A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

06/03/2013 11:09

Chorão, teus sonhos permanecem

Por Daniele Vilela Leite (*)

Hoje, dia 6 de março de 2013, perdemos um grande artista do meio musical. Alexandre Magno Abrão, nosso tão amado “Chorão”, foi encontrado morto nesta madrugada, em seu apartamento, sendo “desconhecida” a real causa de sua morte. Foi encontrado pelo seu motorista, que chamou socorro, porém já era tarde demais.

Chorão completaria 43 anos no próximo dia 9 de abril. Recebeu o apelido de “Chorão” por causa do skate. Contam que quando andava de skate, chorava muito por qualquer motivo. Após aprender a andar de skate, participou de várias competições, chegou a ser vice no campeonato paulista, assumindo, enfim, o famoso apelido.

Em 1987, com 17 anos, mudou-se para Santos, litoral de São Paulo. Em um bar na cidade de Santos, teve seu primeiro contato com o público, quando, durante um show, o vocalista da banda que tocava precisou ir ao banheiro e entregou o microfone a ele. Após cantar uma música, a plateia começou a gritar “Chorão no vocal! Chorão no vocal!", e foi quando surgiu o convite para ser vocalista de uma banda.

Vocalista e um dos fundadores do Charlie Brown Jr., estava na banda desde 1992 e o único que sempre permaneceu em todas as formações do grupo. O nome da banda veio do episódio de atropelamento de uma barraca chamada CHARLIE BROWN, já o "JR." surgiu por se considerarem descendentes de bandas que curtiam desde o começo.

Entre os grandes sucessos da banda, podemos citar alguns como “Te Levar”, “Ela Vai Voltar”, “Céu Azul”, “Me Encontra”, “Lugar ao Sol”, “Proibida pra Mim”, “Zoio de Lula”, “Tudo que Ela Gosta de Escutar”, Vícios e Virtudes. As músicas da banda nos fazem refletir, sendo que há letras excelentes que podem servir de inspiração a professores que desejam relacionar, de alguma forma, assuntos como a perda, a história de vida e a busca pela felicidade.

Algumas palavras do Chorão: “Quero que as pessoas me vejam como uma prova de que um sonho pode se tornar realidade, como a continuidade do sonho delas. Que digam ´se o cara conseguiu, sem estudo, sem muitas condições, eu posso conseguir também´, basta ter boas ideias e uma cabeça boa.”

(*) Daniele Vilela Leite é orientadora educacional, formada em Serviço Social.

Novos pobres
Haverá, só neste ano, mais 3,6 milhões de brasileiros vivendo abaixo da linha da pobreza. É impossível (para quem ainda consegue estar saudável dentr...
Conselhos de Gurdjieff para sua filha – II
Para quem não leu o artigo anterior, aqui vai uma breve apresentação: George Ivanovich Gurdjieff foi um místico e mestre espiritual armênio que viveu...
Uber e o vínculo de emprego com o motorista parceiro
A integração das novas tecnologias no cotidiano e nas relações trabalhistas tem criado novos litígios. A Uber, desde seu início, tem instigado intens...
Tudo é marketing
Segundo Luciano Modesto, da Agência Sete, o marketing está em tudo na empresa. Afinal, marketing não é apenas o desenvolvimento de marcas e produção ...



Deixou de ser poeta para se tornar lenda, assim como o grande Renato Russo, Cazuza,,.
Marcou um trecho da vida de muitos, nota-se pela repercursão dessa grande perda nas redes sociais, agora só penso no vazio, tantos fãs, fama, dinheiro, inspirações que tocam os mais estranhos corações, o que faltava? Fatalidade, enfim cada um com suas dores e emoções, mas vai ficar marcado na historia,Dias de Luta Dias de Glória, vai fazer muita falta e isso só os loucos sabem,,,,Descanse em Paz
 
Kamila Menezes em 06/03/2013 20:10:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions