A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Janeiro de 2017

14/01/2013 08:21

Mantenha um tigre no seu barco

Por Manoel Afonso (*)

Esquisito o título, mas você entenderá. Fui assistir ao filme “As Aventuras de PI”, indicado ao Oscar inclusive. Fora as imagens formidáveis em ‘3D’, o enredo mostra a luta pela sobrevivência do garoto naufrago, tendo como companhia de bordo na pequena embarcação à deriva no Pacífico, nada menos que um ‘tigre de Bengala’.

Em tempo: nosso herói perdera a família num naufrágio e safou-se no barco salva-vidas junto com uma zebra, uma hiena, um orangotango e o tigre, que seu pai levava para vender no Canadá. A luta pela vida foi cruel naquele espaço comum, mas a inteligência humana e a força animal prevaleceram sobre as espécies mais fracas e as condições adversas em alto mar. Restaram o garoto e o tigre, que acabaram salvos.
Imagine: ao jovem o desafio de ‘conviver’ com o animal, sem descuidar do barco e dos perigos constantes como tubarões, tempestades, sede, fome, frio noturno e a solidão. Diferentemente portanto do personagem ‘Chuk’ de Tom Hanks em “O Naufrago” que teve como ‘companhia’ por 4 anos numa ilha deserta, a foto da mulher e a bola de vôlei (Wilson) que o motivaram contra o desespero. Quem assistiu lembra.

Esse enredo merece ser comparado ao nosso dia a dia, onde o barco de nossas vidas – muitas vezes sem rumo – ao meio as turbulências, leva-nos quase naufragar, ‘entregando os pontos’, se não tivermos um ‘tigre’ a desafiar nossa inteligência, emoções e principalmente a motivação pela vida.

Lembro que os tigres estão aí soltos no cotidiano: os desafios profissionais, da saúde, familiares e tantos outros imprevisíveis na extensa lista. Melhor do que correr deles covardemente por desmotivação, é mantê-los bem visíveis para assegurar de que estamos no caminho certo. Quando vamos ao médico, por exemplo, estamos tendo a consciência de que podemos ser vítimas dos tigres do câncer e outras doenças.
Vida sem tigres, sem desafios e derrotas inclusive seria extremamente monótona e infeliz. Felicidade é também a necessidade de combater com tesão esses tigres que nos rodeiam. Bobagem: não existe a tal felicidade com data de validade apregoada nas propagandas. Aliás, a obsessão pela felicidade futura impede às vezes de se ver e sentir o quanto somos felizes hoje.

E no arremate, duas frases para reflexão: do Gal Maximus no filme O Gladiador: “Tudo aquilo que você faz hoje, realmente ecoará pela eternidade”; e da jornalista Eliane Brum: “As próximas horas serão as mais importantes de sua vida”. Cuide do seu tigre!

(*) Manoel Afonso é colunista do Campo Grande News

 

Quando, também na escola, se dialoga sobre as religiões
Temos percebido uma crescente preocupação acerca do papel social da escola e da educação que acontece neste espaçotempo. Numa perspectiva de sociedad...
19 anos de Código de Trânsito Brasileiro
No dia 22/01/17, o atual Código de Trânsito Brasileiro completa 19 anos de vigência. Após 31 Leis que o alteraram, com o complemento de 655 Resoluçõe...
Previdência Social: verdades e mentira
Com a reforma da Previdência, e já que acabaram com o Ministério da Previdência, vários ministros dispararam versões sobre o tema, mas como não sabem...
Chacina e colapso nas prisões brasileiras
Nestes poucos dias do Ano da graça de 2017, o Brasil e o Mundo viram estarrecidos o massacre brutal de cerca de pelo menos 134 detentos, dentro das p...



Olá Manoel! Você foi muito feliz nesse texto. Tem um ditado chinês ou japônes, não me lembro bem, que diz assim: Não mate um leão por dia, aprenda a conviver com ele. Um dia pode não ter mais leões e dai vc vai perceber que sua vida depende da existências dos leões. Eu tenho aprendido que é na diversidade que crescemos. Boa semana!
 
Éder Vera Cruz em 14/01/2013 09:15:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions