A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

22/08/2014 09:00

Imagens mostram beleza, encanto e o que Cidade Morena tem de melhor

Edivaldo Bitencourt e Aline dos Santos
Imagens mostram beleza, encanto e o que Cidade Morena tem de melhor
Araras estão em todos os pontos e locais da Capital e se tornam quase um símbolo (Foto: Marcos Ermínio)Araras estão em todos os pontos e locais da Capital e se tornam quase um símbolo (Foto: Marcos Ermínio)

Com a luz que se abre de par em par, o sol acorda os pássaros, a vida e os azuis da cidade. Somos 832.352 habitantes.

Veja Mais
Campo Grande tem ipê, mas outras flores também embelezam a cidade
Fechado e inquieto, campo-grandense ganha em religião novos amigos

Mas somam se a nós os jacarés do Lago do Amor, as capivaras que passeiam dos parques ao Centro, as araras que se fazem ouvir mais longe do que os ruídos urbanos, o colorido de uma terra de ipês.

Quando o dia se finda, a beleza não se fadiga. Um céu multicor, onde se derramam vários tons de laranja, fecha a tarde, para que a cidade se acenda na luzes noturnas.

“Entendo bem o sotaque das águas. Dou respeito às coisas desimportantes e a aos seres desimportantes”. (Manoel de Barros)

 Neste especial, o Campo Grande News publica as fotografias dos três repórteres fotográficos: Marcos Ermínio, Marcelo Victor e Marcelo Calazans, que mostram um pouco da Cidade Morena.

Visão noturna de Campo Grande, que se prepara chegar chegar a um milhão de habitantes (Foto: Marcos Ermínio)Visão noturna de Campo Grande, que se prepara chegar chegar a um milhão de habitantes (Foto: Marcos Ermínio)

“Então eu trago das minhas raízes crianceiras a visão comungante e oblíqua da coisas. Eu sei dizer sem pudor que o escuro me ilumina. É um paradoxo que ajuda a poesia e que eu falo sem pudor. Eu tenho que essa visão oblíqua vem de eu ter sido criança em algum lugar perdido onde havia transfusão da natureza e comunhão com ela. Era o menino e os bichinhos. Era o menino e o sol. O menino e o rio. Era o menino e as árvores”. (Manoel de Barros)

Nas fotografias, Marcos Ermínio destaca partes do cenário da Cidade Morena, como a Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, que além de ponto turístico e histórico com quase sete décadas, reúne 20 mil fiéis para a novena de toda a quarta-feira. 

Ao andar pelos parques e praças, além de ter a oportunidade de ver a beleza do céu e do nascer ou pôr-do-sol, o campo-grandense ou visitante tem a oportunidade de conviver quase com um Pantanal. Pode verificar a beleza das aves ou conviver harmoniosamente com as capivaras.

Nas fotos a seguir, o fotógrafo Marcos Ermínio mostra, com sutileza, a beleza da Cidade Morena. 

Parque das Nações Indígenas, o nosso cartão postal e ponto de encontro (Foto: Marcelo Victor)Parque das Nações Indígenas, o nosso cartão postal e ponto de encontro (Foto: Marcelo Victor)

“Eu fui aparelhado para gostar de passarinhos. Tenho abundância de ser feliz por isso. Meu quintal é maior do que o mundo”. (Manoel de Barros)

Campo Grande tem muito orgulho dos seus equipamentos turísticos. Criado há mais de 50 anos, o Mercado Municipal Antônio Valente, o Mercadão, é um dos principais pontos de encontro de amigos para comer um pastel e bater papo. Mas também, ao lado do Parque das Nações Indígenas, é um dos nossos cartões de visita para receber os turistas que visitam a Cidade Morena. 

O repórter fotográfico Marcelo Victor desnuda, com maestria e sensibilidade nas fotos abaixo, um pouco da nossa "cidade turística".  

Sábia, a coruja observa o movimento de Campo Grande, a metrópole com um pouco da tranquilidade do interior (Foto: Marcelo Calazans)Sábia, a coruja observa o movimento de Campo Grande, a metrópole com um pouco da tranquilidade do interior (Foto: Marcelo Calazans)

“Cresci brincando no chão, entre formigas. De uma infância livre e sem comparamento. Eu tinha mais comunhão com as coisas do que comparação. Porque se a gente fala a partir de ser criança, a gente faz comunhão: de um orvalho e sua aranha, de uma tarde e suas garças, de um pássaro e sua árvore”. (Manoel de Barros)

É difícil fazer uma caminhada ou visitar um órgão público no Parque dos Poderes - único lugar no mundo, que abriga a cúpula estadual do Executivo, Judiciário e Legislativo e é rodeado por uma mini floresta - sem se encantar com os quatis. Os bichos estão por todo canto e encantam quem perde cinco minutos, pelo menos,  para admirá-los. 

A Cidade Morena, fundada nas confluências dos córregos Segredo e Prosa para formar o Rio Anhanduí, tem muita beleza escondida nos detalhes, como é mostrada nas fotografias, feitas pelo olhar aguçado do repórter fotográfico Marcelo Calazans.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions