A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

20/01/2014 13:25

Governança corporativa

Por Heitor Freire (*)

Está crescendo gradativamente, em diversos setores, um sistema de administração que deu seus primeiros passos nas duas últimas décadas do século XX e que está a merecer uma atenção cada vez maior de administradores de todo tipo de empresa: a governança corporativa.

E o que é a governança corporativa? É uma evolução do mundo empresarial contemporâneo que abre as portas para uma importante frente acadêmica e para o fortalecimento da economia nacional, e que atualmente, no seu desenvolvimento está, também, abrangendo um projeto de desenvolvimento sustentável, trilhando, numa leitura interdisciplinar, sob o prisma da teoria política, como uma das manifestações da democracia participativa.

É essencial para o estabelecimento de uma política de credibilidade e eficiência num caminho prospectivo na busca de uma imagem positiva no mundo dos negócios empresariais. Tem o foco na melhoria da qualidade de vida das pessoas, na perspectiva da geração de emprego e renda, apoio à educação, saúde e cultura e no avanço de uma agenda igualitária privilegiando a instituição da liberdade.

Busca a solidariedade social como campo de exercício de uma pedagogia para o civismo, com base na ética, na responsabilidade, no compromisso. Apresenta-se como um dos mais novos e importantes pilares da arquitetura econômica global e um dos instrumentos determinantes da sustentabilidade das empresas. É o ovo de Colombo das empresas. Não há mais como desconhecer essa nova ciência da administração moderna e que busca incessantemente o aprimoramento das relações de trabalho, valorizando o trabalhador, dando-lhe melhores condições de exercício de sua atividade.

Estes conceitos estão muito bem apresentados no livro Governança Corporativa e Direito Ambiental de autoria de Roberto Tadeu Bombassaro (Ed. Conceito, 2010)

Já existe no Brasil, o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa – IBCG e que define o sistema como: “Governança Corporativa é o sistema pelo qual as sociedades são dirigidas e monitoradas, envolvendo os relacionamentos entre acionistas/cotistas, conselho de administração, diretoria, auditoria independente e o conselho fiscal. As boas práticas de governança corporativa têm a finalidade de aumentar o valor da sociedade, facilitar seu acesso ao capital e contribuir para sua perenidade”.

Parece que essa moderna política de administração se baseou no conselho que o sacerdote Jetro, sogro de Moisés, deu a ele, quando este se viu procurado de dia e de noite pelo povo judeu impedindo que ele como líder maior fizesse o seu trabalho: “Escolha entre o povo homens capazes e tementes a Deus, que sejam seguros e inimigos do suborno: estabeleça-os como chefes de mil, de cem, de cinquenta e de dez. Eles administrarão regularmente a justiça para o povo: os assuntos graves eles trarão a você; os assuntos simples, eles próprios resolverão. Desse modo vocês repartirão a tarefa e você poderá realizar a sua parte” (Êx. cap. 18 vv. 21 e 22).

Este mesmo princípio está sendo adotado também, na administração da Associação Beneficente de Campo Grande, proprietária da Santa Casa, pelo seu presidente, arquiteto Wilson Teslenco: A administração da Santa Casa é composta por 21 associados que, agora, sem prejuízo de suas funções estatutárias, serão divididos em comitês de três, criando assim sete comitês e que irão se associar às 15 gerências que compõem o conjunto que faz a Santa Casa andar, buscando uma melhor performance administrativa.

Como deu certo lá atrás, com certeza, dará certo agora também.

(*) Heitor Freire é corretor de imóveis e advogado.

Sobre o mercado e o governo
O homem primitivo acordava de manhã, saía para coletar frutas, abater animais e pescar peixes, e assim ele se alimentava. Ao fim do dia, cobria-se co...
Logística reversa: pensamento sustentável pelas gerações futuras
Incertezas são o que mais temos, porém ideias norteadoras e essenciais para a construção de um futuro mais sustentável já existem. Não podemos ignora...
Quando, também na escola, se dialoga sobre as religiões
Temos percebido uma crescente preocupação acerca do papel social da escola e da educação que acontece neste espaçotempo. Numa perspectiva de sociedad...
19 anos de Código de Trânsito Brasileiro
No dia 22/01/17, o atual Código de Trânsito Brasileiro completa 19 anos de vigência. Após 31 Leis que o alteraram, com o complemento de 655 Resoluçõe...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions