A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

14/09/2016 08:42

Uma grande realização

Por Heitor Freire (*)

Desde que o ser humano se sentiu em comunidade, começou a evoluir pela convivência, pela troca de experiências, pela solidariedade e também pela competição. Assim, ao longo dos tempos foi se congregando em tribos, aldeias, povoados, países, nacionalidades, etc.

Veja Mais
Cinco ações que devem ser evitadas em 2017
A aviação e suas regras

Quando as profissões foram se estabelecendo, aperfeiçoando, evoluindo, sentiu­se a necessidade de promover reuniões que possibilitassem um aprimoramento profissional, excelência no desempenho – fora do circuito acadêmico –, onde os próprios protagonistas seriam os atores nos cenários de cada profissão.

Assim surgiram os congressos, grandes reuniões de cada profissão propiciando troca de idéias, de experiências, de vivências, possibilitando aos assistentes a oportunidade de compartilhamento e de evolução.

No mercado imobiliário não foi diferente. Desde o começo, os líderes que inspiraram e lideraram os nossos colegas sentindo a necessidade de promover uma união da classe começaram em 1957, no Rio de Janeiro, quando só existiam seis sindicatos, realizando o primeiro Congresso Nacional dos Corretores de Imóveis, que a partir daí foi se expandindo por todo o território nacional, chegando agora à sua XXVI versão com um temário atualíssimo: O Brasil passado a limpo. Congresso realizado na semana passada em Bonito.

Em Mato Grosso do Sul, já havia sido realizado o XII Congresso em 1983. Na época como presidente do Sindicato, senti na pele o que representava o compromisso e a responsabilidade de organizar e promover um evento dessa natureza. Contei na oportunidade com o apoio inestimável do colega Antônio Simas, do Sindicato de São Paulo, que foi o coordenador geral do Congresso.

E com a participação indispensável dos colegas Levi Faustino Ratier, Claudemir das Neves, Carlos Roberto Charles Gonçalves, Onofre Rodrigues de Santana e Farid Sandre de Melo (in memoriam), que se ombrearam comigo na realização desse evento. Hoje não foi diferente.

A nossa presidente Marta Recalde Lino (que presidiu o Congresso com porte de rainha), contou desde o princípio com o apoio do colega Joaquim Antônio Mendonça Ribeiro, presidente da Federação Nacional dos Corretores de Imóveis, e liderou uma equipe constituída por companheiros dedicados, competentes, leais e compromissados com a nossa classe, tais como: James Antônio Gomes (responsável pela escolha do nosso estado, em 2014, em Curitiba, quando presidente do Sindicato.

Foi o coordenador geral do Congresso), William Morais, Walter Aparecido Leite Júnior (também ex­presidente do Sindicato), João Henrique Pestana, João Araújo, contando ainda com a solidariedade e a participação direta do presidente do Creci, Delso José de Souza. Esta equipe percorreu todos os quadrantes do nosso estado, divulgando o Congresso. Foram gigantes.

Destaco também a participação feminina com Alessandra Souza, Iara Garcia e Lucimar Silva e ainda Adriano Machado e Frederico Soares Metz. Gratas revelações. Destaco como fundamental a participação da secretária geral do Sindicato, Ione Santos Souza, sem dúvida a espinha dorsal da nossa instituição. É evidente que quando se citam as pessoas envolvidas, corre­se o risco de algum esquecimento, do que, desde já me penitencio.

Agora, o Congresso com o tema Brasil Passado a Limpo, proporcionou a todos os participantes, entre outras, uma oportunidade de reciclagem profissional (Marketing Imobiliário e Tecnologia, Mercado Imobiliário Nacional e Internacional, o novo Código de Processo Civil e o Mercado Imobiliário, Seguro Fiança e Capitalização), e de assistir a momentos históricos na profissão como o lançamento da plataforma Fenaci e Universidade Corporativa.

Destaco as palestras: de avaliação comportamental, Ética e Corrupção no Mundo Contemporâneo: Tem solução?, proferida pelo professor Leandro Karnal, Ética na Política e Análise do Momento Atual, pelo ex­senador Pedro Simon, que do alto de seus 86 anos de vida e 60 de política deu uma verdadeira aula de história.

O ciclo de palestras se encerrou com chave de ouro: Brasil Passado a Limpo: 10 Medidas Contra a Corrupção, pela procuradora da República e membro da Operação Lava Jato, Jerusa Burmann Viecili. O Congresso foi também testemunha de uma verdadeira união da nossa profissão, com a participação marcante do presidente do Conselho Federal de Corretores de Imóveis, João Teodoro da Silva. Enfim, uma realização de gigantes, com as bênçãos de Deus.

(*) Heitor Freire é corretor de imóveis e advogado.

(**) O Sindicato dos Corretores de Imóveis de Mato Grosso do Sul, realizou em Bonito, de 4 a 6 de setembro, o XXVI CONACI – Congresso Nacional dos Corretores de Imóveis.

Cinco ações que devem ser evitadas em 2017
Ao fim de cada ano, realizo uma pesquisa com funcionários de empresas de todo o Brasil para avaliar quais foram as coisas que mais impactaram na prod...
A aviação e suas regras
A aviação conseguiu, em menos de um século, aproximar os continentes, as empresas e, principalmente, as pessoas. Foi uma evolução tão rápida que não ...
Lei Orgânica da Assistência Social – 23 anos
Nos últimos anos, a Assistência Social vem construindo uma nova trajetória, organizando-se sob novos padrões e afirmando-se como parte integrante do ...
Morre no trânsito o equivalente a 2 aviões da Lamia lotados por dia
Por dia, no Brasil, morrem em acidentes de trânsito o equivalente a ocupantes de dois aviões da Lamia, que transportava o time inteiro da Chapecoense...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions