A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

27/07/2011 06:03

Banalizar a política é abrir as portas para a corrupção

Por Ivo Campos (*)

Para início de conversa, banalizar significa transformar “valores” caros em algo comum e sem importância. É achar que tudo é natural, que sempre foi assim, que não há mais nada que se possa fazer para melhorar.

Que todos os políticos são iguais. “Todos roubam”, como dizem no senso comum. Já outras pessoas dizem, se referindo à política e aos políticos: “Ele pode até ser bom, mas quando chegar lá..., se vende se, corrompe. Tudo está perdido...”.

Penso que é possível refletirmos acerca desses jargões do senso comum, proferidos pelo povo. Certa vez alguém disse a seguinte frase: “Engraçado, um povo corrupto à procura de governantes honestos!” Como se isso fosse possível, na medida em que os políticos, governantes, saem do meio do povo.

O tema é bastante complexo, portanto, impossível generalizar. Assim como um número significante de políticos são corruptos, podem existir também pessoas corruptas em outra as esferas da sociedade. Como, por exemplo, entre os advogados, médicos, professores, comerciantes, industriais, banqueiros, policiais, sindicalistas, padres, juízes, jornalista, artistas, dirigentes de futebol, atletas, pastores, empresários, fazendeiros, etc.

Normalmente para contratar um profissional, como um pedreiro ou uma empregada (a) doméstica e tantos outros prestadores de serviços analisamos, pesquisamos, só depois efetuamos o contrato. Quando precisamos de um advogado ou dos serviços de qualquer outro profissional liberal de confiança, geralmente temos um cuidado extremo ao fazer tal escolha.

Pensamos que no exercício da cidadania poderíamos utilizar desse mesmo senso crítico, sob pena de errarmos menos. No caso das nossas escolhas, durante as campanhas eleitorais, sejam majoritárias ou proporcionais, deveríamos ser bastante cautelosos, pois os eleitos poderão ou não corresponder às expectativas da coletividade.

Devemos, portanto, ter clareza de que estamos dando um passaporte a ele (a) e que bem ou mal irão nos representar por quatro anos. E, além disso, não podemos ser omissos, na medida em que for necessário cobrar dos eleitos os compromissos assumidos com a população.

Somos uma sociedade em formação, estamos construindo uma sociedade, entretanto, muita coisa depende de nós. Temos que fazer a nossa parte, acreditar que é possível construir uma sociedade mais justa e humana. É como diz a parábola do joio e o trigo, dita por Jesus, segundo Mateus 13: 37 e 38: “O campo é o mundo em que vivemos. Nesse campo tem joio e tem trigo, nós pobres mortais precisamos aprender discernir quem é quem espalhado nos campos da vida”.

Devemos aprender usar nosso senso crítico, sermos observadores. Reconhecemos que não se trata de uma tarefa muito fácil, diferenciar as pessoas falsas das pessoas verdadeiras, sobretudo na política.

De uma coisa temos certeza. O povo deseja uma sociedade justa, com desenvolvimento, mais educação, saúde de qualidade, transparência na aplicação dos recursos públicos, etc. Uma das grandes satisfações do povo brasileiro é ver políticos corruptos na cadeia.

O Brasil, portanto, tem jeito, basta à justiça não ter piedade, ou seja, mandar todos os corruptos e corruptores para as grades e, sobretudo, exigir que devolva aos cofres públicos todo dinheiro ganho ilicitamente.

(*) Ivo Campos é professor da Rede Municipal de Ensino de Dourados.

campivo@hotmail.com

Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
Segundo pesquisas, temos contato com aproximadamente 2.000 marcas em um dia “comum” e menos de 300 delas ficam em nossa memória. Por isso, essas marc...
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Crises econômicas em qualquer país do mundo ensejam debates sobre reformas. São nos cenários de recessão prolongada que as nações se defrontam com se...
Educação e o futuro da alimentação
Educação deve colaborar na preparação de todos para o pleno exercício da cidadania e, especialmente, formar os jovens para uma vida profissional que ...
Convenções internacionais e competitividade
O Brasil precisa atuar com mais critério na hora de analisar e ratificar convenções multilaterais, especialmente as negociadas no âmbito de entidades...



Professor Ivo concordo com o Sr. O nosso sonho é esse mesmo, mas infelismente não será realizado. Então só nos resta nas próximas eleições não votarmos nesses que la estão vamos pesquisar para escolhermos os melhores, se caso errarmos, mandamos os devolta para casa na outra eleição. Ha eleitores vendam seus votos mas não vote em quem os comprou.
 
gloria aparecida em 27/07/2011 08:52:37
Venho parabeniza-lo por esse sensato artigo, tenho o pensamento idêntico e creio que podemos mudar e aproveitar essa única chance de extipar esses politicos corruptos e sem alma. Mas temos que ser cidadãos honrados e firmes e não um bando de escravos públicos.
 
Carlos Miranda em 27/07/2011 08:26:30
Parabéns pelo artigo professor Ivo. Comungo com o seu entendimento e lhe peço vênia para acrescentar que, infelizmente, a corrupção instalada pelos políticos em nosso país está se generalizando a ponto de já ter atingido também o Judiciário, pois os CORRUPTOS POR NÓS ELEITOS não são julgados nos rigores da lei, pois, na grande maioria dos casos, colhem-se provas ilegalmente (já para que seja anulado o processo), deixam prescrever os crimes e se absolvem culpados.
 
Lindomar Vilela em 27/07/2011 08:00:37
Ivo Campos, parabéns pelo artigo muito bem elaborado, se nós eleitores queremos pólíticos serios teremos que termos critérios para fazer-mos nossas escolhas, a grande maioría dos eleitores não votam por critérios adotados por sí próprio, mas pelos critérios da vantagem imediata , que são; dinheiro, sexta-basica etc...., depois não tem maioria que possa cobrar resultados serios pois a reciproca é verdadeira, se o candidato pagou bagadela pela maioria de seus votos quem aceitou foi conivente é como voce disse tem que por corruptos e corruptores atras das grade, mas será que vai ter grades suficiente para abrigar todos os corruptores que vendem seu voto?
 
porfirio vilela em 27/07/2011 07:30:53
Parabéns pelo comentário professor Ivo Campos, com o dizia um grande amigo "VERDADE...VERDADEIRA", tomara que seu comentário seja lido por uma grande gama de pessoas.
 
ZACARIAS MOYSÉS BACHA em 27/07/2011 06:57:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions