A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

08/05/2015 13:05

A pátria educadora e o dia das mães

Por Ruy Chaves (*)

A Terra é a grande mãe e nutriz,a casa do homem, e todosos homens têm a sua terra, a sua pátria, o país em que se nasce, a terra dos pais, a sua terra natal ou adotiva,o espaço político, ético, cultural, espaço de amor e de convivência onde a natureza humana pode se realizar em sua plenitude. É tambéma terra em que consolidam a sua nação, os homens com sua língua comum, seus valores e costumes, sensibilidade e formas próximas de pensar e de agir que criam a sua identidade, fortalecem seus laços e consolidam o seu pertencimento.

Veja Mais
Tédio é a falta de projeto
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?

A pátria é mãe e nutriz e tem responsabilidades absolutas com todos os seus filhos naturais ou adotivos. Ao se dizer educadora, a pátria assume, independentemente de sexo, cor, idade, situação financeira ou qualquer outro indicativo diferenciador, a garantia especialíssima da produção e troca de conhecimentos e do modelamento para a vida social e profissional.

Amãe é o ventre da pátria. De seu ventre nascem os homens e mulheres que fazem a pátria, senhores da vida e da esperança.

O privilégio que a natureza concedeu à mulher o de ser mãe impõe desafios extraordinários no século 21. A mulher estuda como o homem, ou mais, e trabalha como o homem,ou mais, além de sua condição de mãe e dos múltiplos papéis decorrentes, especialmente o de educar seus filhos para tempos sob velocidade de mudanças em que é preciso ser outro a cada dia. Panta rei.

A pátria educadoranão pode ser apenas um discurso circunstancial. Temos que ser capazes de ser o que somos capazes de dizer. A pátria verdadeiramente educadora não é uma utopia, mas somente será possível a sua construção se a educação for obsessão nacional, obsessão das famílias, das políticas públicas, do mercado...A escola não é inclusiva nemeducadora, tranca o século 21 do lado de fora. Salas de aulas não podem ter como limites paredes e tetos, afinal o conhecimento está em toda parte e sob diferentes tecnologias. Não há pátria educadora sem que a pátria permita condições às mães de exercerem papéis de educadoras. Hoje a pátria não é educadora.

O dia 10 de maio é dedicado às Mães. Então, também é o Dia da Terra, o Dia da Pátria, o Dia do Bem, o Dia do Amor, o Dia da Dignidade, o Dia dos Filhos, o Dia da Educação,o Dia da Natureza Humana...Então, é obrigação da pátria e de todos os seus filhos presentear as Mães com uma sociedade verdadeiramente humana, pacífica e com sólida fundamentação ética, uma sociedade em que homens e mulheres tenham sabedoria e justiça, uma sociedade que honre todas as mães e que permita que seus filhos muito amados sejam educados para a cidadania e para o trabalho produtivo. Feliz Dia das Mães.

(*) Ruy Chaves é diretor da Estácio

 

Tédio é a falta de projeto
Recentemente, deparei-me com duas situações. Na primeira, eu almoçava com dois amigos, ambos na faixa dos 55 anos de idade, funcionários públicos bem...
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?
Claro, depende da hora e do mercado, exportação ou de mercado interno. Agora, falando da soja, o principal produto da pauta brasileira de exportações...
Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
Segundo pesquisas, temos contato com aproximadamente 2.000 marcas em um dia “comum” e menos de 300 delas ficam em nossa memória. Por isso, essas marc...
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Crises econômicas em qualquer país do mundo ensejam debates sobre reformas. São nos cenários de recessão prolongada que as nações se defrontam com se...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions