A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

08/04/2011 06:03

A Polícia é sempre de tudo culpada

Por Archimedes Marques (*)

Estamos a viver em uma sociedade cada vez mais exigente quanto aos seus direitos e cada vez mais intransigente quanto aos direitos e deveres dos policiais.

A frase popular de autor desconhecido sempre é vivenciada tristemente por todas as Policias do Brasil: “Quando alguém está em perigo, pensa em Deus e clama pela polícia. Passado o perigo, se esquece de Deus e execra a polícia”.

É dentro deste contexto que a Policia termina levando desvantagem em tudo, sendo considerada culpada por aquilo que fez, pelo que não fez, pelo que poderia fazer ou pelo que não pode fazer.

O povo ainda não entendeu que a Polícia só pode prender em flagrante delito ou por ordem judicial. Se a Polícia não consegue prender um marginal qualquer numa dessas duas condições é incompetente. Se fora do flagrante e sem mandado judicial não prende o criminoso, então compactua com o crime ou protege o marginal.

Se uma representação feita pela Polícia Judiciária, solicitando a prisão preventiva para determinado criminoso demora a sair ou é indeferida pela Justiça, a culpada é a Polícia que não soube arrecadar provas suficientes para sustentar o pedido.

Se um delinquente é contumaz em crimes de ação privada e nunca fora denunciado pelas suas vítimas para o devido processo criminal, por medo ou por outro motivo qualquer, a culpada é a Polícia que não o prende e põe fim às suas atividades criminosas.

Se a Polícia hoje prende e a Justiça amanhã solta, a culpada é a Polícia que não soube fazer o Inquérito ou deixou falhas para a defesa do marginal.

Se um bandido é morto durante um confronto com a Policia, os culpados sempre são os policiais que não tiveram competência para prendê-lo. Se nessa mesma ação a Polícia consegue prender o criminoso, é taxada de fraca, medrosa, covarde, pois o certo era matar o delinquente.

Se a Polícia diz que houve troca de tiros em uma ação, logo é taxada de mentirosa e assassina, pois o marginal sequer estava armado, plantaram uma arma em sua mão, ou se estava, o perseguido era apenas um delinqüente eventual não perigoso, fruto da injustiça social e não teria coragem para reagir a uma ordem de prisão.

Se o policial morre em combate com o marginal não teve o cuidado que deveria ter, foi inconseqüente ou queria aparecer, ser herói. Se o policial passa a se proteger ou tem cuidado necessário para não ser ferido é um covarde que treme de medo ao confronto com os bandidos.

Se em tumulto a Polícia age com rigor para manter a ordem pública, é truculenta, arbitrária e violenta. Se não age com rigor é fraca e sonolenta, ao passo que, estando presente na hora do fato é cúmplice e, se ausente é omissa.

Se a Polícia revista um suspeito, desrespeita o direito constitucional de liberdade do cidadão e, se não revista é conivente com o crime ou compactua com a marginalidade.

Quando a Polícia pratica excelentes ações preventivas em prol da sociedade ou investigações perfeitas, apenas está cumprindo a sua obrigação e, quando tais ações não surtem os efeitos desejados, não passa de um Polícia incompetente e ineficiente.

Dos atos criminosos que geram as ações da Polícia sempre restam os Direitos Humanos para os marginais, de quando em vez para as suas vítimas e nunca para os policiais.

Ser policial no Brasil com péssimos salários, mais que sobreviver a miséria, é um exercício de bravura, risco permanente sem o apoio moral e institucional, sem reconhecimento estatal ou da sociedade, padecendo do abandono, da discriminação, da injustiça, da indignidade...

A trajetória do policial é realmente diferente de todas, pois além de tudo, quando ele acerta com os seus atos de bravura logo ninguém se lembra, mas, quando erra ninguém se esquece.

(*) Archimedes Marques é delegado de Policia no Estado de Sergipe e pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Pública pela UFS.

A Odisseia da Chape
Não tenho dúvidas de que o esporte funciona como uma metáfora da vida. As mazelas e dramas humanos estão presentes em todas as etapas da trajetória d...
Comunicação da qualidade dos alimentos
É importante que as notícias do agro cheguem de maneira correta aos moradores dos grandes centros urbanos. A maioria destes consumidores de alimentos...
Ponte com o futuro
O agronegócio brasileiro é carta importante no jogo geopolítico mundial. De acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agri...
Tendências e atitudes
Professores e economistas como Simão Davi Silber, Ricardo Amorim, Zeina Latif, entre outros sinalizam melhoras na economia para os próximos anos. Enq...



Ao ler esse artigo, em muitos momentos senti revolta e indignação. Senti raiva, senti dor. Não tenho vergonha de dizer que também chorei ao ler esse artigo. Por que senti tais sentimentos? Porque sou gente, sou humano de carne, osso e espírito. Tenho sangue nas veias, tenho alma. Sou cidadão de bem. Sou pai e esposo. Enfim, porque a mais de 20 (vinte) anos abracei esse ofício: sou também um profissional de segurança pública. E, graças a Deus, posso afirmar que sou Policial com "P" maisculo. Cheio de orgulho (orgulho santo), cheio do bom espírito da consciência tranqüila de dia a dia bem cumprir com meus deveres para com meu povo. Fernando.

ps: obrigado ao Dr. Archimedes pelo brilhante artigo.
 
Fernando (Luis Fernando Ferreira da Silva) em 08/04/2011 12:27:01
O nobre colega se esqueceu de citar que para Juizes e Promotores, a palavra do marginal sempre prevalece sobre a do policial.
 
arthur kosloski em 08/04/2011 09:54:00
O texto acima mostra claramente a realidade que vivem os Policiais de todo o Brasil, inclusive os do Estado do Mato Grosso do Sul. Tenho esperança ainda que a Segurança Pública em nosso País e no nosso Estado seja prioridade, de fato. Temos que iniciar a luta por uma Segurança Pública melhor com a valorização do Policial, com salários dignos da função que exercem, pois o Policial coloca sua vida em “risco” dia a dia, em prol da sociedade, a qual, só percebe isso quando algo de ruim acontece com ela.
 
Hectore Ocampo Filho em 08/04/2011 09:47:47
Olha, primeiramente parabéns pelo artigo, segundo, parabéns ao CGNews pela publicação do mesmo, são raros primeiramente artigos como esses e muito mais raros as suas publicações...parabéns novamente e que todos nós (sociedade brasileira) sejamos não submissos as imposições do estado ou da federação, mas sim tenhamos conhecimento de causa e inteligencia para criticar os atos ou fatos errônios executados (e não que ouvimos falar) e também que sejamos muito mais exigentes com os nossos representantes do legislativo, que na verdade evitam abordar o assunto, quando se em leis que na verdade protegem os miliantes e nos deixam trancados em casa trabalhadores e vítimas da violencia...obrigado.
 
Lincoln S. Cristóvão em 08/04/2011 08:59:08
Parabéns pelo artigo, isso é realmento o que acontece com os policiais no Brasil.
 
Chrystian Antonio em 08/04/2011 08:37:58
Retrato fiel do cotidiano policial. Parabéns Delegado pelo texto. De tudo isso ainda fica que os problemas que a polícia enfrenta estão relacionados à falência dos demais órgãos. Trabalhamos nas consequências sociais. Todos querem segurança, mas ninguém quer ser revistado. Todos querem que a polícia chegue em segundos quando chamada, mas muitas vezes a presença da polícia incomoda o cidadão. Desafio se há um órgão com a dedicação da polícia (incluo aqui o corpo de bombeiros), que chega ao local da ocorrência de forma rápida, ou mesmo evita um crime apenas pela sua ronda e pela sua presença. A sociedade deveria valorizar mais os profissionais de segurança pública.
 
andré macedo em 08/04/2011 08:22:16
ABENÇOADA PROFISSÃO A DOS POLÍCIAIS.... PORÉM, QUÃO ESPINHOSA É. ESTE ARTIGO DIZ A REALIDADE NÚA E CRUA DE COMO A CLASSE DOS POLICIAIS SÃO VISTOS PELA SOCIEDADE EM GERAL, INFELISMENTE QUANDO COMETEM ATOS DE BRAVURA POUCO COMENTA-SE, MAS SE ERRAM, NOSSA, DAI FICAM MARCADOS PARA SEMPRE.
QUERO DIZER AQUI QUE SEMPRE ADMIREI OS POLICIAIS, E QUE AS PESSOAS NA VERDADE NÃO SÃO SATISFEITAS COM NADA, RECLAMAM DE TUDO, O SER HUMANO É ASSIM: SÓ SABE DESCER A LENHA NO PRÓXIMO. DEUS ABENÇOE OS POLICIAIS, QUE ESCOLHERAM ESTA PROFISSÃO DE DEFENDER OS CIDADÃOS DE BEM E DETER OS CRIMINOSOS.... MUITOS POLICIAIS TIVERAM SUAS VIDAS INTERROMPIDAS, OUTROS FICARAM DOENTES PARA SEMPRE, MUTILADOS,QUANDO CUMPRIAM SUA MISSÃO. AMO OS POLICIAIS E ROGO À DEUS PAI QUE OS DEFENDA E OS PROTEJA SEMPRE.
 
vânia ledesma de brites em 08/04/2011 07:01:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions