A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

05/05/2015 08:35

Mãe

Por Heitor Freire (*)

Em nosso país, o segundo domingo do mês de maio é consagrado como o Dia das Mães. Mãe, esse ser sublime, angelical, divino, que recebe a missão de conceber e de dar à luz a um novo ser, deve ser sempre cantada e louvada por todas as formas possíveis. A maternidade diviniza a mulher, conferindo-lhe uma aura de respeitabilidade e de merecimento, de reverência.

Veja Mais
A aviação e suas regras
Lei Orgânica da Assistência Social – 23 anos

A mulher, logo após o início da gravidez, começa a sentir no seu corpo as transformações que essa nova situação causa na sua psique, no seu comportamento, na sua mente, no questionamento que naturalmente lhe ocorrem.
A mulher que simboliza de forma magistral a mãe, é para mim, sem dúvida, Maria. Com apenas 16 anos, noiva de José, recebe a visita do Anjo Gabriel, que lhe anuncia a concepção divina de Jesus, o que provoca nela uma reação natural, perguntando como se daria isso, pois não conhecia homem. Ante a resposta de Gabriel, de que ela seria coberta pelo Espírito Santo, aceita e se submete pacificamente à Vontade Superior. É evidente que ela, como espírito de elevada estirpe, logo teve a percepção da missão que havia assumido ante a Alta Espiritualidade, aceitando e agradecendo a oportunidade.

É interessante de se notar como José, um modesto carpinteiro, viúvo e noivo dela, também acabou se submetendo a essa situação totalmente estranha.

Ela deve ter passado por uma série de questionamentos interiores que toda mulher se faz naturalmente, muitas dúvidas perpassaram por sua mente. Após o nascimento de Jesus, dedicou-se totalmente a Ele. Ela não entendia muito bem o que Jesus representava e como agia. Sentia que Ele era um ser excepcional, e que ser sua mãe era uma dádiva de Deus.

Maria teve uma influência muito forte na vida de Jesus. Acompanhou-o em toda a sua pregação, procurando entender o que ele ensinava, sendo acometida, muitas vezes, de grandes indagações. A ponto de Jesus, em determinada ocasião, no episódio do seu sumiço aos doze anos no Templo, quando estava discutindo com os doutores da Lei, repreendê-la asperamente.

Quando do episódio das bodas de Caanã, ante a falta de vinho no decorrer da cerimônia, ela sentiu intuitivamente que Ele poderia resolver a questão; então o chamou num canto e pediu sua ajuda, confiando que a questão seria resolvida. Deu-se ali o primeiro milagre de Jesus, conforme registra o Novo Testamento. Ele transformou a água em vinho, livrando, assim, os donos da festa de um vexame diante dos convidados.

Como mãe devotada, mesmo não sabendo muito bem o que Ele fazia, ela nunca deixou de ser-lhe totalmente fiel e dedicada. Quando, em certa ocasião, foi procurá-lo junto com seus demais filhos,ficou mais uma vez perplexa e confusa: “Quem é a minha mãe e quem são meus irmãos?” Essa afirmação de Jesus, deve tê-la deixado atônita.

Afinal, ela era sua mãe. E assim, Ele deixou mais um ensinamento: todos somos irmãos. Mesmo assim continuou a acompanhá-lo e a assisti-lo em tudo que podia. E acompanhou-o devotadamente até o seu calvário.

Outro ponto a considerar no que se refere a Maria, é a oração que lhe é dedicada: a Ave- Maria. Na segunda parte da oração, reza-se “Santa Maria, mãe de Deus”. Maria é mãe de Jesus, não de Deus. Deus não tem mãe.

Maria é um ser tão fantástico que, ao longo dos tempos, suscitou uma devoção que se traduziu em diversas canções, músicas e óperas como, por exemplo, a sublime Ave Maria, que desperta nos corações das pessoas uma rara emoção.A melodia é de autoria do compositor francês Charles Gounod.

Também Franz Schubert lhe homenageou com uma popular canção italiana. Aqui no Brasil, o compositor Herivelto Martins dedicou-lhe o samba Ave Maria no Morro, imortalizado na voz de Dalva de Oliveira.

Mereceu também quadros e esculturas de grandes artistas de todos os tempos.A Pietá, de Miguel Ângelo retrata de forma divina a sua dor de mãe.

O mês de maio é considerado o mês de Maria. Este mês, para mim é particularmente festivo: meu nascimento, meu casamento e o nascimento de três das minhas filhas, Raquel, Flávia e Thaís.

E aqui, do meu canto, reverentemente eu lhe digo: Ave Maria, cheia de graça.

(*) Heitor Freire, corretor de imóveis e advogado.

A aviação e suas regras
A aviação conseguiu, em menos de um século, aproximar os continentes, as empresas e, principalmente, as pessoas. Foi uma evolução tão rápida que não ...
Lei Orgânica da Assistência Social – 23 anos
Nos últimos anos, a Assistência Social vem construindo uma nova trajetória, organizando-se sob novos padrões e afirmando-se como parte integrante do ...
Morre no trânsito o equivalente a 2 aviões da Lamia lotados por dia
Por dia, no Brasil, morrem em acidentes de trânsito o equivalente a ocupantes de dois aviões da Lamia, que transportava o time inteiro da Chapecoense...
Um galo para Asclepius
Sócrates, o filósofo ateniense, cujos preceitos influenciaram o pensamento ocidental de forma muito marcante e definitiva, tinha uma característica: ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions