A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Janeiro de 2017

04/11/2011 12:30

AB IMO PECTORE

Por Heitor Freire

Uma das coisas que identifiquei em mim há algum tempo era a falta de sintonia entre o que eu falava e o que eu fazia. Quando percebi isso, me causou um grande desconforto. Me senti fragilizado. Diminuído. Quando comecei a fazer uma auto-análise do meu comportamento e detectei essa situação, consegui, aos poucos, mudar isso.

Considero fundamental uma coerência entre o que se fala e o que se faz. O apóstolo Paulo, na 1ª Carta aos Coríntios, capítulo 9, versículo 27, diz:

“... para não acontecer que eu proclame a mensagem aos outros, e eu mesmo venha a ser reprovado”. Este versículo vem bem a propósito do que afirmei inicialmente. Se o que eu falo e escrevo não representar clara e sinceramente os meus atos, eu estaria então fazendo um jogo de cena, simulando um entendimento, que não alcancei ou que não vivi, e que em consequência seria falso.

Escrevi tempos atrás no artigo “Da Gentileza e da Alegria de Viver”, sobre a experiência que vivi no Posto Municipal de Saúde dr. Jair Garcia de Freitas, relatando o atendimento que ali me foi dado. Pois bem. Instado pela senhora que me atendeu inicialmente, naquela oportunidade, a respeito da excelência do tratamento dentário proporcionado pelo posto, por intermédio do cirurgião-dentista Flávio Lechuga Capriata, decidi fazer uma consulta.

Eu que achava que os meus dentes estavam em ordem, fiz a consulta, e para minha surpresa, o dr. Flávio constatou a necessidade de fazer algumas restaurações que, com o tempo, tenho 71 anos, se tornaram indispensáveis.

Assim, me dispus ao procedimento. Mais uma agradabilíssima surpresa: a qualidade do atendimento, a confirmação do tratamento e a vocação consciente para um trabalho profissional de grande quilate. O dr. Flávio é assessorado pela Deni do Nascimento, atendente e auxiliar no tratamento, que também prima pela mesma cartilha. Eu me senti como cliente particular porque quando, por circunstâncias, haveria uma mudança da data do atendimento, a tempo e hora, a Deni informava e já marcava a nova data.

Ou seja, mais uma vez me sinto no dever de externar publicamente meu agradecimento pelo tratamento que recebi e, ao mesmo tempo, concito a nossa população a procurar por esse atendimento. Tenho plena certeza que ficarão muito satisfeitos. Hoje é muito comum as pessoas reclamarem de tudo, principalmente do atendimento na rede pública de saúde. Por isso fica aqui o meu testemunho.

Sinto que o que se pratica naquele posto de saúde é que se compreendeu a verdadeira natureza do ser humano, aprendendo a viver em harmonia com a lei natural, a sensação de bem estar e o relacionamento prazeroso no trabalho. No fazer do dever bem feito. Como muito bem disse Khalil Gibran, em O Profeta: “trabalhar com amor ... é tecer a tela com fios tirados do coração, como se aquele tecido fosse vestir a própria pessoa amada”.

O que faço aqui é um ato de agradecimento pelo tratamento que me foi dispensado. E sinto que a nossa vida transcorre com um fluir natural, alegre, consciente, quando buscamos em nosso coração o sentimento para expressar o nosso entendimento. A vida é maravilhosa, é um dom de Deus, Pai Altíssimo, a oportunidade para que cada um se transforme no seu próprio mestre.

Ab Imo Pectore, do fundo do coração, é como sinto neste momento essa alegria que este agradecimento me proporciona e que representa também a integração harmoniosa de todos os elementos e forças que estruturam o campo da existência, que se expande da mesma forma, como bem afirma Deepak Chopra, em seu livro As Sete Leis Espirituais do Sucesso, complementando: “A mera experiência da gratidão lhe permite participar da lei da doação”.

(*) Heitor Freire é corretor de imóveis e advogado.

Sobre o mercado e o governo
O homem primitivo acordava de manhã, saía para coletar frutas, abater animais e pescar peixes, e assim ele se alimentava. Ao fim do dia, cobria-se co...
Logística reversa: pensamento sustentável pelas gerações futuras
Incertezas são o que mais temos, porém ideias norteadoras e essenciais para a construção de um futuro mais sustentável já existem. Não podemos ignora...
Quando, também na escola, se dialoga sobre as religiões
Temos percebido uma crescente preocupação acerca do papel social da escola e da educação que acontece neste espaçotempo. Numa perspectiva de sociedad...
19 anos de Código de Trânsito Brasileiro
No dia 22/01/17, o atual Código de Trânsito Brasileiro completa 19 anos de vigência. Após 31 Leis que o alteraram, com o complemento de 655 Resoluçõe...



Belíssimo artigo...
 
Fernando Andrighetti em 04/11/2011 04:09:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions