A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

03/08/2012 08:35

Não tome remédio sem receita médica

Por Rosildo Barcellos (*)

Ainda hoje lembro uma frase muito frequente de meu pai em época de eleições : o político é igual a remédio e se você compra errado tem uma dor de cabeça que demora 4 anos para passar! Mais uma vez asseverei: O velho de novo estava certo ! Pense bem - O que você vai fazer com aquela caixa de remédio estragado e qual será o remédio que irá curar os males do país.

Veja Mais
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Educação e o futuro da alimentação

Fiquei olhando o horizonte e imaginando os políticos passando através de uma trilha e cada um deles, vinha acompanhado de tarja (vermelha ou preta) e a respectiva bula. Poderíamos criar até uma nova tarja “a azul” que é para os políticos que ouvem suas bases, fazem as indicações que necessitamos, e não se esqueceram afinal que são os nossos representantes e que nas eleições assinamos uma procuração para que possam cuidar de nossos interesses.

Entrementes, por exemplo, na bula constariam todos os itens necessários para o correto uso e aplicação do remédio. A partir de então teríamos todas as informações acerca da indicação do produto, da sua composição, da posologia, dos efeitos colaterais, das reações adversas, e outras informações como, por exemplo, tratar os casos de intoxicação por superdosagem, cuidados no armazenamento e, sobretudo, o prazo de validade. Esse é o pior.

Usar remédio vencido por meio da reeleição traz riscos à saúde de forma incomensurável. Verifique sempre as contra-indicações. Não utilize nem você nem sua família daqueles remédios que tenham problemas de quebra de decoro. Atenção especial para aqueles remédios pós-operatórios de cirurgia plástica, pois se você tomar o remédio errado pode aparecer cicatrizes indesejáveis como algumas simples alterações em registros contábeis ou ou uma severa manipulação de recursos públicos.

Deveríamos então prestar muita atenção aos remédios de tarja preta.Fabricados com matéria prima do mensalão e dos aloprados; são incomensurávelmente perigosos . Atuam no cérebro e podem deixar as pessoas completamente tresloucadas fazendo categorias inteiras quererem fazer greves. Tenha cuidado com remédios novos que, de repente, surgem no mercado. Pode ser que você esteja, apenas, servindo de cobaia para as indústrias farmacêuticas. E, finalmente, é bom lembrar que, apesar de todos estes cuidados, ainda existem os remédios falsificados... Esses são os piores. É que não ajudarão em nada no tratamento.

Ah! você está rindo. É que você não sabe ou não sentiu os efeitos colaterais de um remédio ruim. Para se ter uma idéia você pode ter problemas no sangue (máfia dos sanguessugas) ou pode ter a síndrome da fome excessiva de acumulação de capitais de terceiros ou ainda uma doença nova que ainda está em fase de estudos “a Cachoeirama” com acessos intermitentes de jogatina hipotérmica em bingos e jogos de azar. Por isso a conclusão não pode ser outra! Não tome remédio sem o conhecimento médico. Pode ser prejudicial a sua saúde!

*Articulista e autor do livro Estórias e Histórias que a vida nos faz contar

A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Crises econômicas em qualquer país do mundo ensejam debates sobre reformas. São nos cenários de recessão prolongada que as nações se defrontam com se...
Educação e o futuro da alimentação
Educação deve colaborar na preparação de todos para o pleno exercício da cidadania e, especialmente, formar os jovens para uma vida profissional que ...
Convenções internacionais e competitividade
O Brasil precisa atuar com mais critério na hora de analisar e ratificar convenções multilaterais, especialmente as negociadas no âmbito de entidades...
A Odisseia da Chape
Não tenho dúvidas de que o esporte funciona como uma metáfora da vida. As mazelas e dramas humanos estão presentes em todas as etapas da trajetória d...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions