A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

24/11/2015 08:51

Black Friday: como comprar com educação financeira

Por Lélio Braga Calhau (*)

Ao que tudo indica, este será um dos melhores Black Fridays dos últimos tempos para os comerciantes. A crise econômica e o corte de gastos são fatores determinantes para esse movimento. Aquela troca de vestuário, eletrodoméstico ou mobiliário antigo, que já nem deveriam mais fazer parte daquele ambiente, ainda permanece ali, firme e forte. Isso porque as pessoas estão esperando a tradicional sexta-feira com ofertas que chegam a 60%, 70% e 80% de desconto. De acordo com uma pesquisa realizada pela e-bit/Buscapé, cerca de 80% dos consumidores que costumam fazer compras pela internet têm a intenção de adquirir algum item na Black Friday neste ano.

Veja Mais
Comércio exterior: o que esperar de 2017
Tédio é a falta de projeto

Já li diversos artigos falando sobre como comprar, quais são os sites confiáveis e sobre aplicativos que ajudam as pessoas a encontrar as melhores ofertas. Porém, não vi ninguém abordando, o que pra mim é o mais importante, a real necessidade de se comprar determinado produto. Será que você realmente necessita gastar sem planejamento e acabar entrando em dívidas desnecessárias?

É sobre isso que quero falar neste artigo, sobre como é importante ter uma educação financeira, para não gastar apenas por gastar. Em tempos de perda de poder aquisitivo e aumento de índices de desemprego, não é bom ficar muito animado em apenas consumir produtos sem o planejamento necessário. E o que quero dizer com planejamento, é que o cliente faça uma planilha do que gostaria de comprar e de quanto tem para gastar, já pensando nos gastos de fim de ano e janeiro. A parcela pode caber no bolso do consumidor naquele mês, mas nos próximos, quando as dívidas comuns vierem (IPVA, IPTU, material escolar, etc), como ficará?

Essa é a principal estratégia a ser tomada. Quando for comprar, reflita melhor sobre os prós e contras da aquisição daquele produto ou serviço. Lembre-se que o ambiente da loja já está todo maquiado para influenciar você a fechar uma compra. Pesquise preços, antes da data comemorativa chegar, e veja se realmente o desconto foi aplicado ao produto escolhido. Essas pequenas atitudes farão você realmente economizar e comprar somente o que for necessário.

Quero enfatizar uma coisa: se o consumidor está endividado, esqueça o Black Friday! É isso mesmo, o dia de promoções só irá fazer sua dívida crescer ainda mais, e você ficará em uma situação preocupante. Saliento que as dívidas são como bolas de neve, elas vão aumentando aos poucos e quando você percebe já perdeu o controle da situação. Tenha em mente que promoções vêm e vão a todo o momento. Você terá outras oportunidades, e quando estiver com as contas em dia, gastará com mais alegria e consciência.

E já pensou que além de gastar você pode aproveitar a sexta-feira de descontos para ganhar dinheiro. Algumas corretoras estão oferecendo aplicações financeiras diferenciadas pra quem quiser investir. Basta pesquisar sobre o tema e escolher a melhor opção. Neste caso, além de economizar você ainda vai investir para aproveitar futuras promoções. Sua vida financeira agradece.

(*) Lélio Braga Calhau é promotor de Justiça de defesa do consumidor do Ministério Público de Minas Gerais. Graduado em Psicologia pela UNIVALE, é Mestre em Direito do Estado e Cidadania pela UFG-RJ e Coordenador do site e do Podcast "Educação Financeira para Todos".

Comércio exterior: o que esperar de 2017
Apesar das tintas carregadas com que alguns analistas têm pintado o cenário para o Brasil em 2017, em razão da crise política entre o Congresso e o P...
Tédio é a falta de projeto
Recentemente, deparei-me com duas situações. Na primeira, eu almoçava com dois amigos, ambos na faixa dos 55 anos de idade, funcionários públicos bem...
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?
Claro, depende da hora e do mercado, exportação ou de mercado interno. Agora, falando da soja, o principal produto da pauta brasileira de exportações...
Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
Segundo pesquisas, temos contato com aproximadamente 2.000 marcas em um dia “comum” e menos de 300 delas ficam em nossa memória. Por isso, essas marc...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions