A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

26/10/2011 17:27

As revelações do Enem

Por Rosildo Barcellos

A idéia de realizar um exame de âmbito nacional que pudesse ser utilizado como critério para acesso às universidades brasileiras não é nova: sua implementação também remonta à última década do século passado. Durante muitos anos o Ministério da Educação – MEC, insistiu persistentemente com as universidades para que adotassem o Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM) como forma de acesso ou, pelo menos, como um dos critérios a serem considerados complementarmente aos seus métodos tradicionais de seleção buscando vislumbrar as competências e habilidades de alguém que esteja interessado em ingressar no ensino superior.

Veja Mais
Comunicação da qualidade dos alimentos
Ponte com o futuro

Busquei algo que pudesse sustentar essa visão e encontrei na revista do Enem um encarte que inclui uma parte intitulada "Matriz de Competências e Modalidades", com as seguintes definições desses conceitos:

"Competências são modalidades estruturais da inteligência, ou melhor, ações e operações que utilizamos para estabelecer relações com e entre objetos, situações, fenômenos e pessoas que desejamos conhecer".

"Habilidades são especificações das competências estruturais em contextos específicos, decorrem das competências adquiridas e referem-se ao plano imediato do ‘saber fazer’. Por meio de ações e operações, as habilidades aperfeiçoam-se e articulam-se, possibilitando nova reorganização das competências".

A partir disto minhas dúvidas aumentaram quando tentei descobrir quais as revelações do Enem, posto que entre as batalhas jurídicas,vazamentos de gabarito e de questões,os prazos de validade do certame; estão também a preocupação do custo de tudo isso para o país. Destarte,o resultado apresentado já era o esperado: Escolas particulares no cume da pirâmide.

Estive visitando uma das mais bem conceituadas e que está no topo do ranking no Centro Oeste. Observei que a diretriz é ensinar com responsabilidade e disciplina. De 20 professores renomados, 9 são exclusivos, as aulas em período integral são de 90 minutos e há reforço em conteúdos como interpretação de textos, raciocínio lógico e a implantação de disciplinas como Geopolítica e Atualidades. E não param de pensar em vanguarda pretendendo incluir a disciplina de Trânsito e Cidadania para 2012.

Evidentemente que tendo ferramentas importantes ao seu redor há uma facilitação do entendimento,mas o importante é perceber que desenvolver as competências e habilidades de cada um estão nas mãos de cada indivíduo,buscando no seu pequeno mundo encontrar a mola propulsora para a vida.

Na verdade, o segredo não é segredo. O estilo do Bionatus é tradicional, quadro giz,professores atenciosos, apostila específica e vontade de servir.Ou seja,o estudante do campo e período integral aliado a prática na atividade fim pode ser uma luz no fim do túnel para o nosso futuro agrícola,principalmente para Mato Grosso do Sul que inicia seus passos para a industrialização.

Entretanto a essência de tudo ainda continua na família e no ideal de ser alguém, ter uma profissão e auxiliar ao próximo através de sua carreira. Quanto ao Enem, resolvi algumas questões encaminhadas por alunos e encontrei alguns equívocos além de discordar do gabarito oficial por duas questões; mas acredito que ele seja ainda importante. É uma pena que ele escancara a situação educacional que estamos vivenciando,atualmente, neste nosso imenso país.

(*) Rosildo Barcellos é articulista

Comunicação da qualidade dos alimentos
É importante que as notícias do agro cheguem de maneira correta aos moradores dos grandes centros urbanos. A maioria destes consumidores de alimentos...
Ponte com o futuro
O agronegócio brasileiro é carta importante no jogo geopolítico mundial. De acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agri...
Tendências e atitudes
Professores e economistas como Simão Davi Silber, Ricardo Amorim, Zeina Latif, entre outros sinalizam melhoras na economia para os próximos anos. Enq...
A superficialidade em tempos de transformações políticas
Mesmo sendo presença constante em todos os noticiários e alcançando grande repercussão, a Medida Provisória (MP 746/2016) – que propõe a mudança no E...



Parabéns ao articulista. Idéias coerentes e impecáveis. E acrescento apenas que os parâmetros das questões (dificuldade, discriminação e acerto ao acaso) são invariantes, ou seja, são consideravelmente constantes independentemente da amostra na qual são aplicadas. No caso do ENEM, como as questões são extraídas de um gigantesco banco de questões previamente aplicadas a amostras aleatórias, tais parâmetros são previamente conhecidos e possibilitam a equalização das provas. Isso quer dizer que realmente não houve prejuízo para aqueles candidatos que fizeram a prova do ENEM na segunda aplicação, mesmo com questões diferentes. Vale lembrar que o cálculo da nota é por meio da diferença no percentual de acertos na questão entre os 33% de alunos com nota total alta e os 33% de alunos com nota total baixa. Na Teoria Clássica, o percentual de acertos ao acaso é fixo e estimado de acordo com o número de alternativas (20% para questões com 5 alternativas).E um bom cursinho faz sim diferença no rendimento e na tranquilidade de se conduzir a prova.E que bom que tem aqui em Campo Grande.
 
Rafael Leonardo Barbosa em 30/10/2011 04:17:28
Se engana quem pensa que os vestibulares, regionalizados, como sempre foram, são invuneráveis. Fraudes sempre exisitiram e, enquanto houver impunidade, exisistirão!!
O ENEM, pelo porte do Brasil, envolve muitas pessoas, encontrar uma equipe incorruptível leva tempo. O ENEM é a melhor forma de avaliação sim, a mais democrática também. O Brasil está se ajeitando, o ENEM também vai.
 
Maurício Silva em 26/10/2011 07:52:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions