A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Janeiro de 2017

29/05/2013 10:35

Quarenta anos da associação Colônia Paraguaia

Por Gilson Cavalcanti Ricci (*)

O sucesso dessa laboriosa entidade atrela-se ao desenvolvimento sócio-econômico de nossa pujante cidade. Isto porque a promissora entidade social, sob o comando de um punhado de paraguaios arrojados, cresceu a passos largos nas mesmas proporções do grandioso progresso da nossa amada Cidade Morena, sendo atualmente um dos melhores clubes sociais da cidade, onde as famílias encontram um lugar alegre e seguro para descontrair, enquanto degusta o típico churrasco paraguaio, tendo à disposição ampla passarela para dançar ao som de renomados conjuntos musicais, animados pela voz romântica do crooner Victor Hugo.

Na noite de 14 de maio, a Associação Colônia Paraguaia, em comemoração ao Dia do Povo Paraguaio, e a seus quarenta anos de fundação, brindou a população de Campo Grande com esmerada homenagem cívica a vários cidadãos moradores na cidade, levada a efeito no plenário da Assembléia Legislativa, que teve lotadas todas as suas dependências. Realmente, foi uma festa muito bela e comovente, tanto pela exposição da biografia dos homenageados, como pela presença de idosos, que lá estiveram, superando os reveses da idade, para prestigiar o evento e receber a justa homenagem.

A Associação Colônia Paraguaia é fruto do esforço hercúleo de abnegados paraguaios residentes em Campo Grande, que enfrentaram dificuldade de toda espécie para levar a bom termo a idéia de premiar o ordeiro povo paraguaio com um local digno, onde pudesse se reunir com suas famílias e amigos. Esse notável grupo de cidadãos paraguaios não recuou em tempo algum na realização do projeto, e hoje aí está a próspera e benquista Associação Colônia Paraguaia – símbolo da amizade entre dois povos irmãos.

O nome de um desses abnegados deve ser realçado: Dr. Albino Romero, presidente por três gestões administrativas, que desde os primórdios do audacioso projeto esteve incansavelmente à frente de seus companheiros, trabalhando de sol a sol para conseguir desde o terreno para construir a sede social, como também o material de construção. Não foi fácil, Albino Romero enfrentou muitos obstáculos, mas não desistiu. Evidentemente que ele não fez tudo sozinho, mas sua tenacidade foi decisiva para que o projeto se tornasse a realidade dos dias atuais.

Outros nomes também merecem destaque, como dos ex-presidentes: Horácio Casartelli, médico paraguaio; Dr. Alcides Bernal, atual prefeito de Campo Grande, Ricardo Cafure, Roberci Vitório da Silva, Arnaldo Cafure, Amado Leite Pereira, e Dr. Silvio Cantero, atual presidente. Todavia, nenhum deles supera o espírito tenaz do Dr. Albino Romero em prol da Associação Colônia Paraguaia. A atividade dele no dia-a-dia da entidade é fato notável. Merece aplauso não somente dos paraguaios, mas de todo o povo de Campo Grande, que tem orgulho pela Associação Colônia Paraguaia – um dos mais seletos clubes da cidade.

(*) Gilson Cavalcanti Ricci é advogado.

Previdência Social: verdades e mentira
Com a reforma da Previdência, e já que acabaram com o Ministério da Previdência, vários ministros dispararam versões sobre o tema, mas como não sabem...
Chacina e colapso nas prisões brasileiras
Nestes poucos dias do Ano da graça de 2017, o Brasil e o Mundo viram estarrecidos o massacre brutal de cerca de pelo menos 134 detentos, dentro das p...
Em busca da competitividade sustentável para o agronegócio
O papel da sanidade animal e vegetal Há décadas as questões sanitárias de plantas e animais integram a lista das preocupações do agronegócio brasilei...
Elementos da teoria da decisão
A propósito do fim do ano de 2016 (terrível na política e na economia) e com o ano de 2017 (com esperanças de que as coisas melhorem), participei de ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions