A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Janeiro de 2017

14/10/2013 15:39

Palmas ao professor

Por Luiz Gonzaga Bertelli (*)

Em 15 de outubro, Dia do Professor, o CIEE promove a entrega do Prêmio Professor Emérito 2013 – Troféu Guerreiro da Educação – Ruy Mesquita, no Teatro CIEE, em São Paulo. O homenageado na 16.ª edição do prêmio é o médico William Saad Hossne, atual coordenador do curso de pós-graduação em Bioética do Centro Universitário São Camilo e Professor Emérito da Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu, pertencente a Unesp.

Saad é uma figura importantíssima no meio acadêmico das ciências médicas e representa muito bem a ideologia do prêmio, que é consagrar personalidades que dedicaram uma vida à educação e que, de certa forma, trouxeram uma grande contribuição para a especialidade em que atua.

Por coincidência, Saad também conviveu com algumas das ilustres figuras que pertencem à galeria do prêmio, alguns dos quais já partiram, deixando-nos um valioso legado como o geneticista Crodowaldo Pavan e o biólogo Paulo Vanzolini. Com este último, uma amizade que perdurou por 60 anos.

Formado em 1951 pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), destacou-se como cirurgião gastroenterologista. Três anos depois de formado, já começou a ministrar aulas na universidade com muito sucesso e não parou mais. Em 1962, fundou, com alguns colegas, a Faculdade de Ciências Biológicas de Botucatu. Também foi reitor da Universidade Federal de São Carlos, de 1979 a 1983; e participou da criação da Fapesp, tornando-se seu segundo diretor-científico, entre 1964 e 1967, função que voltou a desempenhar entre 1975 e 1979.

Como um dos pioneiros da pesquisa experimental no país, o professor Saad formou muitos médicos e profissionais, até mesmo de outras especialidades, nos cursos ministrados de pós-graduação. Em 1987, com a autora Sônia Vieira, publicou um livro (Experimentação com seres humanos) em que mostrava os excessos da experimentação científica com seres humanos. A obra foi um marco histórico para a criação da Sociedade Brasileira de Bioética e para o aprofundamento do tema no país, elevando o médico ao reconhecimento internacional como um dos maiores especialistas mundiais no assunto. Saad é, portanto, um profissional que se dedicou de corpo e alma à vida acadêmica e ao ato de ensinar a seus mais de 10 mil alunos, durante essa longa trajetória de preocupação com o ser humano.

(*) Luiz Gonzaga Bertelli é presidente Executivo do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), da Academia Paulista de História (APH) e diretor da Fiesp.

Para o Mamão, como para Manoel: Liberdade caça jeito
Escreveu sobre si e sobre nós o menino-passarinho Manoel de Barros: “Quem anda no trilho é trem de ferro. Sou água que corre entre pedras - liberdade...
Habemus praefectu!
Das colinas dos altos da Afonso Pena, surgiu uma fumaça branca anunciando Urbi et orbi”: Habemus Praefectu! Estamos vivendo tempos de um alvorecer ra...
A força da mulher no campo
Em rotina de propriedade leiteira a mulher tem se destacado em alguns setores, ordenha e cuidados de bezerros já são áreas, na produção leiteira, que...
Sobre o mercado e o governo
O homem primitivo acordava de manhã, saía para coletar frutas, abater animais e pescar peixes, e assim ele se alimentava. Ao fim do dia, cobria-se co...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions