A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Novembro de 2014

09/04/2012 17:46

Assassinato de irmãos traz à tona preconceito contra a adoção

Marta Ferreira e Francisco Junior
A delegada Maria de Lourdes: adoção não está em questão no processo de investigação dos crimes. (Foto: Pedro Peralta). A delegada Maria de Lourdes: adoção não está em questão no processo de investigação dos crimes. (Foto: Pedro Peralta).

Os assassinatos dos estudantes Rodrigo, de 20 anos, e da irmã, Walquíria, pelo irmão, de 16 anos, trouxeram à tona o preconceito sofrido por pais e filhos adotivos, avaliam as autoridades ligadas ao serviço de adoção em Campo Grande. O adolescente que atirou contra os irmãos havia adotado ainda bebê.

Veja Mais
Polícia vai ouvir pela segunda vez adolescente que matou irmãos
Após agressão, adolescente que matou os irmãos é isolado em Unei

Para quem trabalha com a causa, comentários gerados sobre o fato de o adolescente ser adotado denotam preconceito, desconhecimento e são um retrocesso para um tema ainda polêmico.

“Quando o filho adotado comete um crime o que as pessoas lembram é que foi uma criança adotada que cometeu esse crime, mas ninguém destaca isso quando é cometido por um filho biológico”, destaca o a psicóloga Lílian Zeolla, do Núcleo de Adoção da Vara da Infância e Juventude e Idoso de Campo Grande. Ela lembra que casos de mortes em família, envolvendo parentes "de mesmo sangue", são comuns no cotidiano e que normalmente não se faz esse tipo de relação.

Para os que se apressaram em ligar o caso ao fato de o garoto ter sido adotado, a delegada que investiga o caso, Maria de Lourdes Souza Cano, afirma que, até o momento, o fato de o adolescente não ser irmão biológico das vítimas não está em questão na investigação dos crimes.

“Ele era criado da mesma forma que os irmãos e recebia muito carinho”, definiu.

Os vizinhos do casal também relataram que não havia distinção entre os filhos. A mãe, inclusive, deu uma emocionada entrevista pedindo oração para os três.

Apesar desse quadro, a preocupação de quem trabalha com adoção é informar a população e desfazer ideias preconcebidas. “É preconceito, ignorância ligar o crime com a adoção. Se fosse um filho biológico, o caso teria outro tratamento. Não seria associado à adoção, seria tratado de forma diferente”, define a psicóloga.

Apesar desse quadro, a preocupação de quem trabalha com adoção é informar a população e desfazer ideias preconcebidas. “É preconceito, ignorância ligar o crime com a adoção. Se fosse um filho biológico, o caso teria outro tratamento. Não seria associado à adoção, seria tratado de forma diferente”, define a psicóloga.

Como é- Ela explica que a adoção segue um tramite que passa, também, por cursos e grupos de apoio no Fórum da Capital, que ajudam a preparar os futuros pais, o chamado processo de habilitação. Já nessa fase quem aguarda pela adoção sofre com o preconceito, pois muitos pais têm um perfil definido para o futuro filho: meninas, de até um ano, brancas e sem irmãos.

“Nós tentamos ajudar os pais a vencer o preconceito, que muitas vezes é desses pais ou então vem de parentes e amigos”, lembra Lilian. Segundo a psicóloga, o trabalho dedicado à adoção sofre com o atraso provocado pelo preconceito, tanto que o número de pais habilitados chega a ser o dobro das crianças que esperam por adoção. “Muitos pais já têm o medo de que uma criança mais velha possa trazer algum tipo de comportamento dos pais, como tendência à violência ou a algum tipo de dependência”.

Na Capital são 22 crianças na fila da adoção e 76 pessoas aptas ao processo, número três vezes maior e que, na teoria, poderia fazer a fila andar de forma mais rápida, mas como há uma busca por um perfil a espera pode levar até um ano. No restante de Mato Grosso do Sul são 117 crianças que vivem em 16, enquanto o número de pessoas habilitadas chega a 217.

Para tentar reverter a situação o Núcleo de Adoção trabalha diretamente com grupos de adoção, que reúnem pais que estão na fila e que também já adotaram crianças. Troca de experiências que ajudam a vencer os preconceitos e também a tornar o mais simples possível a convivência entre os novos pais e os novos filhos.

A funcionária pública Natália Lelles participou de um grupo em Campo Grande e se tornou uma das exceções das mães que buscam o Núcleo. Há seis anos ela adotou um casal de irmãos, um menino que hoje tem 9 anos e uma menina que tem 7 anos. Ela conta que o desejo de adotar sempre existiu e que raramente lembra que os meninos não são filhos adotados.

“Foi um longo processo de preparo e não vejo em momento algum a diferença entre os meus filhos, não me lembro que eles são adotados, temos uma vida absolutamente normal”, destaca.



Sou adotiva e quem tem preconceito contra mim são os biológicos.
Eles tem muita inveja porque estudei, trabalho e estou muito bem . Melhor que eles, que meus pais deram oportunidades e não souberam aproveitar. Na doença de meu Pai (Alzheimer) tive que comunicá-los que eu cuidaria de meus pais até o fim da vida deles e ambos não tirariam esse meu direito. Minha mãe sofre o preconceito dos filhos biológicos contra mim. Agora eles querem tirar tudo o que minha Mãe conquistou com muito trabalho!!!!
 
Marieta Alves em 06/10/2013 01:09:50
Queria entender o que se passou pela cabeça deste menino para planejar friamente todo esse crime ao que parece seria só do irmão,a irmã veio de brinde,sabe-se por noticias q o casal havia perdido um filho em acidente de carro qdo logo adotaram esse,não estaria havendo comparação entre um e o outro q provocasse ciumes,ou nos estudos de faculdade que o outro fazia,Que Deus conforte esses pais.
 
Rosemary Pereira dos Santos em 25/04/2012 02:20:43
Será que a Psicóloga conhece as estatísticas? Será que a psicóloga já adotou uma criança? Isso tudo teoricamente é muito bonito, mas a realidade está distante.
 
Marina Cardoso em 11/04/2012 11:35:19
NÃO TEM NADA A VER COM ADOÇÃO! ESSE MENINO QUE MATOU,SIMPLESMENTE JÁ TINHA ESSE"MONSTRO" DENTRO DELE,E SIMPLESMENTE FOI SE DESENVOLVENDO COM O TEMPO ATÉ DESTRUIR A FAMÍLIA QUE LHE ACOLHEU!
EU SOU FILHA ADOTIVA,DESDE OS SETE MESES DE IDADE E HOJE TENHO 23 ANOS,MORO COM MEUS PAIS ADOTIVOS E MEUS TRES IRMÃOS ATÉ HOJE;PARA MIM NÃO TEM DIFERENÇA NENHUMA,NEM ME LEMBRO QUE SOU FILHA ADOTIVA!
 
MARTA FREITAS em 11/04/2012 11:01:36
A verdade é que vivemos em uma sociedade hipócrita, dizemos aos quatro cantos que não somos preconceituosos, e afirmo não sou, mas será que teriamos coragem de empregar um ex-presidiário, dar um abraço em um portador do virus da AIDS, convidar p/ dentro da sua casa um mendigo e servi-lhe um prato de comida, o dircurso é muito bonito mas a realidade é outra. Infelizmente.
 
vitória aparecida em 10/04/2012 10:48:16
Uma tragédia. Não tem outra palavra.
Quanto a filho adotado, posso falar. Pois nosso primeiro filho é dotado e depois de quatro anos veio a nascer nossa filha. nunca em tempo nenhum tivemos prolemas de relacionamento entre os mesmos. Foram criados sem distinção. O amor que nos cerca é muito grande uns pelos outros.
Caros pais. Não tenham medo de adotar. Porém, precisamos ser pais presentes.
 
jose luiz kreutz em 10/04/2012 10:46:56
O fato não é pq ele é adotivo ou não, o que aconteceu foi um crime independente de serem ou não irmãos biológicos, ele sempre seria desse jeito. Não podemos generalizar e entitular os demais,pois tenho primos adotivos e que são filhos maravilhosos. Parem de falar coisas sem sentido gente, sem conhecimento nenhum de causa!
 
Vivianni D'Amico em 10/04/2012 10:34:01
A suzane era filha biológica, mas foi cuidada e criada por criados muito distante (afetivamente falando) dos pais, resultado observado pela crueldade do asssassinato. Este garoto adotado deve ter trazido na carga genética muita revolta por ter sido posto para adoção. Alguns teóricos psicólogos escreveram que a criança tem percepção desde quando é concebida, portanto, conclui-se que...
 
Solange Molina em 10/04/2012 10:19:34
Nada a ver ser adotivo ou não, depende da índole! Certamente o que ele fez não é fruto da adoção, já que era amado e tradado como filho legítimo!!!
 
juçara rosas em 10/04/2012 10:13:34
Meus Deus quanta ignorância!
Desde de quando somente casais sem filhos podem adotar? Existem casais com filhos consanguineos e que também possuem filhos adotivos, e são felizes!
Outra coisa, desde quando o leitor manoel nunes sabe que a família do Brad Pitt é estruturada? Só porque são ricos???
Adoção é um ato de amor e deve ser estimulada!
Rogo a Deus que proteja essa família e lhe dê paz!
 
Rubnei Canilha em 10/04/2012 10:13:21
fugindo do assunto gostaria que me mandassem uma resposta, faço a coleta dos reciclaveis e dispenço nos pontos de coleta geralmente do comper tenho duvida quanto ao destino deles,é o lixao ou os catadores tem acesso primeiro.
 
cristina nunes em 10/04/2012 10:04:38
É lamentável alguns comentários proconceituosos referente ao tema "adoção", fazemos parte de uma sociedade onde varios individuos são desprovidos de capacidade intelectual e portadores de uma ignorância plena, que os impede de amar ao próximo independente de cor, raça, genética ou religião. O que dizer?Nascemos seres humanos, mais nem todos sabem de fato o que sgnifica "ser humano"...
 
Patricia Adami em 10/04/2012 09:55:36
So tenho que dizer que a adoção so deve ser feita se vc realmente vai aceitar a criança como se fosse sua,pois filho e aquele que criamos com amor carinho,tenho isto na minha familia,e o carater de cada um so depende dele, tenho irmã adotiva ela não me quer bem, mas tenho minha filha adotiva e agora meu sobrinho que crio e amor e tudo respeito pra eles aceitar o convivio.
 
Rosilda oliveira dos Santos em 10/04/2012 09:26:40
Continuando no assunto, não precisaria citar os varios crimes barbaros que foram cometidos por filhos biologicos e ai complementaria com a seguinte frase: Ha muitos filhos biologicos que nunca foram adotados por seus pais, e vivem na criminalidade por falta de um acompanhamento mais efetivo dos mesmos, enquanto que ha muitos filhos adotivos que são totalmente adotados por seus pais....
 
Ernesto Adame em 10/04/2012 09:17:41
É preciso retomar valores , como respeito aos mais velhos, aos professores e autoridades constituídas, pois se os pais continuarem delegando aos professores sua responsabilidade de educar, vamos ver coisas ainda piores. E isso aos ignorantes de plantão que julgam ao invés de ser solidários, NÃO TEM NADA COM SER OU NÃO FILHO BIOLÓGICO.
 
marcelo amaral em 10/04/2012 09:13:30
É bem verdade que algumas exceções existem. Contudo a famigerada vontade do homem de se achar auto-suficiente , querendo ser Deus, transporta a mesma perspectiva aos filhos. Hoje as crianças e adolescentes, não pedem mais permissão para falar quando os mais velhos estão no meio de um assunto, e até os agridem se não derem atenção imediata .
 
marcelo amaral em 10/04/2012 09:09:42
Caro amigo Jorge Ferreira, com relação a porcentagem que voce cita, basta ir aos presidios de todo pais e verificar qual a proporção de presos adotados e presos que são filhos biologicos.
O problema é que a midia de um modo geral da muita enfase quando acontece um crime cometido com pessoas adotadas com a manchete "FILHO ADOTIVO" e não vejo o mesmo acontecer citando os crimes de filhos biologicos
 
Ernesto Adami em 10/04/2012 09:09:15
Bom dia, é lamentável primeiramente a divulgação escancarada que se deu em torno do assunto(filho adotivo), a verdade é que valores da família vem sendo quebrados, independente de serem formadas por filhos biológicos ou não. É preciso que nós deixemos de achar normal aquilo que por desvio de caráter, ou influência da atual liberdade que se apregoa no mundo "moderno".
 
marcelo amaral em 10/04/2012 09:03:31
Não quero ser preconceituoso longe disso, mais a caso que tem que ser destacados o amor da família e diferente de filho para filhos portanto o que pode ter ocorrido é este mostro ter achado que era inferior.

FICA A ALERTA QUANTO ADOÇÃO DE CRIANÇA QUANDO JÁ TEM FILHOS ISTO SERVE PARA QUE NÃO TEM CONDIÇÕES BIOLÓGICA DE TER FILHOS
 
Alexandre Alves em 10/04/2012 08:50:04
Lamentavel o preconceito de pessoas que relacionam essa fatalidade com algo ligado a adoção, isso é notório que foi influencia de transtorno mental, ou alguma coisa ligada a problemas psicológicos, teve amor, teve carinho, tudo..Espero que esse garoto se perdoe, pq DEUS ama muito ele, e os irmãos estão morando no céu, digo com toda certeza pois o rodrigo (digão) era meu amigo.
 
MAuricio MAnvailer em 10/04/2012 08:46:02
O triste é saber que esse preconceito é igual ao do racismo nunca acabará, o pior é que vem da propria familia as vezes.
 
caren almeida em 10/04/2012 08:39:00
Meu coração se entristece com tamanha falta de amor dessas pessoas, que estão criando polemicas absurdas,porque o rapaz era adotado,o ato de adotar é o ato mais lindo que existe,pois a mulher que pode ter filho ele espera nove meses,para dar a luz e nós mães adotivas esperamos muito mas,por um filho que Deus preparou para nos,tenho uma filha de 13 anos que é minha vida,tenho o orgulho dela e amo..
 
Eliane Ferreira em 10/04/2012 08:33:56
A adoção em nada se difere do biológico se existir carinho e respeito, por ser adotivo nenhuma culpa lhe deve ser imposta, trabalho a 22 anos na area criminal, onde a massa carcerária do nosso estado é composta por milhares de pessoas e menos de 1% são adotivos, então essa situação não justifica tamanha tragédia. que Deus possa abençoar essa familia que ora passa por tanta dor.
 
adilson Brum em 10/04/2012 08:09:34
se eu ver uma criança passando fome e junto com a mãe pois la vai ficar é problemas sociail e se não tem mãe o governo que os ampare pois tem verba pra isso com toda a roubalheira que existe nesse governoou melhor sempre ouve. Ofruto e conforme a arvore e asim por diante obrigado!!!!!!!!!!!!!!!!1
 
josiane amaral em 10/04/2012 08:03:09
Como sempre esses psicologos tentam explicar Froid.
 
jose carlos em 10/04/2012 07:52:26
Espiritualmrente tem algo errado na família, no entanto, Jó perdeu toda família e bens e não perdeu a fé e recuperou tudo novamente. Nada acontece sem o consentimento de Deus
 
luiz alves pereira em 10/04/2012 07:47:29
O preconceito sempre existiu em na sociedade...se fosse esse o motivo, como se explica o caso dos irmaos que mataram os pais em Sao Paulo? E o Nardoni? E o menino americano que disparou arma em sala de aula matando vários colegas??? E muitos outros casos...nossa como as pessoas lembram dos adotivos SÓ em momentos ruins!!! E´revoltante!!!
 
Rosane Resende em 10/04/2012 07:46:34
Suzane Richtofen é filha biológica e fez o que fez com os pais. Esse caso em pauta, tanto quanto outros cometidos por filhos adotivos, são isolados. São exceção e não regra.
 
Regina Almeida em 10/04/2012 07:45:31
Independente de serem adotadas ou não acho que o governo deveria ser responsável por criar e dar condições, para estas crianças abandonadas até concluirem um curso superior, ou técnico, para garantirem sua colocação no mercado de trabalho. Poderiam ser criados colégios especiais como a Fundação Bradesco de Aquidauna. A idéia é para que crianças não dependam somente da adoção e tenham futuro certo.
 
Angelo Fantin em 10/04/2012 07:45:17
Isso nos mostra como a sociedade é preconceituosa, o fato do rapaz ter sido adotado nada tem a ver com a adoção, até mesmo porque ele foi adotado ainda bebe, então é mais provavel que a violencia seja, ou disturbio do proprio individuo ou fruto do meio em que vive.
 
Mari Souza em 10/04/2012 07:24:11
Não é "pré conceito", mas sim analise da realidade.
Se você tem filhos sadios é uma coisa, se você não tem filhos é outra muitíssimo diferente.
Que me desculpem aqueles que precisam, mas a adoção deve ser por parte de quem não tem e não podem ter filhos.
Casos como este ou semelhantes, são vistos diariamente na imprensa mundial.
Me desculpem os defensores da adoção.
 
Roberto Manvailer Munhoz em 10/04/2012 02:58:54
Sr Manoel Nunes, naum fala tanta besteira.....qdo vc diz que filhos adotivos saum originario de FAMILIA DESESTRURADA e tendo em vista tantas familias desestruradas que vemos hoje em dia eu te pergunto: O que fazer com os filhos dessas familias??Abandonar a criminalidade sabendo que num futuro proximo poderemos ser vitivas desse abandono??ou tentar salvar com amor e carinho atraves da adoção???
 
Antonio Carlos em 10/04/2012 01:39:21
Pessoal, alguém já viu um filho(a) do Brad pitt com a angelina Jolie ir para adoção, só vai para adoção filhos de familias destruturadas. o resultado é sempre o mesmo. ou estou errado.
 
manoel nunes em 09/04/2012 11:48:51
O colega chamado Jorge Ferreira foi completamente infeliz em seu comentário. Você deve ser o mesmo que tem preconceito velado contra negros e outras minorias. Tenho pena de pessoas como você, que possivelmente tem um filho que você nem imagine e no entanto esteja usando drogas. Acorda pra vida, pois Deus com certeza não aprova sua maneira de pensar. Filosofia barata de botequim...
 
Marcos Paulo Hypolito em 09/04/2012 11:15:35
Acho um absurdo à imprensa que dá ênfase ao fato do filho ser adotivo, se formos fazer um relato dos crimes que acontecem aqui veremos que já ouve crime no qual o assassino foi irmão de sangue, e outra se pegarmos os grandes crimes em família veremos que tem o mesmo sangue, então o fato de ser o não adotivo não tem relevância.
 
Iara Moura em 09/04/2012 10:07:50
É verdade Maria, só quero te lembrar que Jesus Cristo, Moises, Clodovil Hernane, Doctor Robert Rey (famoso cirurgião plastico de Hollywood), Jonh Lenon, Léo Maia (filho de Tim Maia, Marco Paulo(ator e diretor), Marilyn Monroe, Milton Nascimento, Steve Jobs. Todos foram adotados.
 
Edson Lira em 09/04/2012 08:16:24
TRATA-SE DE UM PRECONCEITO ABSURDO LIGAR ESSA FATALIDADE COM A ADOÇÃO; NA NOSSA OPINIÃO TRATAR ESSE CASO DE FORMA TÃO SIMPLISTA E PRECONCEITUOSA, É TIRAR O FOCO DAS VERDADEIRAS CAUSAS DESSA TRAGÉDIA FAMILIAR; FAMILIA ESSA QUE TEM QUE SER RESPEITADA NA DOR QUE ESTÁ VIVENDO, E COM CERTEZA ESTÃO SOFRENDO MAIS AINDA, POIS DEVEM AMAR ESSE FILHO/AUTOR DA MESMA FORMA QUE AOS OUTROS/VITIMAS.
 
ZACARIAS MOYSÉS BACHA em 09/04/2012 06:55:55
Acredito que os comentarios a respeito do filho ser adotivo so aumenta a dor dessa mãe que certamente p ela isso nao altera em nada o amor pelo filho e a dor da perda! Que Deus tenha misericorida desses pais e a população tenha um pouco mais de sensibilidade!
 
Estela vasques em 09/04/2012 06:50:26
A QUESTÃO DA ADOÇÃO NÃO É PRECONCEITO, É FATO. FILHOS BIOLÓGICOS SÃO A MOIORIA, OS ADOTIVOS QUE SÃO A MENORIA SE CADO DEZ, DOIS PREVARICAREM, JÁ SÃO EQUIVALENTE A 10%. ESTAS PORCENTAGEM NÃO ACONTECEM COM FILHOS BIOLÓGICOS.
 
jorge ferreira em 09/04/2012 06:50:18
O fato do garoto ser adotado nao faz a menor diferençap a dor desses pais que tenho certeza que nem lembram que o filho e adotivo. Filho é filho independente de ser biologico ou não! Que Deus proteja e console essa familia!
 
Estela vasques em 09/04/2012 06:44:47
Pergunto a população "Quantos Assasinatos Ocorrem entre Membros Familiares Geneticamente Ligados"?
Alguém já fez essa pesquisa?...Garanto a todos que entre os mesmos a porcentagem é muito maior.
 
Paulenir de Barros em 09/04/2012 06:12:16
imagem transparente

Desenvolvido por Idalus Internet Solutions