A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

24/06/2013 09:13

Saúde pública não pode nos tratar como pessoas de segunda classe

Por Ruy Sant’Anna (*)

O povo quer ter acesso a um sistema de saúde confiável. Ninguém quer ser tratado como cidadão de segunda classe. Exige-se não ser tratado por médicos que não tenham provadas suas eficiências e eficácias no trato da saúde pública brasileira.

Veja Mais
Educação e o futuro da alimentação
Convenções internacionais e competitividade

Ao invés de mandarmos embora os médicos “importados”, com formações duvidosas, que os contratos criminosos não sejam firmados, se não forem provadas suas eficácias profissionais conforme manda a lei.

Além dos exames probatórios dos médicos “importados” a presidente Dilma também deve às cidades interioranas que os postos de saúde e hospitais tenham aparelhadas e/ou reaparelhadas suas instalações, com medicamentos necessários.

Que se evite a aparente solução da falta de médicos nas cidades do interior, como exigiram os profissionais portugueses que só aceitam vir se puderem ir aonde e quando bem entender. Não querem ter compromisso com determinadas cidades. Tai a porta aberta, com prato cheio para os cubanos que pretendem vir para o Brasil.

Os comandados pela ideologia cubana teriam um campo aberto para exercitarem suas teorias manipuladoras sobre a população, com total liberdade.

A pergunta: qual o país que permite tal sandice como a que quer Dilma contra o povo e o país? A soberania nacional não pode se subjugar, nem a título de suposta experiência.

O Conselho Federal de Medicina, a Associação Nacional dos Médicos Residentes e Federação Nacional dos Médicos, assinaram um manifesto onde afirmam que a medida da presidente para trazer milhares de médicos estrangeiros “tem valor inócuo, paliativo, populista e esconde os reais problemas que afetam o SUS (Sistema Único de Saúde).”.

Promessas e queixas, decepções da população e dos profissionais de saúde é o que mais se ouve e vê no país.

Um médico de cidade no Amapá, Juan Gorena, é o único médico que atende o município de Amapá (AP), com cerca de 8.000 habitantes. O Estado em que trabalha tem o segundo pior índice de médicos por mil habitantes do país (0,76), segundo o Ministério da Saúde.

Mesmo trabalhando sozinho, o boliviano formado em Minas Gerais não acredita que o programa do Ministério da Saúde para trazer médicos estrangeiros ao país vá resolver o problema.

Ele comentou que a maior falta é a de condições de trabalho."Temos falta de medicamentos, de esparadrapo, de agulhas. Falta tudo. Não podemos fazer cesarianas porque não temos equipamento de cirurgia", reclamou.

A cada instante o governo nos surpreende desfavoravelmente. Um diretor do Ministério da Saúde afirmou que a vinda de médicos estrangeiros não acabará com o déficit de médicos na atenção básica da população.

Essa observação foi feita num encontro do diretor Hêider Pinto, coordenador de área do Ministério da Saúde, com a Denem, entidade de representação dos estudantes de medicina do país, e foi parar na internet. O encontro aconteceu há três semanas aproximadamente.

O diretor Hêider defendeu alguns aspectos do programa do governo federal. Mas, concorda que a vinda desses profissionais não atenderá a demanda futura. A conversa foi gravada pelos estudantes e postada no YouTube.

O diretor fez outra declaração, mais bombástica: "A presidente Dilma Rousseff exigiu que a gente fizesse um plano para que, em 2020, cobríssemos toda a população brasileira", disse.

E os médicos brasileiros e a população? Ah, o governo federal com a invasão que pretende é dar a falsa ideia de solução dos problemas da saúde. Depois, deverá inundar o país e o mundo com propaganda falaciosa, para abafar mais problemas.

Dilma não quer resolver o problema da saúde pública. Quer entupir o país com médicos “importados” para satisfazer seu orgulho ideológico perante o mundo.

“Pretende discutir a possibilidade de abrir novas faculdades de medicina” e “discutir” a oferta de bolsas de estudos melhor remuneradas para médicos que aceitem fazer residência em povoações rurais”. Veja a falsidade em tais ideias: se ela quisesse já teria planos para esses velhos problemas.

O Brasil não tem falta de Faculdade de Medicina. Veja que há pouco tempo o Ministério da Educação chegou a propor fechar algumas Escolas de Medicina, “pelo excesso” desses estabelecimentos no país. E se forem abertas a possibilidade para novas faculdades veja o tempo que o Brasil perderia até que a primeira turma seja formada e depois seus formandos frequentem os estágios e/ou residência médica?

Não, Dilma não fala sério. Ela quer é inflacionar o país com médicos “importados”. Ela tem o queixo duro demais para o cargo que ocupa.

Por que não trabalha objetivamente na solução ao invés da enrolação? O CFM sugeriu ao governo federal para que seja criada uma política de fixação de médicos brasileiros no interior brasileiro. O país precisa de melhor estrutura de trabalho e da criação de uma carreira federal de medicina.

O governo está muito afobado por causa do sufoco das reclamações do povo e pelas eleições de 2014.

Enquanto isso, o povo tem tempo para barrar esse empurrão da democrata presidente Dilma. E por essa identidade de aspirações com os coestaduanos e demais brasileiros dou-lhes meu bom dia, o meu bom dia pra vocês.

(*) Ruy Sant’Anna é jornalista e advogado.

Educação e o futuro da alimentação
Educação deve colaborar na preparação de todos para o pleno exercício da cidadania e, especialmente, formar os jovens para uma vida profissional que ...
Convenções internacionais e competitividade
O Brasil precisa atuar com mais critério na hora de analisar e ratificar convenções multilaterais, especialmente as negociadas no âmbito de entidades...
A Odisseia da Chape
Não tenho dúvidas de que o esporte funciona como uma metáfora da vida. As mazelas e dramas humanos estão presentes em todas as etapas da trajetória d...
Comunicação da qualidade dos alimentos
É importante que as notícias do agro cheguem de maneira correta aos moradores dos grandes centros urbanos. A maioria destes consumidores de alimentos...



foi ótimo gostei do pensamento...
 
alex machado em 24/06/2013 10:03:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions