A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

02/05/2012 06:48

Ensino de jornalismo em debate

Ângela Kempfer

O ensino de jornalismo será foco de debate no próximo mês de abril, na Universidade Federal de Uberlândia. Será o 14º congresso nacional que reúne professores, pesquisadores, profissionais e estudantes de jornalismo. O congresso é organizado, a cada dois anos, pelo Fórum Nacional de Professores de Jornalismo, Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo. Neste ano, um dos temas principais de debate serão as novas Diretrizes Curriculares dos Cursos de Jornalismo que, a exemplo do audiovisual, serão especificas para a formação do jornalista.

Veja Mais
Morre no trânsito o equivalente a 2 aviões da Lamia lotados por dia
Um galo para Asclepius

O documento das novas Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Jornalismo está no Conselho Nacional de Educação desde 2009. A Secretaria de Educação Superior do MEC aprovou, também em 2009, um documento denominado Referenciais Curriculares Nacionais, onde os cursos de Jornalismo se caracterizam como cursos autônomos, ou seja, desde 2009 os novos cursos não tem mais a denominação curso de Comunicação Social, habilitação em jornalismo, mas Curso de Jornalismo. Essa mudança foi e é fundamental para a identidade e desenvolvimento do ensino e da ciência do jornalismo. Também acaba com a confusão daqueles que querem ingressar na formação jornalística, fato revelado por inúmeros comentários, entre os estudantes, que fazer curso de comunicação na UFMS, por exemplo, não é fazer curso de publicidade. São áreas profissionais, acadêmicas muito diversas.

Outro tema em debate no Congresso Nacional sobre Ensino de Jornalismo será o retorno da exigência da formação universitária especifica em jornalismo para o exercício profissional. O projeto de emenda constitucional que restabelece a exigência do "diploma" foi aprovado, em primeiro turno na Comissão do Senado e, nos próximos dias, deverá ir para votação em segundo turno. Aprovada, o projeto segue para a Câmara dos Deputados.

Por que é importante a exigência da formação universitária especifica em jornalismo e a distinção dos cursos, a especificidade dos cursos? A atividade jornalística, desde seu nascimento, foi e é uma questão estratégica para o desenvolvimento das sociedades e para a democracia. Percebe-se, todos os dias, graves problemas sociais decorrentes do controle, do monopólio da informação. Para caricaturar a situação, muitos assistem William Bonner quase que diariamente pedir desculpas pelas informações erradas que apresenta, o famoso "desculpem nossa falha, mas a informação sobre ...", quando o mesmo Bonner afirmou inúmeras vezes a importância do Jornal Nacional para o povo brasileiro. Onde esta a responsabilidade deste "jornalista"? Será que o Jornal Nacional se transformou em porta voz de Deus? Parece que sim, pois segundo os apresentadores do jornal, na ultima terça-feira, 28, a FIFA ficou muito grata e feliz por ter escolhido a Globo para transmissão exclusiva das próximas Copas, e que os milhões de dólares envolvidos são um "regalo" de cortesia.

Apesar de muitas vezes as universidades não sinalizarem a devida importância do Curso de Jornalismo e privilegiarem as áreas de saúde e exatas, tão quão importantes são, a formação jornalística de qualidade e especifica é estratégica para a democracia e para o desenvolvimento das comunidades.

Importante destacar também, no âmbito do Congresso Brasileiro de Ensino de Jornalismo, o encontro dos coordenadores dos Cursos de Jornalismo. Será a quinta vez que os coordenadores se reúnem para discutir assuntos como metodologia de ensino, estrutura curricular, projetos de conclusão de curso, entre outros temas. No encontro deste ano, a importância se realiza pelo debate sobre as novas diretrizes curriculares com a participação do professor Reynaldo Fernandes, membro do Conselho Nacional de Educação e relator do projeto das Diretrizes.

O tema geral do congresso sobre Ensino de Jornalismo será “A formação superior como elemento constituinte e legitimador do campo do jornalismo”. A qualidade do trabalho jornalístico, assim como em qualquer outra profissão estratégica e de formação universitária, acontece unicamente pelo caminho dos cursos de Jornalismo em alguma universidade. Fora disso, se trata de charlatanismo, como em qualquer outra profissão que exige qualificação, como a medicina, o direito, as engenharias e inúmeras outras.

Informações sobre o 14º Encontro Nacional de Professores de Jornalismo podem ser acessadas em www.fnpj.org.br.

(*) Gerson Martins é jornalista e pesquisador do PPGCOM/UFMS

www.gersonmartins.jor.br

Morre no trânsito o equivalente a 2 aviões da Lamia lotados por dia
Por dia, no Brasil, morrem em acidentes de trânsito o equivalente a ocupantes de dois aviões da Lamia, que transportava o time inteiro da Chapecoense...
Um galo para Asclepius
Sócrates, o filósofo ateniense, cujos preceitos influenciaram o pensamento ocidental de forma muito marcante e definitiva, tinha uma característica: ...
Tiro no pé ou tiro na mão?
Embora a economia do País tenha dado tímidos sinais de recuperação nos últimos tempos, a verdade é que ainda precisamos avançar mais e com velocidade...
Avaliação escolar: o peso de uma nota na vida do aluno
"Poderão esquecer o que você disse, mas jamais irão esquecer como os fez sentir." (Carl W. Buechner) Hoje, quero compartilhar uma grande decepção que...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions