A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

27/10/2011 12:30

Que tal sepultar seus medos

Por Dalmir Sant’Anna*

Tenho uma amiga que é professora e, cansada de ouvir expressões incoerentes escritas por seus alunos, decidiu aplicar uma dinâmica com experiência vivencial. Estruturou uma nota de falecimento e divulgou a seguinte frase: "Com pesar, anunciamos que no domingo, faleceu algumas expressões da língua portuguesa. O velório será realizado na segunda-feira, no período matutino (especificou o local)". Foi um tumulto no colégio. Minha amiga, com a ajuda de outros educadores, montaram inúmeros cartazes, com frases escritas incorretamente pelos próprios estudantes nas redações e avalições.

Veja Mais
Tédio é a falta de projeto
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?

Em seguida, colocaram no centro de uma sala de aula, um caixão e simularam um velório. Pense no impacto que tudo isso causou. Relatei essa história, pois chegou o momento de você substituir definitivamente em sua vida, o medo por confiança, abandonar as desculpas por resultados, e sepultar o temor para descobrir novas oportunidades.

Substitua em sua vida o medo por confiança - Há profissionais que negam tentar algo novo, pois o medo de falhar estará refletindo em fracasso. O poder destrutivo do medo ocupa na mente do ser humano, um significativo espaço de alegria, esperança e experiência em descobrir algo novo. Mas o que é o medo? A raiz da palavra medo vem do termo em Latim MÉTUS, que significa angústia, ansiedade e temor. Procure fortalecer sua autoestima, acredite mais em você e nas suas habilidades. Tenha como hábito escolher pensamentos produtivos e otimistas, ao contrário de afirmar que uma determinada situação não dará certo. Diante de um problema, o que impede você de pensar positivamente?

Abandone as desculpas e apresente resultados - A ausência de uma atividade física é justificada com desculpas. Um jardim não recebe manutenção em virtude da falta de tempo. Alunos em uma universidade usam inúmeras justificativas para compensar a não entrega de um trabalho. Desculpas não faltam, não é mesmo? O interessante é observar que desculpas não fazem você uma pessoa vitoriosa. Na estruturação de metas e desafios na organização, gosto de enfatizar nas palestras que realizo que as desculpas podem ser minimizadas quando há participação de um maior número de pessoas, pois todas sentirão responsáveis pelo processo do planejamento. Enfatizo um provérbio alemão que diz: "O medo e uma desculpa fazem o lobo ser maior do que realmente é na realidade".

Que tal fazer como minha amiga professora e colocar em prática a ação de realizar um sepultamento das suas desculpas e medos? Pode parecer forte demais essa expressão "sepultar", mas em alguns momentos da vida é preciso uma ação enérgica. Gosto sempre de afirmar que "o medo de fracassar levou inúmeras pessoas a desistirem da concretização de seus sonhos". Amadurecemos ao perceber nossas limitações e equívocos, entretanto, crescemos significativamente ao maximizar resultados e perceber as oportunidades por meio da capacidade de superação. O maior engano que você poderia cometer seria ler esse texto e, absolutamente, não fazer nada na sua vida. Agora é com você. Que tal superar o medo, levantar cabeça, respirar fundo e sentir o gostinho encantador da vitória? Vamos tentar?

(*) Dalmir Sant’Anna é palestrante comportamental, mestrando em Administração de Empresas, autor dos livros "Oportunidades"; "Menos pode ser Mais" e do DVD com o tema "Comprometimento como fator de Diferenciação".

Visite o site: www.dalmir.com.br

Tédio é a falta de projeto
Recentemente, deparei-me com duas situações. Na primeira, eu almoçava com dois amigos, ambos na faixa dos 55 anos de idade, funcionários públicos bem...
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?
Claro, depende da hora e do mercado, exportação ou de mercado interno. Agora, falando da soja, o principal produto da pauta brasileira de exportações...
Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
Segundo pesquisas, temos contato com aproximadamente 2.000 marcas em um dia “comum” e menos de 300 delas ficam em nossa memória. Por isso, essas marc...
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Crises econômicas em qualquer país do mundo ensejam debates sobre reformas. São nos cenários de recessão prolongada que as nações se defrontam com se...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions