A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017

19/07/2013 21:21

O evangelho da exploração

Por Waleska Mendoza (*)

O grande Legislador do Sinai, Jesus Cristo, disse: “dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus” Lucas 20:25.

Os ardilosos judeus muitas vezes planejavam meticulosamente ciladas para Jesus, a fim de denunciá-lO às autoridades romanas como subversivo à ordem e ao bem estar do povo.

Certa ocasião Jesus respondeu, claramente, que os homens têm deveres a cumprir nos âmbitos terreno e espiritual, no reino dos homens e no reino de Deus, assim, é dever dos homens pagar os impostos aos poderes terrenos legitimamente constituídos a fim de mantê-los, e o dever destes é usar os recursos auferidos em benefício dos contribuintes e não para enriquecimento das autoridades.

Igualmente na esfera espiritual, tem os homens um dever a cumprir: “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes” Malaquias 3:10. Os dízimos e as ofertas são destinadas à manutenção de todos os que estão fielmente cumprindo a comissão do Mestre: “Ide e pregai o evangelho”, cuidando de fato das ovelhas.

O apóstolo Paulo escreveu: “Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar, participam do altar?Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho” 1 Coríntios 9:13-14, e aqui inclui ministros ordenados ou não, homens e mulheres.

Porém, muitos guias religiosos interpretam mal as Escrituras Sagradas a fim de favorecerem uns e defraudarem outros irmãos humildes, em vez de servos tornam-se senhores das ovelhas-contribuintes, e o montante dos dízimos não é distribuído com justiça a todos os que fielmente estão ministrando na Palavra, na doutrina, e obrando na limpeza das igrejas.

Assim defraudam os seus próprios irmãos da fé, e o evangelho da exploração toma lugar do evangelho eterno, usando a ordem divina: “trazei todos os dízimos à casa do tesouro” à captação de dinheiro, para depois centralizar egoisticamente os recursos nas mãos de poucos.

O Senhor Jesus, quando esteve na Terra, fez duas “faxinas” no Seu templo, expulsando os cambiadores ou comerciantes dizendo-lhes: “Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões” Mateus 21:13

A história se repete hoje em muitas igrejas, líderes de congregações pequenas enviam os dízimos devolvidos pelos membros locais à igreja central, e não recebem a justa remuneração pelo seu “cuidado ministrado às ovelhas do seu aprisco”, e precisam trabalhar em outro ramo para sustentar a sua família, pois os ministros ordenados entendem ser justo se apoderar da totalidade das receitas.

Tudo isso é contrário à ordem de Deus, o egoísmo não se coaduna com o genuíno cristianismo. A norma divina, pela qual todos nós seremos julgados é: “Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas” Mateus 7:12

E na sua igreja, como é feita a distribuição das receitas? A justiça é usada para remunerar todos os que fielmente prestam seus dedicados serviços à obra do evangelho?

(*) Waleska Mendoza é servidora pública federal.

Como manter o engajamento na sua rede de franquias?
Não é de hoje que temas como motivação e produtividade estão em pauta nas organizações. O motivo é simples. A diferença entre o sucesso e o insucesso...
Agricultura familiar, um estímulo à economia brasileira
O agronegócio está entre as principais atividades responsáveis por movimentar a economia brasileira. De acordo com um levantamento feito pelo Centro ...
Soja: Três segredos para a safra render e o agronegócio brasileiro melhorar
Após passar por uma situação difícil no último ano, seja do ponto de vista climático – por conta das secas em algumas regiões – e até mesmo econômico...
Relevância da atividade econômica e o direito empresarial
Todos, de bom senso, somos uníssonos sobre a necessidade na melhoria das condições de vida do ser humano, essa melhora pode minimizar os conflitos so...



Concordo que não deve ocorrer cobrança pela ajuda espiritual, mas aquele que se dedica ao auxilio espiritual e renega sua vida profissional para se dedicar ao estudo da palavra, a oração e muitas vezes nas madrugadas auxilia pessoas com diversos problemas emocionais e espirituais, deixando sua família para ir ao auxilio das pessoas e principalmente os missionários que deixam sua terra e vão para lugares distantes onde não existe a propagação do Evangelho ou qualquer outra ajuda espiritual e esses missionários tem que ficar num lugar inóspito e contar apenas com a ajuda de suas igrejas; como não remunerar essas pessoas; somente aqueles que nunca necessitaram de uma ajuda espiritual em momentos difíceis podem pensar e ter uma ideia contraria; agora explorar é bem diferente e merece repulsa.
 
RONALDO DEPOLITO em 22/07/2013 09:55:10
Que deus é esse? se houve um deus, ele deveria aparecer? santos são aqueles que trabalham p/sustentar a família, igrejas são mercados como o dito, bíblia só tem parodias e enganação, o demônio foi inventado para oprimir os ignorantes e fazer com que eles desembolsem valores para essa paria que os exploram. o mundo seria melhor sem eles, pois todas as guerras são em nome de "deus" e credos estúpidos .



 
eder rolim em 21/07/2013 12:39:44
E disse Deus, "GANHARAS O PÃO DE CADA DIA COM O SUOR DO SEU ROSTO" ( Jesus reuniu os doze Apóstolos e os enviou até as ovelhas perdidas da casa de Israel; e lhes ordenou: Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.) - (Coríntios 7.23, que diz: Fostes comprados por bom preço, não vos façais servos dos homens. E o próprio Jesus declarou: Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles (Mateus 18.20). Anunciar o Evangelho de graça é mandamento. Mas a maioria dos pregadores aplicam a lei de Moisés, as quais foram por Cristo abolidas, sobretudo o dízimo (Malaquias 3.10), a finalidade disso, é só para extorquir os bens materiais dos fieis.
 
Antonio Mazeica em 20/07/2013 08:11:15
balelas e balelas pra roubar o povo pobre...
 
eder rolim em 20/07/2013 07:52:41
Boa noite a todos, Walesca, precisamos tomar cuidado com que falamos, pois a Bíblia nos fala que a Espada (PALAVRA) é do Espírito Santo Efésios 6:17, e devemos ser Sal da Terra Mateus 5:13, o sal serve para dar gosto e sede e não para ser jogando perante a ferida, este artigo insita a rebeldia no meio do povo de DEUS.
Sei que, infelizmente, alguns líderes não obedecem a DEUS, cuidando de suas Ovelhas, mais a Bíblia diz que Devemos nos revestir da Couraça da Justiça Efésios 6:14, e está justiça é de DEUS Romanos 1:18.
Todos que servem ao Senhor Jesus, devem sim Dizimar e Oferta e deixar que DEUS dará conta com os líderes que forem rebeldes.
Para finalizar a Bíblia nos exorta para Fazermos Tesouro no Céu Mateus 6:20.
Pois Deus é um JUIZ JUSTO.
 
Giovanny Nunes Ramos em 19/07/2013 22:07:55
Vamos aprofundar mais um pouco...
Paulo fabricava tendas para se sustentar no ministério. — Atos 18:2, 3. Mas hoje os líderes religiosos tem profissão... da fé. Mas Jesus era carpiteiro, joão era pescador, Paulo advogado e depois artesão, Lucas era médico. Bem diferente dos cristãos de imitação que existem hoje. Isaias profetizou aptamente a respeito de vós, Jesus disse.
ahhh e sobre os valores para custear o trabalho realizado pelas "congregações" certamente lembrar-se do que diz os texto bíblicos de 2Cor. 8:12; 9:7; 16:1,2 e o grande exemplo de Paulo em At 18:3; 1Te 2:9. nos dão o que pensar. E agora?? Como você responderia a pergunta final deste artigo? Se quer saber mais detalhes. Acesse: http://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/wp20130701/religiao-e-dinheiro/

 
Ossan Mohamed em 19/07/2013 21:49:25
Waleska, creio ser necessário um aprofundamento no tema, afinal o dizimo realmente bíblico tinha uma finalidade especifica, sustentar a tribo de levi (tribo dos sacerdotes), que ficaram sem receber um pedaço de terra, quando o antigo povo de Deus chegou a terra da promessa . Bem o texto de Malaquias muito tem sido aplicado por líderes religiosos ardilosos que tentam surrupiar o dinheiro do povo, afinal não mais existem nem templo, nem tribo de levi. E além do mais existem novas instruções por exemplo “De graça recebestes, de graça dai.” (Mateus 10:8), ou então o excelente exemplo dado pelo citado Apóstolo Paulo “Foi trabalhando noite e dia, para não impormos a nenhum de vós qualquer fardo dispendioso, que vos pregamos as boas novas.” (1 Tessalonicenses 2:9) que trabalhava fazendo "tendas"
 
Ossan Mohamed em 19/07/2013 21:39:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions