A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

08/04/2011 06:03

A Polícia é sempre de tudo culpada

Por Archimedes Marques (*)

Estamos a viver em uma sociedade cada vez mais exigente quanto aos seus direitos e cada vez mais intransigente quanto aos direitos e deveres dos policiais.

A frase popular de autor desconhecido sempre é vivenciada tristemente por todas as Policias do Brasil: “Quando alguém está em perigo, pensa em Deus e clama pela polícia. Passado o perigo, se esquece de Deus e execra a polícia”.

É dentro deste contexto que a Policia termina levando desvantagem em tudo, sendo considerada culpada por aquilo que fez, pelo que não fez, pelo que poderia fazer ou pelo que não pode fazer.

O povo ainda não entendeu que a Polícia só pode prender em flagrante delito ou por ordem judicial. Se a Polícia não consegue prender um marginal qualquer numa dessas duas condições é incompetente. Se fora do flagrante e sem mandado judicial não prende o criminoso, então compactua com o crime ou protege o marginal.

Se uma representação feita pela Polícia Judiciária, solicitando a prisão preventiva para determinado criminoso demora a sair ou é indeferida pela Justiça, a culpada é a Polícia que não soube arrecadar provas suficientes para sustentar o pedido.

Se um delinquente é contumaz em crimes de ação privada e nunca fora denunciado pelas suas vítimas para o devido processo criminal, por medo ou por outro motivo qualquer, a culpada é a Polícia que não o prende e põe fim às suas atividades criminosas.

Se a Polícia hoje prende e a Justiça amanhã solta, a culpada é a Polícia que não soube fazer o Inquérito ou deixou falhas para a defesa do marginal.

Se um bandido é morto durante um confronto com a Policia, os culpados sempre são os policiais que não tiveram competência para prendê-lo. Se nessa mesma ação a Polícia consegue prender o criminoso, é taxada de fraca, medrosa, covarde, pois o certo era matar o delinquente.

Se a Polícia diz que houve troca de tiros em uma ação, logo é taxada de mentirosa e assassina, pois o marginal sequer estava armado, plantaram uma arma em sua mão, ou se estava, o perseguido era apenas um delinqüente eventual não perigoso, fruto da injustiça social e não teria coragem para reagir a uma ordem de prisão.

Se o policial morre em combate com o marginal não teve o cuidado que deveria ter, foi inconseqüente ou queria aparecer, ser herói. Se o policial passa a se proteger ou tem cuidado necessário para não ser ferido é um covarde que treme de medo ao confronto com os bandidos.

Se em tumulto a Polícia age com rigor para manter a ordem pública, é truculenta, arbitrária e violenta. Se não age com rigor é fraca e sonolenta, ao passo que, estando presente na hora do fato é cúmplice e, se ausente é omissa.

Se a Polícia revista um suspeito, desrespeita o direito constitucional de liberdade do cidadão e, se não revista é conivente com o crime ou compactua com a marginalidade.

Quando a Polícia pratica excelentes ações preventivas em prol da sociedade ou investigações perfeitas, apenas está cumprindo a sua obrigação e, quando tais ações não surtem os efeitos desejados, não passa de um Polícia incompetente e ineficiente.

Dos atos criminosos que geram as ações da Polícia sempre restam os Direitos Humanos para os marginais, de quando em vez para as suas vítimas e nunca para os policiais.

Ser policial no Brasil com péssimos salários, mais que sobreviver a miséria, é um exercício de bravura, risco permanente sem o apoio moral e institucional, sem reconhecimento estatal ou da sociedade, padecendo do abandono, da discriminação, da injustiça, da indignidade...

A trajetória do policial é realmente diferente de todas, pois além de tudo, quando ele acerta com os seus atos de bravura logo ninguém se lembra, mas, quando erra ninguém se esquece.

(*) Archimedes Marques é delegado de Policia no Estado de Sergipe e pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Pública pela UFS.

Sobre o mercado e o governo
O homem primitivo acordava de manhã, saía para coletar frutas, abater animais e pescar peixes, e assim ele se alimentava. Ao fim do dia, cobria-se co...
Logística reversa: pensamento sustentável pelas gerações futuras
Incertezas são o que mais temos, porém ideias norteadoras e essenciais para a construção de um futuro mais sustentável já existem. Não podemos ignora...
Quando, também na escola, se dialoga sobre as religiões
Temos percebido uma crescente preocupação acerca do papel social da escola e da educação que acontece neste espaçotempo. Numa perspectiva de sociedad...
19 anos de Código de Trânsito Brasileiro
No dia 22/01/17, o atual Código de Trânsito Brasileiro completa 19 anos de vigência. Após 31 Leis que o alteraram, com o complemento de 655 Resoluçõe...



Ao ler esse artigo, em muitos momentos senti revolta e indignação. Senti raiva, senti dor. Não tenho vergonha de dizer que também chorei ao ler esse artigo. Por que senti tais sentimentos? Porque sou gente, sou humano de carne, osso e espírito. Tenho sangue nas veias, tenho alma. Sou cidadão de bem. Sou pai e esposo. Enfim, porque a mais de 20 (vinte) anos abracei esse ofício: sou também um profissional de segurança pública. E, graças a Deus, posso afirmar que sou Policial com "P" maisculo. Cheio de orgulho (orgulho santo), cheio do bom espírito da consciência tranqüila de dia a dia bem cumprir com meus deveres para com meu povo. Fernando.

ps: obrigado ao Dr. Archimedes pelo brilhante artigo.
 
Fernando (Luis Fernando Ferreira da Silva) em 08/04/2011 12:27:01
O nobre colega se esqueceu de citar que para Juizes e Promotores, a palavra do marginal sempre prevalece sobre a do policial.
 
arthur kosloski em 08/04/2011 09:54:00
O texto acima mostra claramente a realidade que vivem os Policiais de todo o Brasil, inclusive os do Estado do Mato Grosso do Sul. Tenho esperança ainda que a Segurança Pública em nosso País e no nosso Estado seja prioridade, de fato. Temos que iniciar a luta por uma Segurança Pública melhor com a valorização do Policial, com salários dignos da função que exercem, pois o Policial coloca sua vida em “risco” dia a dia, em prol da sociedade, a qual, só percebe isso quando algo de ruim acontece com ela.
 
Hectore Ocampo Filho em 08/04/2011 09:47:47
Olha, primeiramente parabéns pelo artigo, segundo, parabéns ao CGNews pela publicação do mesmo, são raros primeiramente artigos como esses e muito mais raros as suas publicações...parabéns novamente e que todos nós (sociedade brasileira) sejamos não submissos as imposições do estado ou da federação, mas sim tenhamos conhecimento de causa e inteligencia para criticar os atos ou fatos errônios executados (e não que ouvimos falar) e também que sejamos muito mais exigentes com os nossos representantes do legislativo, que na verdade evitam abordar o assunto, quando se em leis que na verdade protegem os miliantes e nos deixam trancados em casa trabalhadores e vítimas da violencia...obrigado.
 
Lincoln S. Cristóvão em 08/04/2011 08:59:08
Parabéns pelo artigo, isso é realmento o que acontece com os policiais no Brasil.
 
Chrystian Antonio em 08/04/2011 08:37:58
Retrato fiel do cotidiano policial. Parabéns Delegado pelo texto. De tudo isso ainda fica que os problemas que a polícia enfrenta estão relacionados à falência dos demais órgãos. Trabalhamos nas consequências sociais. Todos querem segurança, mas ninguém quer ser revistado. Todos querem que a polícia chegue em segundos quando chamada, mas muitas vezes a presença da polícia incomoda o cidadão. Desafio se há um órgão com a dedicação da polícia (incluo aqui o corpo de bombeiros), que chega ao local da ocorrência de forma rápida, ou mesmo evita um crime apenas pela sua ronda e pela sua presença. A sociedade deveria valorizar mais os profissionais de segurança pública.
 
andré macedo em 08/04/2011 08:22:16
ABENÇOADA PROFISSÃO A DOS POLÍCIAIS.... PORÉM, QUÃO ESPINHOSA É. ESTE ARTIGO DIZ A REALIDADE NÚA E CRUA DE COMO A CLASSE DOS POLICIAIS SÃO VISTOS PELA SOCIEDADE EM GERAL, INFELISMENTE QUANDO COMETEM ATOS DE BRAVURA POUCO COMENTA-SE, MAS SE ERRAM, NOSSA, DAI FICAM MARCADOS PARA SEMPRE.
QUERO DIZER AQUI QUE SEMPRE ADMIREI OS POLICIAIS, E QUE AS PESSOAS NA VERDADE NÃO SÃO SATISFEITAS COM NADA, RECLAMAM DE TUDO, O SER HUMANO É ASSIM: SÓ SABE DESCER A LENHA NO PRÓXIMO. DEUS ABENÇOE OS POLICIAIS, QUE ESCOLHERAM ESTA PROFISSÃO DE DEFENDER OS CIDADÃOS DE BEM E DETER OS CRIMINOSOS.... MUITOS POLICIAIS TIVERAM SUAS VIDAS INTERROMPIDAS, OUTROS FICARAM DOENTES PARA SEMPRE, MUTILADOS,QUANDO CUMPRIAM SUA MISSÃO. AMO OS POLICIAIS E ROGO À DEUS PAI QUE OS DEFENDA E OS PROTEJA SEMPRE.
 
vânia ledesma de brites em 08/04/2011 07:01:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions