A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2017

10/05/2014 08:54

O que define um campeão?

Por Jamil Albuquerque (*)

No início de 2012, encontrei-me com o jornalista Reginaldo Leme no salão nobre do Palácio Rio Branco, sede da Prefeitura do Rio Preto, interior de São Paulo. Reginaldo é um notável narrador de automobilismo da Rede Globo, em especial Formula 1 e da Stock Car. Enquanto conversávamos, perguntei a ele o que fazia de um esportista um campeão. Depois de suspirar e fazer aquele olhar de quem está vendo em perspectiva seus 40 anos de carreira, narrando automobilismo, e outros esportes, e acompanhando outros campeões como Ayrton Senna, ele respondeu: “Jamil, é um conjunto de ações, mas o que pode definir alguém a ser grande, a ponto de ser campeão, é a sua postura frente à vida, à carreira; sua atitude e sua autoconfiança. Talento é fundamental, mas não determinante. O que determina é a atitude”.

Veja Mais
Em busca da competitividade sustentável para o agronegócio
Elementos da teoria da decisão

Ou seja, vemos que, segundo ele, a postura e a atitude podem alterar a vida de uma pessoa. Mas que outras características tem aquele que joga para vencer?

Nós todos ouvimos falar de campeões olímpicos e, provavelmente, vimos alguns na televisão. O que me vem á mente quando vejo a incrível capacidade deles é a quantidade de treinamento que eles suporta, o sacrifício que fizeram e a coragem que tiveram para chegar onde chegaram. Esses, são alguns dos atributos de um campeão. Eles querem alcançar alguma coisa especial. O normal não seria suficiente para alguém que tem o espírito de um vencedor.

Campões pensam grande, trabalham em tempo integral, são focados e disciplinados. Como disse certa vez o Pelé em uma entrevista: “Um campeão é alguém que se levanta quando não pode levantar”. Espero que isso se aplique a você.

Quando tenho um dia especialmente difícil, muitas vezes penso que é como uma corrida e que é melhor ter força para chegar até o final. Der alguma forma, a resistência vem à tona, porque eu não quero acabar me sentindo fracassado. Assumo, portanto, a responsabilidade pelo meu dia. Luiz Felipe Scolari (ou Felipão), técnico de futebol e campeão do mundo em 2002, disse uma vez: “Os campeões assumem a responsabilidade. Quando a bola está perto da trave, você pode ter certeza de que eu quero a bola”!

Tenho visto muitas pessoas talentosas falharem porque, no fundo, penso que o que lhes falta é o estofo da grandeza, penso que elas estão com medo de vencer. Vitória vem com a responsabilidade. Ser campeão traz responsabilidade. Analise a si mesmo cuidadosamente para ter certeza de que está pronto e capacitado. Se você não estiver, faça alguma coisa a esse respeito. Relacione as iniciativas que tomou ao longo dos anos para melhorar seus talentos e suas habilidades. Inclua estudos, seminários, assinatura de publicações especializadas. Pense a que seminários assistiria a fim de aprimorar seus talentos? Quanto isso custaria em tempo e dinheiro?

Invista em conhecimento, faça cursos de desenvolvimento pessoal e leia no mínimo cinco livros por ano. Amplie os seus horizontes. É um fator importante de sucesso.

Onde termina o horizonte, começa o infinito. Onde está o seu horizonte?
É sempre importante fixar metas? Você alguma vez ouviu alguma criança dizer que não queria ser nada quando crescesse? Crianças são cheias de sonhos e planos, e raramente são aspirações medíocres. Elas querem ser presidentes, astronauta, médico, cientistas. Elas estão no caminho certo e têm o espírito correto. Se você quiser, relembre quando você tinha altas realizações como objetivo. O que você queria ser quando crescesse? Nem todos podem ser campeões no mundo em alguma coisa, mas voce pode lutar para ser o melhor possível. Esse é o primeiro passo, e é uma responsabilidade diária. Como dizia Napoleon Hill, campeões caminham “o quilometro extra”. Ou seja, fazem mais do que o combinado. Nós todos sabemos quando fizemos apenas o suficiente e quando realmente nos superamos. Faça esforço para se superar – todos os dias. Não falhe por nunca ter se permitidos começar!

Não evite o sucesso porque pensa que a responsabilidade pode ser demasiada – apenas focalize e vá em frente! Você poderá se surpreender como que o esforço inteligente pode produzir. Concentre todos os seus pensamentos no trabalho atual. Preste atenção nessas coisas e estará no caminho para agir como um vencedor – e tornar-se um.

(*) Jamil Albuquerque, escritor

Este artigo é parte integrante do livro “ Vivendo e Aprendendo a Jogar”, uma série de textos voltados a mostrar as muitas semelhanças entre o mundo dos negócios e do futebol. Para saber um pouco mais sobre o autor, livro ou matérias publicadas curta a fanpage https://www.facebook.com/VivendoeAprendendoaJogar.

Em busca da competitividade sustentável para o agronegócio
O papel da sanidade animal e vegetal Há décadas as questões sanitárias de plantas e animais integram a lista das preocupações do agronegócio brasilei...
Elementos da teoria da decisão
A propósito do fim do ano de 2016 (terrível na política e na economia) e com o ano de 2017 (com esperanças de que as coisas melhorem), participei de ...
O diálogo inter-religioso
Desde a declaração Nostra Aetate, do Concílio Vaticano II, a Igreja busca manter o diálogo inter-religioso. Aí surge a pergunta: Por que o diálogo co...
Embarque comprometido
O Brasil está entre os cinco melhores mercados de aviação doméstica, mas há quase dois anos vem perdendo demanda por conta do cenário econômico. Só e...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions