A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

08/11/2014 15:40

A economia está ruim?...Ótima notícia!

Por Eduardo Karmouche (*)

Amo uma economia ruim e os meus clientes também amam. E depois que você ler este artigo, você também irá amar.

Veja Mais
Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo

Amo as “estações pobres” de negócios–exatamente como as que estamos vivendo atualmente. Não por causa da dor que causa nas pessoas. Longe disso.

Amo elas, porque quando você se move além da sua preocupação e do seu medo.

Você inevitavelmente irá descobrir áreas de crescimento muito mais abundantes do que quando a economia estava crescendo.

Numa economia ruim, você pode caminhar, passear pelos camposfartos, dar uma volta em torno da sua concorrência...você escolhe a metáfora.

A coisa principal é que você poderá ganhar facilmente...

Se você souber como beneficiar-se dos momentos ruins.

Todo mundo está saindo fora da corrida...

E você estará enxergando a bandeira quadriculada.

Você estará olhando para a frente e todo mundo estará olhando para trás.

Eles estão todos apavorados. E você estará fazendo uma imensa fortuna.

Você está vendo oportunidades, mercados negligenciados, transações e áreas de pensamento que ninguém mais viu ou percebeu nos bons tempos e que certamente eles não vão fazê-los em tempos de dificuldades financeiras.
Este texto faz uma promessa original. Qualquer pessoa poderia mostrar-lhe como obter sucesso quando todos os indicadores estão positivos e em alta. Vou mostrar a você como ter sucesso como nunca antes...quando o seu país, o seu estado, a sua cidade e todo o mundo financeiro parecem sombrios.

Enquanto estou escrevendo este artigo, as oscilações do mercado de ações foram sem precedentes. Num dia, em particular, o mercado caiu mais de 700 pontos. Mas no mesmo dia, 100 outras ações subiram.

Por que será que, mesmo quando a notícia está parecendo no seu pior, algumas empresas estão vivendo no seu melhor ano?

E por que você também não pode fazer isso?

Você pode, e irei mostrar-lhe exatamente como você poderá começar a fazer isso.

Nosso ponto de partida será perguntarmos honestamente com respeito e reverência:

“Se o seu negócio ou a sua empresa podem estar “paralisados”?

Um negócio "paralisado", seja uma empresa pequena, média ou grande, é aquela que não consegue crescer previsivelmente a cada ano, a cada trimestre ou à todos os dias.

Se você está sendo “conduzido e levado” pelo seu mercado, então no momento que o seu mercado secar, a sua empresa também vai secar-se, porque você não está no controle do seu destino.

Nos bons tempos. Empresas “paralisadas” nem percebem que estão “paralisadas”!

Imagine que você têm um negócio que realizou R$ 100.000,00 de vendas no ano passado e R$ 110.000,00 este ano.

Você até poderia argumentar que está crescendo. Mas, na verdade você está apenas crescendo por causa do crescimento orgânico do seu mercado, não por causa de qualquer ação pró-ativa ou estratégica que esteja atuando ou fazendo.

Assim quando o seu mercado secar-se, levará consigo para baixo as empresas “paralisadas” juntamente com o mesmo.

Na minha experiência, as quatro principais razões para a estagnação, são as seguintes:

1) Não incorporar o pensamento do crescimento em tudo o que um empresário faz;

2) Não medir, monitorar, comparar ou quantificar os seus resultados;

3) Não ter um plano estratégico e detalhado de marketing, com desempenhos específicos das expectativas do seu crescimento;

4) Não saber como estabelecerer, metas específicas.

Estes problemas são ampliados e exacerbados em tempos econômicos difíceis.

Primeiro, você tem o problema da receita menor, porque o clima de negócios é pobre e fraco.
E em segundo lugar, o conceito da recessão ou tempos difíceis em si “congela” as pessoas.

Elas ficam com medo.

Elas não sabem o que fazer, então elas tendem a não fazer nada. Ou elas tendem a fazer mais das coisas que previamente não estavam funcionando.

A boa notícia para você é que a SUA concorrência, provavelmente não está lendo este artigo. Em fato, em tempos de desafios econômicos como esses, é muito provável que o seu concorrente já estejá fora do negócio ou correndo para tentar se manter à tona.

O propósito deste artigoé mostrar-lhe e certificar-se que a mesma coisa não aconteça com você.

Na verdade, quero dar um passo a mais lá na frente, quero te ensinar a amar as recessões e a abraçar as crises econômicas, até mesmo, aprender como lucrar generosamente a partir dos seus desafios de negócios, das suas adversidades e até mesmo da sua concorrência. Isso porque, quando as coisas ficam difíceis, a sua competição se assusta, faz as malas e vai embora.

E se você souber como ser estratégico, se você souber como direcionar o seu negócio, a sua divisão ou o seu departamento de forma inteligente, se você souber como crescer e sustentar grandes e lucrativos clientes, se você souber como capitalizar sobre as deficiências dos seus concorrentes...

Você vai rapidamente descobrirque você poderá desfrutar de mais sucessos e ganhar ainda mais dinheiro do que em tempos chamados de “crescimento econômico”.

Se o seu negócio estiver “paralisado ou estagnado”. Vou libertá-lo.

E pelo tempo que você terminar de ler este artigo, você vai sentir-se da mesma forma que muitas pessoas sentem sobre seus negócios prósperos em tempos de econômica difícil...tragam-me mais!

Você pode não amar os seus “maus momentos” mais do que os bons tempos. Mas você terá a confiança de que será capaz de lucrar, não importando o que os seus concorrentes ou a economia estejam fazendo.

Você verá opções, oportunidades e possibilidades de lucro que não eram evidentes no passado. Você vai ter um plano altamente específico de ação para atingir níveis de crescimento estratosféricos.

Tudo isso, enquanto os comentaristas financeiros (que normalmente não são empresários!) das redes de notícias estão apavorados torcendo as mãos diariamente.

Como proprietário de uma empresa e/ou um profissional liberal, você não deve ficar com medo de uma má economia ou de um período de recessão. Numa economiacrescente, quase todos só tem que fazer é esperar o negócio chegar até eles e bater à sua porta.

A "onda" da prosperidade faz com que todos caminhem para a frente.

Eles não precisam nem serem bons empresários.

Eles não têm que ser estratégicos.

Eles não têm que oferecer aos seus clientes vantagens diferenciadas e únicas.

Eles não tem nem sequer ter um espírito de crescimento. Eles serão levados com a “onda”. Apesar de todas as suas inaptidões ou falhas. Eles ainda vão crescer junto com a tendência econômica.

Numa economia ruim, essas pessoas tornam-se paralisadas. A música pára, e eles não sabem o que fazer. Eles recuam. Eles estagnam. Eles gastam realmente muito mais tempo fazendo mais das mesmas coisas inúteis que estavam fazendo antes.

Mas, a sua inépcia não é mais disfarçada pela enorme força do impulso superior e para cima que uma economia positiva é capaz de produzir.

Tais negócios são como uma asa-delta, balões de ar quente ou como aviões planadores. Uma vez que eles estejam se movendo, eles podem voar por horas.

Mas quando eles se encontram fustigados pelas mudanças na pressão do ar, muito além dos seus controles, suas quedas e as suas falhas são assustadores de assistir.

Um punhado de empresas realmente torna-se estratégica em tempos difíceis. Ao assumir uma estratégia de crescimento, estas empresas capturam a grande maioria dos novos clientes no seu mercado, pessoas que ainda não eram seus compradores ou que não estavam prontos para seguir em frente, ou talvez aqueles que não tinham antes a necessidade de um determinado produto e/ou serviço.

Mas mesmo o mais importante, as empresas que pensam estrategicamente irão capturar e "roubar" de forma ética, se você quiser, de 15 à 20 por cento dos melhores compradores de todos os seus outros concorrentes.

Então, se você está atraindo todos os novos compradores em seu mercado e você está se apropriando, digamos, de 15 a 20 por cento dos melhores e mais rentáveis compradores e sendo mais repetitivo do que uma meia dúzia dos seus concorrentes.

Você estará duplicando, acredite ou não, redobrando--o que você já podia ter feito quando o seu mercado estava favorável.

Mesmo, se a desgraça parece cair sobre a economia ou no seu segmento em particular, você ainda poderá crescer 60, 80 ou 100 por cento ou mais.

Enquanto todos em torno de você estão estagnados,paralisados ou até mesmo fadados a cair.

Se você realmente levar a sério a comprehensão das propostas de valores, do conceito de predominância, das ofertas irresistíveis e os outros conceitos potentes que estou compartilhando com você neste artigo.

O sucesso será seu da forma mais tangível, palpável e emocionante.

Além disso, cada empresa tem a sua disposição 20-50 ou mais pontos superiores de impacto ou fatores (eX). Esses fatores (eX) podem criar um faturamento exponencial, se você reconhecê-los e aproveitá-los. Eles fazem com que os propensos prospectos telefonem, contactem ou irão visitar o seu site.

Eles tornam mais fácil para você fechar suas vendas e promoções. Eles fazem com que os compradores de uma única vez tornem-se clientes que compram a cada trimestre, e fazem com que os “não-compradores” tornem-se pessoas que compram algo.

Estas são as coisas surpreendentemente, até mesmo, um pouco simples que você poderá fazer para trazer mais prospectos, mais vendas, maiores lucros, mais conversões, maiores mercados e as melhores maneiras para iniciar e manter um relacionamento.

Se sua empresa tem 50 desses fatores operando nela e você aumentar a sua eficácia em, digamos, apenas 10 dessas áreas de alavancagem, você estará pronto não apenas para a sobrevivência dos desafios desses tempos de crise econômica, mas na verdade estará apto a prosperar como nunca antes.

Edwards Deming reconheceu estes fatores no mundo industrial. E, como resultado ajudou a desenvolver verdadeiros titãs corporativos no Japão e através do mundo.
Tenho utilizado esta abordagem e aplicado em algo muito, mas muito mais importante...no processo de geração de receita do seu negócio.
Novamente, ninguém abraça as recessões por causa da dor que elas causam nas pessoas.
Em vez disso, as pessoas bem-sucedidas nos seus negócios são estratégicas e totalmente proativas e abraçam os chamados “tempos difíceis” porque limpam o mercado dos concorrentes marginais que não são estratégicos.

Mas em vez disso estão apenas colhendo os benefícios dos bons momentos ao contrário de serem realmente bons e eficazes empresários.

É por isso que sinto-me confortável em dizer que vou te ensinar a amar as recessões.

Você poderá ter os seus melhores anos. Enquanto aqueles ao seu redor estão diante de um desastre.

Você sairá da crise muito mais forte e mais próspero e tenderá a crescer ainda mais rápidamente do que você jamais esperava ou até mesmo imaginou.

O sucesso nos negócios é realmente tão simples como encontrar o que chamo de elementos "não-reconhecidos" ou uma mudança nas necessidades preenchendo-as com sabedoria, empatia e comprehensão aonde ninguém mais poderia demonstrar e/ou exibir.

Dito de outra maneira, você estará resolvendo problemas que as pessoas não podem, ainda, ser capazes de claramente articular.

Existem três categorias de problemas:

Os seus próprios problemas,

Os problemas com os seus concorrentes,e...

Os problemas do seu mercado.

Desde tempos antigos. As pessoas mais hábeis em resolver os maiores, os mais importantes, os mais impactantes problemas têm sido as melhores recompensadas.

Sempre foi assim e sempre será.

As chances são de que, em tempos difíceis, tanto você quanto os seus concorrentes não vão nem sequer saber que problemas que vocês estão enfrentando.

Você poderá até não ser capaz de colocar em palavras os problemas que você está enfrentando. Muito menos ser capaz de encontrar soluções para os mesmos.

Então, se você puder obter clareza sobre quais os problemas que você está enfrentando e tentar resolvê-los. Você poderá se tornar um mestre em resolver esses problemas para si e para o seu mercado.

E se você fizer isso, enormes recompensas esperam por você.

De vez em quando, um empresário e/ou uma empresa apareçe e alguém compreende totalmente a situação.
Tomemos, por exemplo, a JetBlue, uma companhia aérea Americana que reconheceu que os empresários que viajam de avião à jato estavam completamente entediados. Então, eles instalaram TVs em todos os assentos no avião. Uma idéia simples... mas muito poderosa.

Ou anos atrás, a American Express estudou os hábitos de compra dos seus clientes e adaptou suas ofertas de mala-direta especificamente para as suas mais prováveis compras.

Um dos problemas vigentes que identifiquei no mercado é o que chamo de "Incerteza ambivalente."

Este é o pontoaonde o seu cliente não está apenas indeciso sobre se deve comprar de você ou não. Ele simplesmente não tem certeza se ele deve comprar de vez e definitivamente de você.

Isto é como a pessoa que está na frente de um cinema multiplex, olhando para a multitude de diferentes nomes dos filmes, insensível a qualquer um deles, não tem certeza se ele realmente quer ver um filme em primeiro lugar.

Como você pode levá-lo a comprometer-se a comprar um bilhete para o SEU filme, que, em seguida, abrirá a possibilidade de que ele irá comprar pipoca e refrigerante uma vez que ele entrar no cinema. E ele ainda poderá comprar o seu filme em DVD alguns meses mais tarde?

Ou o consumidor na loja de móveis, debatendo se deve ou não substituir o seu sofá ou os seus móveis gastos e desinteressantes...com ainda outros móveis, sem muita graça. Como você consegue fazer com que ele ponha a mão na sua carteira?

Incerteza Ambivalente ocorre quando os seus prospectos não estão inteiramente certos de que eles precisam do seu produto e/ou serviço.

E eles não estão completamente convencidos de que você é a entidade correta para resolver seus problemas.

Se você puder resolver apenas esses dois fatores em seu negócio, removendo a ambivalência dos seus prospetos e a incerteza sobre se eles precisam do que você pode ofereçer e se eles devem escolher você sobre todo o resto. Mais uma vez, um enorme sucesso é seu para ser tomado.

Vou mostrar-lhe como fazer.

Então, se ficar e estiver "paralisado" é o seu problema. O que significará quando o seu negócio começar a funcionar?
Você ANALISA os seus números, não apenas de um mês para um outro mês, de um ano até um dia, de um ano para outro ano. Mas também em categorias, como quantos prospectos, quantas novas vendas por produto, por venda média e por média de produtos.

Então, você analisa todas e quaisquer correlações, implicações e anomalias que esses dados dizerem.
Você tem um processo sistemático e estratégico em funcionamento que será projetado de uma forma previsível, sustentável e contínua para trazer prospectos e compradores de primeira vez, e mantê-los avançando para a frente com compras recorrentes numa maneira bastante previsível em que você poderá olhar para os seus números de hoje e prever com precisão como é que o seu negócio será e estará em 90 dias, 100 dias ou em qualquer algum outro dia.
Você será capaz de projetar um crescimento previsível e concreto, ano após ano, porque você está avançando enquanto os seus concorrentes estão patinando.

Eles ainda estão procurando os seus consumidores de porta-a-porta. Mas você está fazendo mala-direta. Eles estão colocanco anúncios que não funcionam e você está firmando parcerias com grupos de afinidades. E assim por diante.
Você está produzindo não apenas ganhos incrementais, mas ganhos exponenciais ano após ano.
Você atingirá esse aproveitamento pelo poder pouco compreendido de geração de negócios ao conduzir vendas e lucros multiplicados.

Por exemplo, um atacadista americano chamado Costco estudou seus números e percebeu que fazia muito mais dinheiro com a venda de cartões aos seus associados do que na venda de mercadorias em suas lojas!
Por isso, padronizou a sua publicidade e marketing para trazer as pessoas de volta para as suas lojas para comprarem as coisas numa base regular...Então eles continuam mantendo os seus membros em boa situação e os alertasobre as novidades.

E um show de televisão chamado, "The Biggest Loser", promove um “Clube dos Grandes Perdedores”, aonde um indivíduo paga uma taxa anual de adesão para perder peso no clube online no “Clube dos Grandes Perdedores”. Mais de um milhão de pessoas optaram por fazê-lo a cada trimestre. Isso sim, é uma alavancagem real!
Você tem clareza sobre todos os fatores que afetam o seu negócio, e você percebe que nenhum deles é insuperável.

De fato, a grande maioria poderá ser melhorada.

Agora você poderá ver o rendimento potencial em qualquer situação de negócios e como fazer trabalhar para você de um modo mais enriquecedor.

Por exemplo, você poderá achar que você tem uma categoria de compradores com 10 vezes mais probabilidades de comprarem do que uma outra. E se você abordá-los da maneira correta, eles estarão propensos a comprar 17 vezes mais do que o seu cliente médio.

Ou quando os seus anúncios não funcionarem mais, você saberá como obter uma mídia gratuita. Ou quando os consumidores não estão gastando tanto dinheiro, você saberá como encontrar propostas alternativas que eles não podem dizer não.

Se feiras comerciais pararem de funcionar para você. Então você tem um canal de distribuição que nenhum dos seus concorrentes conheçe. Você torna-se como o Pelé jogando e se posicionando aonde você sabe que a bola estará.

Você entende o apelo dos seus concorrentes, suas vantagens e a sua diferenciação no mercado e você sabe como antecipar-se a essas vantagens ou contra posicionar-se com sucesso contra elas.

Você sabe por que certos consumidores compram dos seus concorrentes e não de você e você sabe como mudar isso.

Você sabe e conheçe que produtos e serviços alternativos que os seus prospectos podem comprar no lugar dos seus produtos e serviços, incluindo não tomar nenhuma ação (como o exemplo do nosso amigo que foi ao cinema e da loja de móveis que mencionei anteriormente).

E você pode provar-lhes que escolher você representa a decisão mais astuta que qualquer comprador poderia fazer. Você sabe como motivá-los e persuadi-los a agirem e a tomarem suas decisões de compra.

Você não desfruta apenas do que chamo de uma "consciência estática" ou de um conhecimento teórico do seu mercado. Mas como fazer algo muito legal e rentável para os seus prospectos e clientes.

Você estará incorporando o pensamento do crescimento em tudo que você faz. Em cada ação que você tomar, em cada investimento que você fizer, em cada contato que você estabelecer com o seu comprador e/ou com o seu mercado.

Estes são apenas alguns dos benefícios para desalojar o seu negócio a partir desse terrível ciclo fatídico.

Uma vez que você aprender como reconhecer a imensa riqueza secreta que existe numa economia ruim. Você estará de volta no caminho certo para um sucesso muito mais elevado.

Há uma última pergunta que você pode estar se perguntando. Por que você deve me ouvir?

A resposta pode parecer ousada, mas fatos são fatos. Como diz Gil Grissom em CSI, "A prova conta a história." Tenho feito isso para inúmeras pessoas que passaram do desespero ao aumento das possibilidades. E quero fazer isso por você.

Cresci negócios alavacando os seus ativos ocultos-em todo o mundo. Na minha última contagem, ajudei mais de 150 segmentos diferentes de empresas em quatro continentes distintos e em mais de 20 países (de indústrias, distribuidores, varejistas até prestadores de serviços).

Sou famoso por encontrar certos ativos negligenciados, oportunidades escondidas, atividades subutilizadas, e relações potenciais subvalorizados e subutilizadas dentro e fora das empresas.

Então, não estou pedindo para você me pagar $ 25.000,00 por um seminário. Não estou nem mesmo pedindo para você manter-me e pagar-me numa base de seis dígitos e com uma parte dos seus lucros.

Estou tentando ajudá-lo a fazer dos seus negócios, de você mesmo, das suas finanças e da sua vida...uma pessoa e um negócio melhor.

É a viagem de uma vida. Então vamos começar.

(*) Eduardo Karmouche é reconhecido como uma autoridade única e distinta no campo da valorização pessoal e no crescimento dos negócios. Para maiores informações ligue para: (67) 3211-6933 ou escreva um e-mail para: info@sgn7.com

 

Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
Segundo pesquisas, temos contato com aproximadamente 2.000 marcas em um dia “comum” e menos de 300 delas ficam em nossa memória. Por isso, essas marc...
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Crises econômicas em qualquer país do mundo ensejam debates sobre reformas. São nos cenários de recessão prolongada que as nações se defrontam com se...
Educação e o futuro da alimentação
Educação deve colaborar na preparação de todos para o pleno exercício da cidadania e, especialmente, formar os jovens para uma vida profissional que ...
Convenções internacionais e competitividade
O Brasil precisa atuar com mais critério na hora de analisar e ratificar convenções multilaterais, especialmente as negociadas no âmbito de entidades...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions