A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

14/06/2011 15:14

Benefícios garantidos em lei para doador de sangue não têm resultados

Paula Vitorino

Jovem foi doar sangue para a mãe que irá passar por cirurgia. (Foto: Marcelo Victor) Jovem foi doar sangue para a mãe que irá passar por cirurgia. (Foto: Marcelo Victor)

Desde 2009, uma lei estadual garante diversos descontos e benefícios ao doador de sangue tido como regular nas doações. No entanto, muitos doadores desconhecem seus direitos e o Hemosul ainda revela que os voluntários que procuram o local atraídos pelas vantagens podem “dificultar o serviço”.

“Muitos querem cobrar que os benefícios sejam aplicados de nós, mas isso não cabe ao Hemosul. As vantagens também podem induzir o doador a emitir dados importantes sobre sua saúde na entrevista médica inicial”, diz a responsável pela comunicação do Hemosul, Mayra Beatriz Franceschi.

Mesmo com os benefícios, o cadastro de doadores até aumetou desde o último ano, mas a fidelidade nas doações continuam sendo um problema. O hemocentro conta com 134 mil doadores cadastrados, mas destes apenas 60% são fidelizados.

Segundo a Lei n° 219/09, os doadores voluntários de sangue do Estado têm direito ao mesmo atendimento dos idosos em filas de bancos e no âmbito da Justiça Estadual, com relação à prioridade.

O doador também tem 50% de desconto na entrada de estabelecimentos de diversão ou cultural, como também de atividades recreativas.

Para ter direito aos benefícios, o individuo precisa possuir a carteira de identificação do doador, fornecida pelos hemocentros e bancos de sangue. A carteira tem validade de um ano.

De acordo com o Hemosul, o documento só é fornecido para o voluntário considerado fidelizado, ou seja, que estiver feito ao menos três doações no período de até três anos. Com isso, o hemocentro tem o objetivo de incentivar a frequência dos doadores.

O homem pode doar até quatro vezes ao ano, com intervalo mínimo de dois meses a cada doação. Já a mulher só pode doar três vezes por ano, a cada três meses no mínimo.

Doações - Sem ter conhecimento dos benefícios concedidos ao doador de sangue, o auxiliar administrativo Edilson Barreto, de 23 anos, foi até o Hemosul nesta manhã para doar sangue para sua mãe, que irá passar por uma cirurgia na maternidade Cândido Mariano.

Ele conta que já havia feito outras doações, mas há mais de um ano não voltava ao banco de sangue. “Por falta de tempo a gente acaba deixando mesmo”, diz.

A motivação de ajudar um familiar também levou a consultora de vendas Glauce Alvarenga, de 33 anos, ao hemocentro. Sua tia está com leucemia, internada no hospital, e precisa de duas bolsas de sangue diariamente. Ela também nunca usufruiu dos benefícios concedidos na legislação.

De acordo com o Hemosul, muitos voluntários procuram o local para ajudar algum conhecido que precisa de sangue. Mas apesar da doação esporádica, o hemocentro considera a iniciativa válida, pois o sangue doado pode também servir para outros pacientes.

Veja Também
Em MS, casais e mulheres com filhos preferem morar sozinhos
Segundo a SIS (Síntese de Indicadores Sociais) divulgados esta semanas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), tanto casais quan...
SIS 2014: Taxa de mortalidade infantil em MS é uma das menores do país
Dados da SIS (Síntese de Indicadores Sociais) divulgados esta semanas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontam que Mato Gr...
SIS 2014: Taxa de jovens com emprego formal passa dos 60% em MS
De acordo com os dados da SIS 2014 (Síntese de Indicadores Sociais) divulgados esta semanas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatístic...


Boa noite, gostaria de saber quais meus direitos como doadora, não por que quero me beneficiar mas porque passei por uma cena hilaria e grotesca estava na fila preferencial,quando a atendente do estabelecimento (Burg king) do shopping das bandeiras campinas -sp,falou com muita ironia que doador de sangue não tinha preferência de atendimento, eu sei que quem é doador tem esse privilégio eu tenho vergonha,as pessoas não sabe desse direito então falam coisas muito desagradável, a caixa que deveria ser uma pessoa estruída disse que a fila era preferencial só para gestante idoso e deficientes,que doador não era preferencial,mostrei a carteira de doador, mesmo assim ela falou que so ia me atender para não causar tumulto,sou doadora a muitos anos e me sinto lesada,e uma vergonha.
Grata
 
Elaiana Almeida em 20/01/2014 21:44:00
bom dia, eu acordei com a ideia de saber quais meus direitos como doadora, não por que quero me beneficiar mas porque vi uma cena ilaria e grotesca estava eu em uma fila e vi um rapaz entrar na fila preferencial, eu sei que quem é doador tem esse previlégio eu tenho vergonha as pessoas não sabe desse direito então falam coisas que é desagradavél, todos começarão a falar coisas para ele e a caixa que deveria ser uma pessoa esclarecida disse a ele que a fila era preferencial ele mostrou a sua carteira de doador, mesmo assim continuarão aquele falatorio,depois eu fiquei pensando porque não levar para a midia só assim se resolve com esclarecimento com educação....nosso país é muito impocríta
 
cleia jane gonçalves santos em 05/01/2014 10:56:54
Sou doador de sangue desde 1992,passei a maior vergonha no extra supermercado, peguei, a fila de preferencial e quando chegou a minha vez no caixa, a operadora de caixa me abordou com ironia dizendo: Nossa quanta gente nova na fila ,o pessoal deveria se tocar que essa fila é só para idoso e gestante, fui questionar que sou doador de sangue, mostrei a carteirinha para ela e de nada adiantou, fui reclamar com fiscal de caixa ,o mesmo disse que minha carteirinha estava vencida, sendo que isso não é verdade, sendo que a ultima doação que fiz foi a quatro mês.
Oque devo fazer??
 
JOEL PEREIRA DE AQUINO em 09/12/2013 19:39:22
As pessoas deveriam parar de pensar em pequenos desajustes ou em pequenas dificuldades e começar a pensar mais em quem vai receber,não custa nada e você vai ajudar a salvar uma vida,quer mais vantagens do que isso?!
 
Cassia Gomes em 22/09/2013 23:41:21
ola, tive vontade de doar sangue sem esperar retorno de nada, sem apoio familiar fui tentar doar sangue aos 17 anos de idade e não pude abençoar outra pessoa por não ter completado 18 anos, só poderia se acompanhado de um responsável. acho isso um erro porque eu deixei de doar sangue por conta da minha idade e tinha saúde e condições perfeitas para doar! enfim agora completei meus 18 anos e sou doador por amor a vida!
 
Pedro Victor Bastos em 14/08/2013 13:40:03
Olá,também sou doador á vários anos e sei que quando se apresenta o atestado de doação para a empresa,ela tem o dever,por lei,não descontar o dia de repouso,porem na empresa em que trabalho,eles abonaram o dia de descanso mas descontaram no meu vale-mercado. É correto este desconto?
 
Antonio da silva junior em 09/08/2013 11:52:31
Sou doador voluntário a vinte anos, dentre estes cinco são fidelizados pelo ao menos três vezes por ano, ocorre que tenho encontrado dificuldade para justificar meu dia de falta e repouso, penso que as instituições responsáveis deveriam manifestar junto aos governantes um ajuste neste decreto nº 229, isso já ajudaria bastante, já que posso fazer mais de uma doação por ano, tenho que ter o direito a repouso do dia de trabalho justificado.

Muito obrigado,
 
Flávio Marcellos em 22/07/2013 10:00:11
tenho 18 anos quero doar sangue, eu quero saber mais vantagens
 
elto freire mendes em 21/04/2013 22:07:07
ja sou doador faz mais de 20 anos ,tenho 42 anos gostaria de saber quais os beneficios que tenho direito,por exemplos ,filas em bancos supermercados, e como fazer a carteira de doador ,ja que cada local de doaçâo te a sua .muito obrigado

 
ALBERTO SOUZA em 16/04/2013 08:24:08
Estou com 66 anos, sou doador meu sangue é o O negativo fui doar para uma pessoa necessitada tinha mas de 20 pessoas para o atendimento perguntei a atendente se eu tinha prioridade pois tinha horario ela disse que não, acabei não doando.
 
moises afonso de souza em 16/01/2013 14:34:00
sou doador des dos meus19 anos quando estava no quartel, e agora já estou com 33 anos e continuo doando não somente sangue´mas também ´´plaquetas´´ e também faço parte do ´´registro de doadores de medula óssea´´, trabalho também na igreja adventista com o projeto ´´vida por vidas´´que leva jovens a decisão de doarem sangue também. ´´ porque DEUS amou o mundo de tal maneira que deu seu único filho para morrer por cada um de nós´´, tem exemplo melhor que esse, e vamos continuar doando.
 
Edicarlos da silva soares em 28/12/2012 08:09:29
Tenho 22 anos e sou doadora desde o ano passado. Já fiz 3 doações voluntárias e sou também cadastrado no REDOME (Registro de Doadores de Medula Óssea) e me sinto muito bem sabendo que estou ajudando a salvar vidas.
 
Alyne Moura em 27/10/2012 22:58:38
Tenho 20 anos e já sou doadora a 2 anos, doo sangue de 4 em 4 meses. Acho que a doação é uma forma de ajudar quem precisa, com um gesto de amor e solidariedade. Por que não o fazer p ajudar quem precisa sendo que para nós está sobrando e não nos fará falta em nenhum momento!
 
Marisa Sampaio em 24/10/2012 12:51:10
Sou muito feliz por ser doadora,sei que muitas pessoas dependem do meu jesto.
Doar sangue é um jesto de amor,porque se tira um pouco de si pra dar ao proximo:)
Beijusss e que Deus abençoe vcs...
 
Marcia Larre em 19/07/2012 04:54:59
ola boa noite era doador de sangue com as novas leis que puseram ja nao ha vantagens por isso que de o sr ministro da saude havia de ser demetido com alei que ele pos deus queira que nao haja falta de sangue nos hospitais
 
luis barros em 01/02/2012 08:32:01
Tenho 33 anos e de 2001 para cá graças a Deus ja realizei 34 doações voluntárias; em 2009 fui reconhecido e homenageado pelo hemomar por fazer parte de um grupo de pessoas com os maior indice de doações/ano e fidelidade/periodo; mas lá no hemomar ninguém nunca me falou da lei 219/09 nem mesmo menção a algum direito por essa condição de fiddigno doador voluntário! Mas se realmente ela existe vou procurá-la! A todos PAZ e LUZ;
Doar sangue é tudo de bom!
Um abraço a todos.
 
Marcos Carvalho em 19/06/2011 09:27:28
Sou doador de sangue desde meus 20 anos. Faço doações regulares. Sou também cadastrado no REDOME (Registro de Doadores de Medula Óssea). E quando eu "bater as botas" , também já esta acertado entre meus familiares que todos os órgãos e tecidos possíveis de reaproveitamento para transplantes serão doados. Minha esposa igualmente tomou tal decisão. Pretendo que minhas filhas também optem da mesma forma. Desde muito cedo atuo de forma discreta e voluntária na captação de doadores de sangue, córneas, medula e órgãos. Nunca usei benefício algum por ter doado sangue, ou melhor, uma única vez faltei ao serviço, mas porque "passei mal" após a doação. Penso que promulgar leis que concedam incentivos aos doadores até pode ser que ajude, que estimulem, mas o ideal, e este é meu sonho, é que toda pessoa em condições legais e de saúde faça ao menos uma vez ao ano uma doação de sangue, que se cadastre no REDOME e que deixe manifestada sua vontade de doar seus órgãos após a morte. Afinal, se teve um, Jesus Cristo, que não doou apenas um órgão, mas doou-se por inteiro para salvar toda uma humanidade, por que então nós, simples mortais, já salvos por Ele não podemos doar ao menos um pouco do nosso sangue e um ou outro órgão após nossa morte?
 
Fernando Silva em 14/06/2011 08:30:56
Estou no Japão e aqui são feitas as doações de sangue em ônibus que vão ate as fabricas, praças enfim e o resultado e muito bom pois arrecadam bastante sangue se os nossos políticos adotarem esse método com certeza iria almentar o sangue em estoque

 
Marcelo silva em 14/06/2011 06:43:32
O Luíz Antonio em seu comentário, esclareceu muito bem, os motivos pelos quais, muitas pessoas deixam de doar sangue.
 
Joanne Pereira em 14/06/2011 05:18:17
Sou doador de Sangue, porém só faço a doação quando meu periodo permite, que é a cada 6 meses...senão levo falta e é descontado o dia.
Isso é um belo incentivo do Governo Municipal para o Doador!!!
sendo que fora desse período eu não posso doar senao nao abona minha falta, atestado nao vale nem pro dia da doação fora dessa data.
Vergonha!
isso é o que fortalece as notícias, que sempre está faltando sangue nos hemocentros.
são 15 funcionarios da prefeitura mais ou menos..se 10% a cada 2 meses doasse ja teria um bom resultado, porem nem o proprio governo se mobiliza para que isso aconteça.
 
Mairinco Celso em 14/06/2011 05:13:28
Muitas vezes esses incentivos não difíceis de colocar em prática, eu desde os 18 anos era doadora, mas desde que ingressei no funcionalismo publico, em que por lei incentiva a doação, não consigo tanta facilidade, pois sou professora e se me ausentar tenho que ou repor ou pagar um substituto, o que não acontecia comigo na rede privada.
 
Barbara Ferreira Brites em 14/06/2011 04:12:40
É uma pena que tão poucas pessoas adotem este gesto de doar sem ver a quem, independente de qualquer contrapartida. Porém acredito que, uma vez que o poder público esta tentando insentivar a doação de sangue, uma boa proposta seria "cotas para abatimentos no Imposto de Renda", talvez apareceriam mais doadores.
 
Silvio Lucas em 14/06/2011 03:40:44
Muita gente tem vontade de ser doador, porém esbarra em questões simples como "deslocamento,tempo etc... Sugiro a implantação de Unidades Móveis de coleta (tipo van) e trabalho pertinente junto à empresas que reunem grande número de funcionários.

 
luiz antonio em 14/06/2011 03:10:23
imagem transparente

Desenvolvido por Idalus Internet Solutions