A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

31/03/2016 16:00

Queremos apoiar a cultura no interior de MS

Por Claudeir Mata (*)

No começo deste mês, o Instituto CCR lançou o primeiro Edital no Brasil voltado exclusivamente para apoiar produtores culturais de municípios do Interior. O Instituto é uma organização sem fins lucrativos que gerencia os investimentos das empresas do Grupo CCR em Sustentabilidade, entre elas a CCR MSVia.

Veja Mais
Avaliação escolar: o peso de uma nota na vida do aluno
Comércio exterior: o que esperar de 2017

A escolha de promover a produção cultural fora das capitais aconteceu depois que uma pesquisa sobre hábitos culturais, patrocinada pelo próprio Grupo CCR, mostrou grande potencial para a produção interiorizada. Essa pesquisa envolveu diversos municípios onde a Companhia atua, inclusive Campo Grande.

Com o Edital, o Instituto CCR pretende fomentar a criação artística regional, movimentando a economia criativa nos municípios lindeiros às nossas Unidades de Negócio, como é o caso da CCR MSVia e das cidades servidas pela BR-163/MS.

Essa decisão do Grupo CCR não acontece por acaso. A empresa tem atuado no investimento privado a projetos sociais desde 2003. Já foram mais de R$ 185 milhões em incentivos a projetos culturais e esportivos, beneficiando a mais de 7 milhões de pessoas. Hoje, o Grupo apoia a mais de cem projetos, programas, ações e campanhas nos seis Estados brasileiros onde tem atuação.

Por conta disso, foi criado em 2014 o Instituto CCR, uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) com o objetivo de organizar todas as ações, projetos e programas de sustentabilidade e de responsabilidade social corporativa da companhia de uma forma eficiente do ponto de vista da gestão e da aplicação dos recursos.

Recentemente, as cidades de Nova Alvorada do Sul, Juti e Eldorado receberam uma dessas iniciativas apoiadas pela CCR MSVia e pelo Instituto CCR, o “Teatro a Bordo”, um projeto cultural que promove a circulação de um contêiner-palco pelas cidades, com apresentações gratuitas de teatro, oficinas educativas, cortejos e intervenções artísticas. As sessões foram realizadas em praças e espaços públicos, com acesso gratuito e irrestrito da população, para cerca de 9 mil espectadores no total.

Aliás, além de promover diversão com performances de artistas do próprio projeto, o “Teatro a Bordo” abriu espaço para apresentações de artistas locais, revelando o empenho da CCR em enaltecer a produção local.

Estamos contatando as autoridades das cidades incluídas no Edital, buscando ressaltar as vantagens e os benefícios desse incentivo. Também estamos alertando organizações e instituições que possam nos ajudar a multiplicar o conhecimento a respeito do Edital.

Mas, para participar do Edital, os projetos precisam estar aprovados no artigo 18 da Lei Rouanet, do Ministério da Cultura, que contempla artes cênicas, audiovisual (à exceção de projetos aprovados no artigo 1A da Lei do Audiovisual, regulamentada pela Ancine), música, artes visuais, patrimônio cultural, artes integradas (cultura popular, multimídia) e humanidades (bibliotecas, edição de livros, filosofia).

Os proponentes devem, ainda, ter seu CNPJ cadastrado em algum dos 20 municípios servidos pela BR-163/MS selecionados pelo Edital. São eles: Sonora, Pedro Gomes, Coxim, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste, Camapuã, Bandeirantes, Rochedo, Jaraguari, Sidrolândia, Nova Alvorada do Sul, Rio Brilhante, Douradina, Dourados, Caarapó, Juti, Naviraí, Itaquiraí, Eldorado e Mundo Novo.

O valor total do investimento do Instituto CCR é de R$ 2 milhões. Cada projeto poderá ser apoiado em até R$ 200 mil – ou seja, no mínimo dez projetos serão contemplados. No total, 178 cidades brasileiras estão credenciadas a disputar esses recursos.

Se você tem projeto aprovado na Lei Rouanet e sua entidade conta com CNPJ em um das cidades sul-mato-grossenses elencadas pelo Edital, participe. Venha nos ajudar a dar a Mato Grosso do Sul mais esta oportunidade de mostrar a beleza de sua cultura.

(*) Claudeir Mata é engenheiro e responsável pela área de Relações Institucionais da CCR MSVia, que responde pelos projetos sociais da empresa, entre outras atividades.

Avaliação escolar: o peso de uma nota na vida do aluno
"Poderão esquecer o que você disse, mas jamais irão esquecer como os fez sentir." (Carl W. Buechner) Hoje, quero compartilhar uma grande decepção que...
Comércio exterior: o que esperar de 2017
Apesar das tintas carregadas com que alguns analistas têm pintado o cenário para o Brasil em 2017, em razão da crise política entre o Congresso e o P...
Tédio é a falta de projeto
Recentemente, deparei-me com duas situações. Na primeira, eu almoçava com dois amigos, ambos na faixa dos 55 anos de idade, funcionários públicos bem...
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?
Claro, depende da hora e do mercado, exportação ou de mercado interno. Agora, falando da soja, o principal produto da pauta brasileira de exportações...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions