A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

04/09/2016 12:57

Um lugar para ser feliz

Por Gabriel Bocorny (*)

O lugar que faz você feliz é onde seu coração está. Seu coração está aonde? No Brasil? Em Portugal? Pode estar em muitos lugares ao mesmo tempo. É muito comum confundirmos amor com desejo. Note que, para inúmeras pessoas, a única forma de se realizar é fugir do local onde se vive. Por quê? O que há de tão ruim lá? O desejo nos move. O amor... bem, o amor define onde devemos viver.

Veja Mais
Tiro no pé ou tiro na mão?
Avaliação escolar: o peso de uma nota na vida do aluno

Felicidade constitui o objetivo de cada ser humano. Cada um busca a sua dentro de critérios da própria personalidade. Há festeiros de plantão que não vivem sem uma noitada boêmia. Há outros que preferem o conforto do lar. O local onde você está afere demais à arte de ser feliz. Mas não deveria. São apenas lugares no tempo e no espaço. Estão aqui hoje, estarão aqui daqui a milhares de anos.

Mas se o local não é importante, porque as pessoas estão sempre migrando? Acreditam, piamente, que há terras mais prósperas. Normalmente, questões ambientais insurgem diretamente. Qualidade de vida é a principal delas. Viver num espaço no qual a liberdade é plena ou em outro onde os indivíduos são acanhados por altos impostos, colapsos ambientais e medo constante?

O lugar não define a felicidade, pois ele pode estar indisponível. Você define a felicidade. Talvez apostar menos nas constantes e mais nas variáveis seja um caminho pacífico para ser feliz. Note que as pessoas não são perenes. Elas estão aqui com prazo determinado. E são elas que podem contribuir com conselhos, ensinamentos e apoio. O lugar não faz isso por você. Ele lhe vê crescer e morrer. Faz isso com milhões de outros indivíduos igualmente.

Desvincule a felicidade do lugar onde você está. Viva o agora, o momento, e de preferência junto aos indivíduos que ama. Esteja ciente de que sua vida é única. Um local não pode se tornar protagonista de viver. Viver faz o protagonismo. Nada do que se vive é banal, tudo vira memória no tempo. Assim se consolidam as gerações. A bem da verdade, só existe um lugar para a humanidade: o lugar onde estamos. Mais nenhum.

(*) Gabriel Bocorny Guidotti é jornalista e escritor

 

Tiro no pé ou tiro na mão?
Embora a economia do País tenha dado tímidos sinais de recuperação nos últimos tempos, a verdade é que ainda precisamos avançar mais e com velocidade...
Avaliação escolar: o peso de uma nota na vida do aluno
"Poderão esquecer o que você disse, mas jamais irão esquecer como os fez sentir." (Carl W. Buechner) Hoje, quero compartilhar uma grande decepção que...
Comércio exterior: o que esperar de 2017
Apesar das tintas carregadas com que alguns analistas têm pintado o cenário para o Brasil em 2017, em razão da crise política entre o Congresso e o P...
Tédio é a falta de projeto
Recentemente, deparei-me com duas situações. Na primeira, eu almoçava com dois amigos, ambos na faixa dos 55 anos de idade, funcionários públicos bem...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions