A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017

03/10/2015 10:58

A arte de contratar empregados

Por Gilberto de Jesus da Rocha Bento Jr (*)

Não há dúvidas de que o planejamento é o primeiro passo para um negócio de sucesso e também um ponto de partida capaz de guiar o empresário na fundamental tarefa de contratar funcionários sabendo bem o que se espera deles, quais os resultados esperados e ainda deixar claras as expectativas a todos os contratados.

A criação de um perfil de cargo com tudo o que se espera da função e detalhes sobre o dia a dia é um ótimo guia antes de contratar. A partir daí é possível determinar as características pessoais desejáveis para o cargo, se é uma função mais indicada para homens ou mulheres, qual a melhor faixa etária, se o candidato estuda, se possui flexibilidade de horário, estabelecer o valor da remuneração, benefício e se há plano de carreira.

Decididas as características da função e o perfil do empregado, é hora de selecionar candidatos. Nesse momento, a aplicação de testes como uma redação que aborde o trabalho em equipe, por exemplo, poderá indicar o tipo de personalidade e o perfil de quem concorre a uma vaga de emprego.

Se aprovado nos testes básicos, vale à pena realizar uma pesquisa sobre o candidato que se pretende contratar. E o motivo é simples: saber se a pessoa é compatível com a empresa e a função. Vale usar Facebook, Linkedin, empresas de proteção ao crédito como SERASA e SCPC, delegacias para obter certidão de antecedentes, fóruns cíveis, criminais e trabalhistas. Toda informação é importante na hora de decidir quem fará parte da equipe da empresa no dia a dia.

O início do trabalho conta com 90 dias, período de experiência, os quais são divididos em 45 dias prorrogáveis por mais 45. Esse período é crucial para conferir a compatibilidade de humores para boa convivência e se o trabalho trará os resultados esperados, a análise números independente da função dará os subsídios necessários para avaliação do desempenho.

Pontualidade, ausência de faltas, defesa dos interesses da empresa e a observação dos resultados do trabalho são indicadores essenciais sobre o rendimento do empregado e constituem um pilar importante para a obtenção do resultado financeiro que possibilita o pagamento de salários, benefícios e ainda trazer o lucro necessário à sobrevivência da empresa.

O empresário consciente analisa resultados e deixa de lado a emoção para tomar decisões importantes para o negócio, portanto, é fundamental formar uma equipe de profissionais responsáveis, comprometidos e confiáveis. Além disso, o apoio de parceiros como advogados e contadores podem fazer uma grande diferença para o desempenho de uma empresa.

(*) Gilberto de Jesus da Rocha Bento Jr é fundador da Bento Jr Advogados (gilberto.bento@bentojradvogados.com.br)

 

Uber e o vínculo de emprego com o motorista parceiro
A integração das novas tecnologias no cotidiano e nas relações trabalhistas tem criado novos litígios. A Uber, desde seu início, tem instigado intens...
Tudo é marketing
Segundo Luciano Modesto, da Agência Sete, o marketing está em tudo na empresa. Afinal, marketing não é apenas o desenvolvimento de marcas e produção ...
Maré favorável
Como diriam os dirigentes do Partido Comunista Brasileiro, o velho Partidão, de Prestes e Hércules Correia, há, no momento, condições objetivas para ...
Uma nova educação superior
Somos lentos, inclusive para acompanhar a rapidez da nossa própria tecnologia. A maior parte dos jovens brasileiros hoje já tem acesso a celulares e ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions