A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 31 de Maio de 2016

05/02/2014 10:25

Após batalha entre 25, licitação da Guaicurus define vencedora dia 11

Aline dos Santos
Avenida Guaicurus vira rio em dia de chuva forte. (Foto: Cleber Gellio)Avenida Guaicurus vira rio em dia de chuva forte. (Foto: Cleber Gellio)

Seis meses depois, deve chegar ao fim no dia 11 a licitação de R$ 12 milhões para recapear a avenida Guaicurus. Nesta data, será feito o julgamento das propostas e vence a empresa que apresentar menor preço. O desfecho se aproxima após uma batalha entre 25 participantes, das quais restaram seis habilitadas.

Veja Mais
Após prefeito denunciar boicote, licitação da Guaicurus atrasa de novo
Prefeito aponta “boicote” em atraso de licitação da Avenida Guaicurus

De acordo com o titular da Seintrha (Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação), Semy Ferraz, o processo licitatório demorou mais do que a previsão da obra, que deve durar 90 dias, devido a uma série de recursos e denúncias de acervo falso.

A licitação 05/2013 foi lançada em 23 de agosto do ano passado, com previsão de início da obra em outubro. “A Proteco entrou com recurso alegando que exigimos muito acervo técnico, o que reduzia a participação”, diz o secretário.

No edital, a empresa deveria ter, no mínimo, 40% de obra similar. Ou seja, ter executado ao menos quatro mil metros de drenagem. Em seguida, após regulamentação do TCU (Tribunal de Contas da União), a exigência foi reduzida para 10%. Segundo Semy, a empresa entrou com novo recurso administrativo, alegando que o edital exigia pouco acervo técnico.

“Com isso, nesse meio tempo, suspenderam por mais 30 dias. Mas alegamos que a exigência menor amplia a concorrência”, diz o secretário. Em seguida, uma empresa denunciou a outra por acervo falso, exigindo vistoria do Crea/MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul) para habilitação das concorrentes.

Ontem, venceu prazo de cinco dias do pedido de vistas da Proteco. Como não houve recurso, foi marcado o julgamento das propostas para o dia 11. Participam da concorrência as empresas Proteco, Equipe, Marcos Arnaldo, Selco, Engepar e Anfer.

Serão feitos 10 quilômetros de drenagem e recapeamento, principalmente, próximo ao museu José Antônio Pereira, ponto de alagamento. O projeto também inclui oito quilômetros de ciclovia.



sera que prestar o servico°
 
JUNIOR SANTOS em 05/02/2014 16:49:07
será que o serviço será de qualidade?
 
Anderson Silva em 05/02/2014 14:12:21
Será que essa obra sai ainda este ano ?? Aquela guaicurus está intransitável....
 
Modafo Casilva em 05/02/2014 13:09:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions