A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2017

24/07/2014 12:57

Ecodriving: dirigir com consciência é responsabilidade de todos

Por Luiz Gustavo Campos (*)

No dia 25 de julho, data em que comemoramos o Dia do Motorista, é oportuno lembrar algumas atitudes que todo condutor deve praticar em seu cotidiano, e que podem contribuir para uma direção mais consciente em relação ao meio ambiente. Quando falamos em ações para diminuição de poluentes e para a preservação ambiental, podemos pensar que isso depende do poder público. Muito depende também de nossas atitudes cotidianas para que possamos viver com qualidade de vida. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), sete milhões de pessoas morreram em 2012 como resultado da exposição à poluição do ar.

Veja Mais
Chacina e colapso nas prisões brasileiras
Em busca da competitividade sustentável para o agronegócio

Políticas públicas eficientes para o uso do transporte coletivo, incentivos para a fabricação de carros com energia limpa são necessários, mas cada um pode contribuir enquanto essas medidas não são universalizadas e podem ser usufruídas por todos com qualidade. Criado como uma forma de repensar o trânsito nas cidades, o ecodriving (conduzir de maneira responsável) mostra como nossas escolhas impactam na geração de poluição enquanto dirigimos.

Para dirigir com responsabilidade, é preciso avaliar as escolhas tomadas pensando no impacto conjunto. Ao decidir qual veículo usar, opte pelo mais adequado à sua real necessidade. Se você não percorre trechos longos, não compartilha o carro com outro usuário, o mais sustentável é usar um carro compacto, que implica em menor gasto de combustível.

A escolha por combustíveis de confiança também é importante. Ao priorizar postos de gasolina conhecidos ou vistoriados, o motorista evita a queima de produtos adulterados, que além de reduzir o desempenho do motor, deixam mais resíduos no ambiente.

Não é apenas a queima de combustível que polui o ambiente, o desgaste das pastilhas de freio gera resíduos altamente tóxicos. Utilize o menos possível o freio, observe o tráfego, se o sinal está vermelho, não acelere para chegar próximo ao sinaleiro, frear e depois arrancar. Manter a velocidade baixa e parar lentamente o carro gerará menor gasto com combustível e menor desgaste das pastilhas.

Antes de sair, consulte um sistema de navegação e verifique como está o trajeto para evitar as vias congestionadas. Evite horários de pico: sair mais cedo pode ser uma forma simples de ganhar tempo.

Antecipe-se! Não conte com a reação, o motorista pode aumentar as possibilidades de ação com uma distância adequada entre os veículos. Mantenha uma velocidade constante e leia o trânsito ao seu redor, considerando as situações que acontecem e especificações dos veículos.

Mantenha os pneus calibrados, a pressão correta ajuda a economizar combustível; reduza as cargas desnecessárias; se for parar o carro para aguardar alguém, desligue-o, é mais econômico; utilize ar condicionado e outros equipamentos elétricos quando realmente necessário. Podem parecer apenas detalhes, mas diariamente tornam o veículo e seu consumo menos eficientes. Não é preciso muito esforço para praticar o ecodriving. A redução dos gastos com combustíveis e dos poluentes causados pelo veículo dependem dos seus hábitos.

(*) Luiz Gustavo Campos, diretor da Perkons e especialista em gestão de trânsito e mobilidade urbana pela PUC-PR.

Chacina e colapso nas prisões brasileiras
Nestes poucos dias do Ano da graça de 2017, o Brasil e o Mundo viram estarrecidos o massacre brutal de cerca de pelo menos 134 detentos, dentro das p...
Em busca da competitividade sustentável para o agronegócio
O papel da sanidade animal e vegetal Há décadas as questões sanitárias de plantas e animais integram a lista das preocupações do agronegócio brasilei...
Elementos da teoria da decisão
A propósito do fim do ano de 2016 (terrível na política e na economia) e com o ano de 2017 (com esperanças de que as coisas melhorem), participei de ...
O diálogo inter-religioso
Desde a declaração Nostra Aetate, do Concílio Vaticano II, a Igreja busca manter o diálogo inter-religioso. Aí surge a pergunta: Por que o diálogo co...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions