A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

19/03/2015 17:59

Adoção e devolução: resgatando histórias

Por Vicente Faleiros e Patrícia Moraes (*)

O livro Adoção e Devolução: Resgatando Histórias trata do processo da vinculação adotiva. O pressuposto da abordagem é de que a construção de vínculos entre adotantes e adotado é construído, ao mesmo tempo, afetiva, social e juridicamente, implicando conflitos familiares, interpessoais e com a Justiça que podem ser favoráveis ou desfavoráveis ao processo de adoção.

Veja Mais
Cinco ações que devem ser evitadas em 2017
A aviação e suas regras

Quatro histórias foram consideradas a partir de entrevistas com famílias adotivas, inclusive com participação de adotados. Duas adoções deram certo e duas resultaram em devolução dos adotados à Justiça. A pergunta que orientou o trabalho de investigação foi: por que dá certo e por que não dá certo?

Foram considerados a ruptura do segredo sobre a família de origem da criança adotada, a construção/desconstrução do imaginário da criança ideal e a relação com a criança real, a preparação e a orientação da(s) criança(s) e do(s) requerente(s) para adoção e a importância da rede familiar e social durante o processo da vinculação da filiação adotiva.
Os depoimentos refletem, ao mesmo tempo, o que é sofrido e o gesto de acolhida e, do outro lado, a rejeição ao se devolver a criança à instituição de origem.

O livro oferece à reflexão as contradições e os conflitos do processo de adoção, incluindo as expressões de dúvida, de dificuldades, bem como de construção da adoção pela rede familiar e de relacionamento.

Nem sempre a adoção apresenta um final feliz e, por isso, é necessário levar em conta a complexidade da construção de um vínculo de filiação/paternidade, o que requer um olhar crítico e de cuidado por parte dos profissionais que lidam com o tema da adoção.

É fundamental considerar tanto a perspectiva da família como a da criança nas suas redes de vínculos e de agentes mediadores, sejam instituições de acolhimento ou instâncias jurídicas.

A obra remete ao que viabiliza o verdadeiro encontro na adoção: fazer com que todos os envolvidos reflitam e expressem os desafios inerentes ao processo de adoção e às possibilidades de sua superação antes que o conflito ganhe a dimensão da devolução.

O lançamento será nesta sexta-feira (20), às 19h, na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi, em Brasília.

(*) Vicente de Paula Faleiros é graduado em Serviço Social e Direito, mestre em Sociologia e pesquisador da Universidade de Brasília e Patrícia Jakeliny F. S. Moraes é graduada em Serviço Social pela Universidade de Brasília, mestre em Ressignificando o Processo de Adoção: Encontros e Desencontros.

Cinco ações que devem ser evitadas em 2017
Ao fim de cada ano, realizo uma pesquisa com funcionários de empresas de todo o Brasil para avaliar quais foram as coisas que mais impactaram na prod...
A aviação e suas regras
A aviação conseguiu, em menos de um século, aproximar os continentes, as empresas e, principalmente, as pessoas. Foi uma evolução tão rápida que não ...
Lei Orgânica da Assistência Social – 23 anos
Nos últimos anos, a Assistência Social vem construindo uma nova trajetória, organizando-se sob novos padrões e afirmando-se como parte integrante do ...
Morre no trânsito o equivalente a 2 aviões da Lamia lotados por dia
Por dia, no Brasil, morrem em acidentes de trânsito o equivalente a ocupantes de dois aviões da Lamia, que transportava o time inteiro da Chapecoense...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions