A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

13/10/2011 11:30

Distribuir camisinhas ou distribuir consciência?

Marcos Alex Azevedo de Melo*

Antes de qualquer pré-julgamento, reafirmo meu compromisso com a liberdade de opinião e a necessidade do contraditório como parte intrínseca da vida democrática. E é respeitando o contraditório que venho exercer igual direito ao expressar meu pensamento. Há vozes que, com argumentos passíveis de um entalhe preconceituoso, tentam desqualificar a posição dos vereadores que votaram a favor do projeto contra a distribuição de preservativos. Carimbam tal atitude de conservadora, fanática, religiosa, fundamentalista...

Veja Mais
Cinco ações que devem ser evitadas em 2017
A aviação e suas regras

O laicismo exacerbado de alguns setores busca confundir e, aí sim, promover um preconceito às avessas: tudo que soar contrário à sua visão de sociedade e de mundo deve ser taxado como arroubo medievalista ou "coisa da Inquisição". E então fazem soar as trombetas para anunciar que o Estado é laico. Todos nós sabemos disso.

Não é por ser o Estado laico que as posições subjacentes à construção da cidadania devem impedir cristãos de qualquer denominação religiosa de oferecer suas contribuições ao debate e às medidas que impõem ampla e livre participação da sociedade.

Ateus, agnósticos, estrangeiros com nacionalidade conquistada, católicos, protestantes, espíritas, enfim, todos detêm o direito à opinião, à livre manifestação das suas posições e das suas convicções. Qualquer livro básico de Sociologia, de Direito ou de Relações Humanas preza e orienta para que a humanidade ande nessa direção. François Marie Arouet - nome do grande ensaísta francês Voltaire - já defendia a salutar dinâmica societária quando cunhou a celebre frase: "Mesmo não concordando com o que dizes, morrerei defendendo o direito de dizê-lo".

Não podemos apequenar esse debate, nem estigmatizar as posições divergentes centrando as críticas no viés religioso. Pergunto: se o Estado é laico não deve ou não pode ser dirigido por um cristão? O Parlamento não deveria abrigar representação evangélica? Ou católica? Ou espírita? Qual seria a solução: impedir os seus registros, cassar seus diplomas? Ridículo. Todo poder emana do povo e em seu nome deve ser exercido, reza - opa, corrigindo - preconiza o artigo 1° da Constituição Cidadã.

Considero que o tema da distribuição das camisinhas nas escolas precisa ser visto e tratado no seu formato mais legítimo e adequado, ou seja, o formato republicano. Entendo que a distribuição dos preservativos deve ser feita num contexto de conscientização e de responsabilidade, alicerçado por uma ampla e massiva orientação sexual com livros didáticos, debates e aulas específicas acompanhadas de perto por familiares (associações de pais e mestres). Sem esses cuidados, o poder público e os que defendem a distribuição pura e simples das camisinhas estarão apenas contribuindo para potencializar a banalização e a vulgarização do tema.

Eliminar toda essa formação pedagógica e instrutiva e optar de forma simplista pela instalação de máquinas para distribuição de preservativos aos estudantes é praticar um ato reducionista e inócuo. A camisinha é o último estágio desse processo. O carro foi colocado à frente dos bois. Sexo é uma relação pessoal íntima e intimista, não algo superficial para ser tratado à luz do imediatismo.

Percebemos que Estado vem adquirindo cada vez mais perfil e verniz totalitário. Mutila, atrofia, implementa ações que impendem o surgimento de responsabilidades pessoais e individuais. Esvazia cada vez mais a cidadania, projetando em seus atos normativos a incompetência e a inaptidão da sociedade para resolver questões básicas do cotidiano. Em síntese, o Estado reforça e dá preponderância à idéia de uma tutela social. Essa tarefa, reitero, no meu humilde entendimento, deve ser compartilhada evidentemente com a participação dos pais ou responsáveis. Não me refiro ao modelo tradicional, pois há hoje no Brasil uma imensa legião de mulheres chefes de famílias. Refiro-me ao sentido da família em seu aspecto "real", envolvida em relação de afetividade que não se submetem ao estereótipo "pais biológicos", "pais bíblicos".

Para concluir, discordo da concepção de que a escola é obrigada a atuar como salvação de tudo e de todos os males da sociedade. Indago, então: não estaríamos terceirizando a formação do caráter, da construção do perfil piscológico de nossos filhos às nossas professoras e professores? Não será esta uma das fortes razões para o péssimo desenvolvimento pedagógico de nossos alunos?

No quadro verde do politicamente correto, é visível que a tabuada, o Português, a Geografia e a Matemática ficaram relegados ao segundo plano.

(*) Vereador, líder do PT na Câmara Municipal de Campo Grande, presidente da Comissão de Segurança Pública e membro da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos

Cinco ações que devem ser evitadas em 2017
Ao fim de cada ano, realizo uma pesquisa com funcionários de empresas de todo o Brasil para avaliar quais foram as coisas que mais impactaram na prod...
A aviação e suas regras
A aviação conseguiu, em menos de um século, aproximar os continentes, as empresas e, principalmente, as pessoas. Foi uma evolução tão rápida que não ...
Lei Orgânica da Assistência Social – 23 anos
Nos últimos anos, a Assistência Social vem construindo uma nova trajetória, organizando-se sob novos padrões e afirmando-se como parte integrante do ...
Morre no trânsito o equivalente a 2 aviões da Lamia lotados por dia
Por dia, no Brasil, morrem em acidentes de trânsito o equivalente a ocupantes de dois aviões da Lamia, que transportava o time inteiro da Chapecoense...



Quanta hipocrisia! Desde que o mundo é mundo os adolescentes tem HORMONIOS e fazem sexo. Porque é tão dificil admitir isso??? Qual o problema de uma maquina de camisinha para alunos do ENSINO MÉDIO?? Do que vocês conservadores tem medo, pelo amor de deus?? Get over it, cresçam, deixem de ser tão apocalipticos!! Europa tá aí distribuindo camisinha e nem por isso o mundo tá acabando, eu hein!!
 
Rafael Piva em 14/10/2011 07:10:38
Ao meu ver.. nenhum e nem outro. Distribuam mais "educação", isso sim fará a diferença.
 
Marcelo Max em 13/10/2011 04:58:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions