A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

15/02/2013 14:16

Responsabilidade ambiental - qualidade de cidadão e dever de profissional

Por Ana Cristina Franzoloso (*)

Passamos a primeira década deste século ouvindo repetidamente diversas expressões que nos fazem questionar o que realmente está acontecendo no Brasil e no mundo, como o impacto ambiental, sustentabilidade, lixo reciclável, vida, fim, começo, entre outros.

Veja Mais
Tédio é a falta de projeto
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?

O planeta passa por sérias dificuldades devido a grande retirada de recursos naturais e o mínimo que é reposto. Como cidadãos, estamos cientes de que somos muitos retirando do planeta e poucos entendem ou percebem o que realmente significa retirar mais do que repor.

Daí a roda viva se inicia, pois além de cidadãos nos tornamos profissionais; empresários, advogados, médicos, cientistas, políticos ou prestadores de serviço que se dedicam intensamente ao desenvolvimento. O planeta fervilha de forma gloriosa o sucesso devido a esses excelentes profissionais, provedores de pesquisa, gestão administrativa e estrategistas, impulsionando a cada segundo a máquina do progresso.

No entanto, diante de tantas realizações esquecemos que para desfrutar deste desenvolvimento torna-se necessário alimentar e cuidar daquele que nos proporciona a casa milésimo de segundo os meios para tudo isso: o planeta. Afinal, não conseguimos nos imaginar buscando desenvolvimento sem nos abastecermos de água, alimento, energia, entre outras necessidades.

A responsabilidade ambiental encontra-se neste caminho, primeiro como cidadão consciente da necessidade do entendimento do que significa planeta sustentável e em seguida como profissional capacitado para gerir estratégias que ocasionem esse resultado.

(*)Ana Cristina Franzoloso é professora de administração e contábeis do Centro Universitário Anhanguera de Campo Grande

Tédio é a falta de projeto
Recentemente, deparei-me com duas situações. Na primeira, eu almoçava com dois amigos, ambos na faixa dos 55 anos de idade, funcionários públicos bem...
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?
Claro, depende da hora e do mercado, exportação ou de mercado interno. Agora, falando da soja, o principal produto da pauta brasileira de exportações...
Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
Segundo pesquisas, temos contato com aproximadamente 2.000 marcas em um dia “comum” e menos de 300 delas ficam em nossa memória. Por isso, essas marc...
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Crises econômicas em qualquer país do mundo ensejam debates sobre reformas. São nos cenários de recessão prolongada que as nações se defrontam com se...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions