A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Janeiro de 2017

28/06/2012 08:15

Dinheiro para os campeões das seleções

Por Janio Batista de Macedo (*)

Particularmente tenho considerações azedas sobre a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) que virou maquina de enriquecer poucos. As lideranças se mantém muito tempo no poder na entidade que coordena a maior paixão dos Brasileiros. A maioria dos apaixonados pelo futebol desconhecem as “maracutáias,” sem contar a grave situação dos grandes Clubes, campeões na sonegação previdenciária. Mas esse não é o nosso assunto agora. O mundo, em especial os brasileiros acabam de receber a notícia sobre os jogadores das seleções brasileiras campeãs das copas de “1958”, “1962” e “1970”, inclusive os reservas, terão direito a receber um auxílio especial mensal.

O benefício será custeado pelo Tesouro Nacional e pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Para isso, devem ter renda menor que R$ 3.916,20, que é o benefício máximo pago pelo INSS.

O valor do benefício será a diferença entre o teto do INSS e a renda do ex-atleta. A norma está na Lei nº 12.663, que dispõe sobre as medidas relativas à Copa das Confederações FIFA 2013, à Copa do Mundo FIFA 2014 e à Jornada Mundial da Juventude - 2013, que serão realizadas no Brasil; altera as Leis nos 6.815, de 19 de agosto de 1980, e 10.671, de 15 de maio de 2003; e estabelece concessão de prêmio e de auxílio especial mensal aos jogadores campeões do mundo. A Lei nº 12.663, conhecida também como lei geral da copa, sancionada pela presidente Dilma Rousseff no último dia 5 de Junho/2012 quando foi publicada no Diário Oficial da União. Para a gestora máxima da nação “a Lei é um motivo alegria, é justo o benefício para essas pessoas que estão esperando há muito tempo, considerando que esses atletas deram grandes alegrias para o país e que muitos deles enfrentavam condições difíceis”...

Reforçando o seu discurso, secretário-executivo do Ministério da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, afirmou na oportunidade que; “os atletas terão agora minimamente condições decente para seguir a sua vida e ter uma boa velhice”. Caso o jogador beneficiado venha a falecer, o auxílio será pago à esposa ou companheira e aos filhos menores de 21 anos ou inválidos. No caso de invalidez, ela deve ser anterior à data em que o filho completou 21 anos. Havendo mais de um beneficiário, o valor do auxílio será dividido entre eles. Compete ao INSS administrar os requerimentos e os pagamentos do auxílio especial mensal.

O Ministério do Esporte ficará responsável por informar a relação dos jogadores que devem ser beneficiados. O pagamento do auxílio será retroativo à data em que o pedido ao INSS tenha sido protocolado. O Ministério do Esporte também pagará aos jogadores prêmio de R$ 100 mil. Embora o auxílio especial mensal esteja sujeito ao desconto do Imposto de Renda, o beneficiário não pagará a contribuição à Previdência Social. As despesas ficam por conta do Tesouro Nacional e serão consignadas no orçamento do Ministério da Previdência Social.

A busca pelos benefícios para os ex-jogadores começou há cerca de seis anos, quando Marcelo Neves, filho do goleiro do bicampeonato de 58 e 62, Gilmar dos Santos Neves, fundou a Associação dos Campeões Mundiais. Por meio de ações e eventos, a instituição passou a arrecadar recursos para os ex-atletas em dificuldades financeiras e a buscar garantias como aposentadoria e plano de saúde privado. Em 2008, no embalo das comemorações do cinquentenário do título de 58, a associação conseguiu que fosse apresentado o projeto de aposentadoria no Congresso Nacional. Quatro anos depois, em meio às celebrações dos 50 anos do bicampeonato, alcançaram o objetivo com a Lei Geral da Copa. A regra para a aposentadoria é a contribuição e neste caso a maioria desses atletas nunca recolheram um centavo. Voce acha justa e merecida a iniciativa do Governo? O mérito de tudo não está só no valor da importância que se apresenta, mas no significado justo que deve ser atribuído.

(*)Janio Batista de Macedo é professor e presidente do presidente do SINDNAPI MS (Sindicato dos Aposentados de MS). www.sindicatodosaposentados.org.br

Quando, também na escola, se dialoga sobre as religiões
Temos percebido uma crescente preocupação acerca do papel social da escola e da educação que acontece neste espaçotempo. Numa perspectiva de sociedad...
19 anos de Código de Trânsito Brasileiro
No dia 22/01/17, o atual Código de Trânsito Brasileiro completa 19 anos de vigência. Após 31 Leis que o alteraram, com o complemento de 655 Resoluçõe...
Previdência Social: verdades e mentira
Com a reforma da Previdência, e já que acabaram com o Ministério da Previdência, vários ministros dispararam versões sobre o tema, mas como não sabem...
Chacina e colapso nas prisões brasileiras
Nestes poucos dias do Ano da graça de 2017, o Brasil e o Mundo viram estarrecidos o massacre brutal de cerca de pelo menos 134 detentos, dentro das p...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions