A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

17/01/2015 08:47

Um check-up para começar bem o ano

Por Bento Carvalho (*)

A vida agitada exige a conciliação de trabalho, estudos e família. Às vezes, essa situação gera momentos de alegria, aflição e muito estresse! A maioria da população vive dessa forma, mas será que todos sabem os reflexos que a pressão do dia a dia pode trazer à saúde?

Veja Mais
Cinco ações que devem ser evitadas em 2017
A aviação e suas regras

O estresse atrapalha o coração, pode gerar a depressão e contribui para o desenvolvimento de insônia e obesidade. Além de ajudar para o início de doenças crônicas. Os dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) mostram que as doenças crônicas atingem cerca de 40% da população no Brasil. Por isso, o ideal é realizar de forma periódica consultas médicas para o levantamento de possíveis fatores de riscos para doenças.

O conhecido “check-up” pode ser feito no início de cada ano com o intuito de descobrir ou evitar problemas de saúde. A série de exames varia de pessoa para pessoa de acordo com as recomendações personalizadas de cada médico, porém estão estabelecidas de acordo com recomendações gerais por gênero (sexo masculino ou feminino), idade e história familiar (genética). Há recomendações diversas dependendo de uma consulta específica com seu médico de confiança para esta finalidade e em todas as áreas médicas. Entretanto, há quatro áreas necessárias:

Cardiológica: Especialmente para aqueles que tenham mais de 40 anos ou possuem algum fator de risco como diabetes, tabagismo, sedentarismo, obesidade e hipertensão arterial. Principais exames: eletrocardiogramas e teste ergométrico.

Ginecológica: Destinado às mulheres que já tiveram a primeira menstruação, mesmo sem vida sexual ativa. O acompanhamento clínico é essencial para a saúde feminina e possibilita o descobrimento de infecções e doenças que surgem em diferentes idades, principalmente nos casos de prevenção do câncer de colo de útero e mamas. Principais exames: ultrassonografia transvaginal, papanicolau e mamografia.

Urológica: Homens com mais de 40 anos devem realizar consulta especializada regularmente. O câncer de próstata é um dos maiores responsáveis pelas mortes e, entre os fumantes, esse risco é aumentado. Principais exames subsidiários: dosagem de PSA, urina tipo I, ultrassonografia prostática, peniscopia e espermograma.

Clínica médica: Muitas doenças podem aparecer silenciosamente, o que dificulta a percepção dos sintomas iniciais. Durante a consulta e entrevista médica, o clínico geral pode fazer um alerta sobre os riscos de determinados hábitos. O profissional pode orientar o paciente a realizar exames específicos para evitar problemas futuramente.

Se você ainda não pensou no assunto, é bom começar. Por mais que a rotina atrapalhe, é necessário sempre destinar um tempo em nossa agenda para cuidar da saúde, pois somente saudáveis conseguiremos ter uma boa qualidade de vida e cumprir nossas metas.

(*) Bento Carvalho Filho - clínico geral do Hospital San Paolo - Centro hospitalar localizado na zona norte de São Paulo

Cinco ações que devem ser evitadas em 2017
Ao fim de cada ano, realizo uma pesquisa com funcionários de empresas de todo o Brasil para avaliar quais foram as coisas que mais impactaram na prod...
A aviação e suas regras
A aviação conseguiu, em menos de um século, aproximar os continentes, as empresas e, principalmente, as pessoas. Foi uma evolução tão rápida que não ...
Lei Orgânica da Assistência Social – 23 anos
Nos últimos anos, a Assistência Social vem construindo uma nova trajetória, organizando-se sob novos padrões e afirmando-se como parte integrante do ...
Morre no trânsito o equivalente a 2 aviões da Lamia lotados por dia
Por dia, no Brasil, morrem em acidentes de trânsito o equivalente a ocupantes de dois aviões da Lamia, que transportava o time inteiro da Chapecoense...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions