A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

04/04/2015 14:00

Dica de viagem: a Jerusalém brasileira

Por Henrique Mol

Ainda tem dúvida de onde ir durante o feriado de Páscoa? O Blog da Encontre Sua Viagem (http://blog.encontresuaviagem.com.br) tem uma dica imperdível, a Jerusalém brasileira.

Veja Mais
Avaliação escolar: o peso de uma nota na vida do aluno
Comércio exterior: o que esperar de 2017

Considerado o maior teatro ao ar livre do mundo, Nova Jerusalém é uma cidade cenográfica, patrimônio Cultural, Material e Imaterial de Pernambuco. Ela ocupa uma área de 100 mil metros quadrados, conta com lagos artificiais, nove palcos, uma muralha de 3.500 metros e 70 torres. Está localizada no Distrito de Fazenda Nova, município de Brejo da Madre de Deus, a aproximadamente 200 quilômetros do Recife.

Nesse teatro, realiza-se o popular espetáculo “Paixão de Cristo de Nova Jerusalém”, uma das maiores atrações turísticas do Estado de Pernambuco, que esse ano conta com cerca de 550 pessoas no elenco, entre atores de expressão nacional, como: Humberto Martins (Pilatos), Paloma Bernardi (Maria), Igor Rickli (Jesus), José Barbosa (Judas), Thaiz Schmitt (Herodíades), atores regionais e figurantes.

Os cenários do espetáculo são uma reconstrução parcial da cidade de Jerusalém nos tempos em que viveu Jesus, paisagem semelhante à da árida Judéia, cercada por muralhas de pedra. O projeto foi idealizado e construído por Plínio Pacheco.

O espetáculo, realizado no período da Semana Santa, encena a vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo e já emocionou mais de 3,5 milhões de pessoas durante 46 anos de encenação. Para acompanhar o espetáculo sugerimos hospedar-se em Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes ou Caruaru.

Aproveite também para conhecer a simpática Vila de Fazenda Nova, distrito que abriga a cidade-teatro, onde existe uma fonte termal aberta ao público. Conheça um pouco da cultura popular local no Parque das Esculturas Monumentais Nilo Coelho, com suas gigantescas figuras em granito, esculpidas por artesãos locais. O Espaço Cultural Diva e o Plínio Pacheco, localizados na Pousada da Paixão, também valem a visita.

E, ainda, se tiver disposição para aventura, sugiro a caminhada através de uma trilha em meio à vegetação da caatinga até a Pedra do Cachorro, que pode ser escalada sem riscos, com uma emocionante descida para os que apreciam a prática do rapel. Emoção certamente a essa viagem não irá faltar.

(*) Henrique Mol é especialista em turismo e sócio-fundador da Encontre Sua Viagem, franquia de turismo.

Avaliação escolar: o peso de uma nota na vida do aluno
"Poderão esquecer o que você disse, mas jamais irão esquecer como os fez sentir." (Carl W. Buechner) Hoje, quero compartilhar uma grande decepção que...
Comércio exterior: o que esperar de 2017
Apesar das tintas carregadas com que alguns analistas têm pintado o cenário para o Brasil em 2017, em razão da crise política entre o Congresso e o P...
Tédio é a falta de projeto
Recentemente, deparei-me com duas situações. Na primeira, eu almoçava com dois amigos, ambos na faixa dos 55 anos de idade, funcionários públicos bem...
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?
Claro, depende da hora e do mercado, exportação ou de mercado interno. Agora, falando da soja, o principal produto da pauta brasileira de exportações...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions