A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

11/03/2011 14:58

Cuidado ao optar pela antecipação do Imposto de Renda

Por Wilson Pires (*)

A entrega das declarações do Imposto de Renda (IR) já começou. Para quem tem valores a restituir, as instituições financeiras oferecem a opção de antecipar este montante com taxas de juros relativamente baixas, comparadas a outras modalidades de empréstimos.

Tal modalidade deve ser analisada antes da sua escolha, pois há vantagens e desvantagens ao contratá-la. O principal benefício é a taxa de juros, pois é uma das mais baixas do mercado, girando em torno de 3% ao mês, enquanto o cartão de crédito cobra, aproximadamente, 12% ao mês. Além disso, a contratação é relativamente simples. Geralmente, basta entregar ao banco uma cópia do recibo de entrega do IR com a opção de recebimento pela mesma instituição e assinar um contrato de empréstimo.

Por outro lado, as pessoas se esquecem que se esperarem a data da efetiva restituição, não pagarão juros, nem quaisquer outras taxas por isso, e receberão um acréscimo de 11,75% ao ano até que a Receita Federal credite a conta do contribuinte. Ainda, existe a possibilidade de o contribuinte cair na malha fina, o que fará pagar os juros até a respectiva liquidação ao banco.

Esta antecipação é muito recomendada aos contribuintes que têm dívidas mais caras, como cheque especial e rotativo do cartão de crédito. Para eles, vale trocar de dívida, optando por tomar esta modalidade de empréstimo e liquidar (ou reduzir) as demais obrigações. Com isso, paga-se menos juros ao longo do tempo.

O principal problema é que os bancos “vendem” este produto com a mensagem de antecipação de consumo. Neste sentido, não devemos atender ao apelo, pois desembolsaremos dinheiro (juros) para isso. Por fim, lembre-se que o controle financeiro pessoal é sempre o melhor caminho para tirarmos mais proveito de nosso suado dinheiro.

(*)(Wilson Pires é professor do curso de Administração do Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana).

Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
Segundo pesquisas, temos contato com aproximadamente 2.000 marcas em um dia “comum” e menos de 300 delas ficam em nossa memória. Por isso, essas marc...
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Crises econômicas em qualquer país do mundo ensejam debates sobre reformas. São nos cenários de recessão prolongada que as nações se defrontam com se...
Educação e o futuro da alimentação
Educação deve colaborar na preparação de todos para o pleno exercício da cidadania e, especialmente, formar os jovens para uma vida profissional que ...
Convenções internacionais e competitividade
O Brasil precisa atuar com mais critério na hora de analisar e ratificar convenções multilaterais, especialmente as negociadas no âmbito de entidades...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions