A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

16/01/2011 08:00

Qual o custo da moral?

Por Elizio Brites (*)

Setembro do ano passado ficou na história de Dourados com a prisão por corrupção ativa e passiva de autoridades do executivo, legislativo, e de revelações bombásticas nas gravações da Polícia Federal que fizeram tremer os poderes das instituições públicas envolvendo o Governador reeleito André Puccinelli, Desembargadores, Assembléia Legislativa e o Procurador de Justiça Miguel Vieira.

A sociedade ainda espera pelos resultados das investigações do CNJ, CONAMP, e Procuradoria Geral da República que também entrou no caso, com acompanhamento de representantes da sociedade civil organizada e movimentos sociais.

Se gasta rios de dinheiro comprando apoios políticos e dirigentes de siglas de aluguel, mesmo causando indignação e revolta popular na totalidade dos douradenses que perplexa quer saber:

De onde vem tanto dinheiro? Qual a origem desse dinheiro? Porque candidatos que receberão 13 mil reais mensais, e multiplicados por 22 meses do mandato tampão o total de 286 mil reais, declaram na Justiça eleitoral que devem gastar até 4,8 milhões na campanha do mandato tampão?

O eleitor tem o direito de saber qual a lógica dessa gastança toda e de onde vêm os recursos declarados na justiça eleitoral. Ainda mais quando as principais instituições públicas foram envolvidas em escândalos que ainda não foram esclarecidos, ou quem sabe esclarecidas já foram. Apenas aguardamos as punições exemplares e a devolução dos recursos públicos desviados ilicitamente.

Só para que os eleitores reflitam o valor declarado pelos candidatos a prefeito na eleição do mandato tampão corresponde a 368,4 meses ou 30,7 anos de salários do Prefeito à razão de 13 mil mensais.

É com esse discurso que pretendem moralizar a administração de Dourados?

Lógica: Quem menos gastar para se eleger prefeito terá maior legitimidade para administrar com independência, contratar bons técnicos e fazer as mudanças moralizadoras necessárias.

(*) Elizio Brites é empresário e bacharel em Direito.

Educação e o futuro da alimentação
Educação deve colaborar na preparação de todos para o pleno exercício da cidadania e, especialmente, formar os jovens para uma vida profissional que ...
Convenções internacionais e competitividade
O Brasil precisa atuar com mais critério na hora de analisar e ratificar convenções multilaterais, especialmente as negociadas no âmbito de entidades...
A Odisseia da Chape
Não tenho dúvidas de que o esporte funciona como uma metáfora da vida. As mazelas e dramas humanos estão presentes em todas as etapas da trajetória d...
Comunicação da qualidade dos alimentos
É importante que as notícias do agro cheguem de maneira correta aos moradores dos grandes centros urbanos. A maioria destes consumidores de alimentos...



- De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto. (Senado Federal, RJ. Obras Completas, Rui Barbosa. v. 41, t. 3, 1914, p. 86)
Este - não é de hoje - é o retrato da nossa sociedade. Mas não podemos desistir!
 
Julieta Valdez e Silva em 16/01/2011 12:48:55
Quem menos gastar para se eleger prefeito terá maior legitimidade para administrar com independência, contratar bons técnicos e fazer as mudanças moralizadoras necessárias (Elizio Brites)
Não querendo ser cético mais realista, o exercício da democracia em nosso país esta engatinhando, não sabemos como proceder diante de tantas mazelas, que até os poderes constituídos não sabem como proceder, e em algumas das vezes são coniventes, os interesses são grandes; o que posso fazer é me juntar a você e tentar divulgar aos quatro cantos do mundo uma democracia sem vícios. Só posso louvar seu artigo e iniciativa corajosa.

Gustavo José Aidamus Rasslan
Biológo
 
Gustavo José A.Rasslan em 16/01/2011 09:49:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions