A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

30/11/2011 12:10

Startups: empreendedorismo online focado no brasileiro

Por Eduardo Marques*

Novos dados indicam que os brasileiros gastam boa parte do seu tempo online em sites de comércio eletrônico. Segundo levantamento da IBOPE Nielsen, os sites de comercio eletrônico chegaram a 32,3 milhões de usuários únicos no mês de outubro. Isso representa 58,8% dos usuários brasileiros ativos no mês.

Veja Mais
Educação e o futuro da alimentação
Convenções internacionais e competitividade

Esses dados nos mostram que o brasileiro está querendo consumir. Agora, por que não aproveitar esse momento para investir em um negócio digital? Afinal, cada vez mais as plataformas digitais farão parte do nosso cotidiano e os números de outubro podem estar indicando apenas o começo de uma virada no nosso atual comportamento de consumo. São ilimitadas as possibilidades de negócios. Aqui vão algumas dicas.

Segmente - Não bata de frente com empresas estruturadas a anos caso você não tenha uma ideia muito bem elaborada em um plano de negócios. Busque fornecer soluções inovadoras a nichos que tenham a ver com o que você domina. Mercados regionais também são uma alternativa interessante.

Estruture - Escolha entre átomos ou bytes. Afinal, sua empresa venderá produtos que serão enviados pelo correio ou baixados no celular/computador? Para cada uma dessas opções, há uma dinâmica diferente de se faturar e fazer negócios.

Pondere - Seja crítico, mas não demais. Novos serviços nascem a toda hora e aquela sua ideia talvez não seja tão absurda assim. Mesmo com pouco capital inicial é possível criar uma empresa de sucesso.

Avalie - Diferente de uma empresa física, uma empresa online possui certas vantagens. Use e abuse dos relatórios de acesso para traçar perfis e identificar comportamentos. Identificar necessidades e estabelecer relacionamentos ficou muito mais simples do que antigamente.

Foque - Meça o retorno de suas ações de marketing com mais precisão e inove nas redes sociais. Pra cada tipo de público, uma comunicação e uma oferta diferente. Em um universo de abundância, passamos a dar valor àquilo que tem um tom de exclusividade. Personalizações e contato pessoal criam lealdade.

Enfim, um bom negócio online para um ávido consumidor brasileiro será aquele que trouxer valor sem perder a praticidade. Use sua criatividade e boa sorte! Seja bem-vindo a um grupo cada vez maior de empreendedores.

(*) Eduardo Marques é publicitário com MBA em Marketing e estratégias digitais pela Universidade Federal do Paraná

Educação e o futuro da alimentação
Educação deve colaborar na preparação de todos para o pleno exercício da cidadania e, especialmente, formar os jovens para uma vida profissional que ...
Convenções internacionais e competitividade
O Brasil precisa atuar com mais critério na hora de analisar e ratificar convenções multilaterais, especialmente as negociadas no âmbito de entidades...
A Odisseia da Chape
Não tenho dúvidas de que o esporte funciona como uma metáfora da vida. As mazelas e dramas humanos estão presentes em todas as etapas da trajetória d...
Comunicação da qualidade dos alimentos
É importante que as notícias do agro cheguem de maneira correta aos moradores dos grandes centros urbanos. A maioria destes consumidores de alimentos...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions