A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

16/06/2013 13:59

Campanha tenta mudar nomes das ruas Costa e Silva e Ernesto Geisel

Ângela Kempfer

O Comitê Memória Verdade e Justiça de Mato Grosso do Sul lança campanha para mudar os nomes de duas das principais vias de Campo Grande, as avenidas Costa e Silva e Ernesto Geisel, em Campo Grande. A ideia faz parte de um movimento nacional para apagar homenagens feitas aos membros da ditadura militar.

Veja Mais
Tentativa de assalto termina com um baleado na Avenida Júlio de Castilho
Infestação alta ameaça 26 bairros com dengue e febre chikungunya

O marechal Artur da Costa e Silva foi o segundo presidente do regime militar instaurado em 1964. Considerado linha dura, foi responsável pela promulgação do AI-5, instrumento que deu ao governo poder de caçar políticos e institucionalizar a repressão e a tortura no Brasil. Já Ernesto Geisel deu início à abertura política e assinou o ato de criação de Mato Grosso do Sul, mesmo assim entrou para a história como homem do regime.

Os detalhes sobre a campanha serão anunciados amanhã, durante reunião do comitê no DCE (Diretório Central dos Estudantes) da Universidade Federal.

O grupo pretende reunir 9 mil assinaturas para assim apresentar projeto de iniciativa popular para a mudança das duas avenidas por nomes de personalidades perseguidas aqui no Estado durante a Ditadura Militar.

“É uma iniciativa que partiu do DCE. Em alguns lugares do Brasil já conseguiram esse tipo de mudança, como em Porto Alegre”, diz o coordenador estadual do Comitê, Lairson Palermo.

Em São Paulo o mesmo ocorreu, foi a primeira capital brasileira a rebatizar o nome de vias que homenageavam autoridades ligadas à ditadura. Uma delas é a rua Sérgio Paranhos Fleury, delegado chefe do esquadrão da morte. Tramita na Câmara dos Vereadores a proposta do PCdoB de trocar o nome para Rua Frei Tito, que se matou, aos 28 anos depois de 40 dias sob tortura amando de Fleury.

Antes, o prefeito Fernando Haddad teve de promulgar uma lei que permite a troca de nomes dos logradouros que prestem homenagem a “autoridade que tenha cometido crime de lesa-humanidade ou graves violações de direitos humanos”.

Atualmente, em Campo Grande, a mudança só pode ser feita quando existe algum logradouro com o mesmo nome, no caso de ser homenagem à pessoa viva ou se expõe os moradores ao ridículo.

O Comitê sul-mato-grossense auxilia a Comissão Nacional da Verdade. Desde maio do ano passado, quando foi criado, já foram realizadas duas audiências para ouvir relatos de vítimas da ditadura militar nesta região do País. Outros dois depoimentos serão ouvidos em julho.

O grupo também passa a investigar de forma detalhada o caso conhecido por “Navio Prisão”, em Corumbá.
Relatos à comissão nacional da verdade indicaram que um dia depois do o golpe militar de 31 de março de 1964, militantes, políticos e religiosos acusados de subversão foram capturados e levados para a embarcação no meio do Pantanal, onde sofreram tortura.

Segundo o comitê, Corumbá era um dos alvos do regime militar porque reunia militantes comunistas argentinos, paraguaios e bolivianos.



Todo nome frisa uma historia, normalmente por alguem considerado heroi. Nem sabia que precisava de tantas assinaturas pra mudar o nome! Gostaria de saber se ruas menos importantes, como nos bairros por exemplo, ja foram mudadas. Em especifico: Rocha Pombo e Sao Jeronimo do Jd. Anahy tiveram outros nomes ha tres decadas?
 
Sylvio Silva em 22/01/2014 17:52:24
Tenho outra ideia: vamos pedir para a prefeitura asfaltar mais ruas e avenidas (tem um monte sem condições de transitar e sem saneamento básico), construir mais postos de saúde, escolas... (com atendimentos de qualidade) e colocar os nomes destas pessoas. Com certeza será uma bela homenagem aos que desapareceram ou foram assassinados na ditadura milhar.
 
Mirian Carneiro Primo. em 17/06/2013 13:17:36
Antes de proporem alteração de nomes de ruas, os esquerdistas da Comissão da "Meia-Verdade" e simpatizantes deveriam se lembrar que hoje só têm respaldo legal para suas lutas graças aos militares que governaram com a "direita". Os atuais Estatutos da Terra e do Índio, por mais impregnados que sejam de conceitos que ferem o direito de propriedade, nasceram em plena ditadura militar que "garantia" os bens dos "poderosos". Aí está: ontem, a "linha dura" para os desordeiros, mas também as leis que dão "direitos" hoje aos "anti-heróis" de ontem. Ou a "direita" como serva da "esquerda"...
Se os esquerdistas fossem coerentes consigo mesmos, proporiam mais um Presidente do regime militar, ao menos, ser aqui homenageado com um nome de rua: o general Emílio Médici, que promulgou o Estatuto do Índio.
 
Marcel Ozuna em 17/06/2013 11:25:43
nada como viver num país sem problemas, isso é muito importante
 
EVALDO em 17/06/2013 11:02:18
Graças a estes Militares que hoje não somos uma Cuba, país atrasadíssimo e sem democracia, aonde ninguém tem direito, lugar que se alguém ao menos pensasse em fazer uma proposta desta já estaria preso. Devemos muito aos militares, eles nos salvaram do comunismo. Ainda bem que é uma minoria que apoia uma ideia desta, apenas 2 alienados foram a favor desta ideia idiota. O DCE da UFMS é dominado por aqueles que tem menos interesse em estudar. Deveriam se preocupar com a qualidade de ensino que recebem e vez de tentar impor uma ideologia defasada. Acordem. O Brasil só não esta melhor por existirem pessoas como vcs.
 
Paul Martins em 17/06/2013 10:44:58
Isto, façam como na Coronel Antonino, colocaram não sei o que Trad e todos usam o nome antigo. Esse movimento é de uma hipocrisia indescritível. Ninguém apaga a história, sequer os alemães conseguiram apagar o período mais negro vivido pela humanidade moderna. Quanto aos paulistas deveriam, primeiro, apagar nomes como Raposo Tavares, Borba Gato, entre outros Bandeirantes que dizimavam populações buscando escravos, riquezas e mulheres para luxúrias. Não me considero reacionário, mas me obrigo a fazer coro com os anteriores. Pura falta do que fazer.
 
João Carlos em 17/06/2013 10:41:51
Me desculpe, mas sou contra essa campanha!
Tantas coisas para protestar, como o aumento da passagem de ônibus (GRANDE PARTE DOS ESTUDANTES DEPENDEM DO ÔNIBUS PARA CHEGAR NA FACULDADE E/OU ESCOLA, TRABALHO), a corrupção no país, uso do dinheiro público... vem querer colher assinaturas para mudar nome da rua por causa que fizeram parte da Ditadura Militar?

Se os estudantes da UFMS são a favor, provavelmente estão EXCELENTES as instalações, seguranças por todo o campus e todos os professores ministrando as aulas.

Faça-me o favor! Colham assinaturas para as melhorias do campus, melhores condições e salários para os professores e segurança total no campus. Ou preferem o campus em péssimas condições, greves dos professores e violência (assaltos e estupros) dentro do campus?
 
Marcelo Mattos em 17/06/2013 10:32:08
fidel castro???? che guevara????? lamarca???? zé genoino????
 
Luiz Melo em 17/06/2013 10:17:33
ótimo! Já que há avenida que conta com rio, poderíamos trocar por Marginal Lula da Silva!
 
alvaro campos em 17/06/2013 10:14:13
Acho sem nexo essa campanha. Afinal, não vai mudar a história do País.
Ségio Damasceno, concordo contigo colega, pois estava pensando exatamente nisso. Precisam realmente arrumar essa avenida. Porque não fazer uma campanha para pavimentar esse córrego da Ernesto Geisel? onde coloca em risco diariamente a vida de pessoas e animais, sem contar quando cai chuva forte vira um CAOS.
 
Neyde de Oliveira em 17/06/2013 10:06:52
Vamos procurar trabalhar e ser útil realmente gente. Mais educação, segurança e saneamento básico. Isso é que temos que nos preocupar e cobrar de nossos governantes. Do jeito que está é vergonhoso...
 
Douglas Patriota em 17/06/2013 10:05:19
Vivemos a ditadura do PT e seus corruPTos.
 
Kaio Pascal em 17/06/2013 09:47:22
Que tal mudar o nome para família Siufi!
Ou melhor: Já que o movimento vem da universidade, proponho a mudança do nome do Hospital Universitário para Hospital família Siufi.

Já que não "existe" ditadura não haverá problema!!
 
Tasso Guerra Junior em 17/06/2013 09:43:07
Os vereadores vivem loucos para mudar nome de rua e vocês ainda inventam essa moda?
Tenha paciência. Procurem algo importante e relevante para fazer.
 
Áttila Gomes em 17/06/2013 09:27:45
A avenida Ernesto Geisel ficaria muito bem homenageada com a denominação de "Avenida Marginal Lula". A avenida Costa e Silva poderia ser chamada de "Avenida Zé Dirceu".
 
jorge oliveira em 17/06/2013 09:04:09
Aos que insistem Renan Calheiros, também é um bom nome, não acham!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
Nelson Wagno Ribeiro Da Silva em 17/06/2013 09:04:00
Galera seguinte: em vez de juntar 9 mil assinaturas para mudar nome de ruas, vamos juntar 9 mil pessoas e doar sangue?? seria mais útil, pois esta proposição ainda por cima tem que gastar grana da Câmara para pagar os "nobres" vereadores para uma sessão extraordinária de aprovação. DOE SANGUE!! É BEM MAIS ÚTIL!!!
 
Marcio Barbosa em 17/06/2013 08:49:27
Já que é para banir nomes de regimes autoritários, temos que trocar também o nome da Av. Presidente Vargas, Av Ceará (estamos no centro oeste), Av Mato Grosso (acrescentar o "do Sul), Todas as ruas do jardim dos Estados, tornando o nome para Jardim do Estado (singular) e colocar nomes de cidades de nosso Estado. Puxa vida, vamos ter muito trabalho. É impressionante a "riqueza" das sugestões que nos aparecem de vez e sempre.
 
Isaias Costa em 17/06/2013 08:42:13
Que tal fazer uma campanha para ter mais uma faculdade gratuita, pagar melhor os professores, a segurança, a saúde que acham da ideia?
 
Aparecida da Silva em 17/06/2013 08:36:05
Cada um tem o direito de opinar, mas têm cometários que seriam desnecessário. Sou de 80, e se tiver pessoas de conhecimento respeitável, vão se lembrar que a Av. Fernando Correia da Costa, antigamente chamava-se Av. 31 de março. Por favor, em vez de criticar, vão se informar!!!
 
Rodrigo Alves em 17/06/2013 08:33:06
Tem que mudar também a Av Felinto Muller
 
Isaias Costa em 17/06/2013 08:29:04
Tudo bem que cada um têm sua opinião a respeito do assunto, porem algumas (na sua maioria) chegam, não só a ofender minha inteligência, mas também minha ignorância... Sou de 80, e não sei se alguns, de idade respeitável, se lembram que Av. Fernado Correia da Costa (grande homem por sinal), antigamente chamava-se Av. 31 de Março. Por favor, antes de criticar, vão se informar!!!
 
Rodrigo Alves em 17/06/2013 08:24:15
FALTA DO QUE FAZER, DEVIAM ESTAR LUTANDO POR OUTRAS CAUSAS.
 
Nice Soares em 17/06/2013 07:58:10
ah me faça um favor vão se preocupar outras coisas mais importante, duvido que chegue a 1.000 assinaturas.......
 
GILSON RUFOS em 17/06/2013 07:51:42
Eu não assino, há coisas mais importantes para querer mudar. O Regime Militar não era nem é bom, no entanto, ladrão, traficantes estuprador e outros, não faziam festa. Hoje nessa democracia só para pobre, há libertinagem para tudo.
 
luiz alves em 17/06/2013 07:30:55
Gostei da iniciativa, vamos trocar e colocar um nome de algum parente importante da família do Bernal, alguém que tenha feito algo relevante por MS ou CG.... Deixa eu ver.... hummmm... ta difícil, melhor deixar como está!!
 
Gustavo Dermam Frutti em 17/06/2013 07:10:53
É uma enorme falta do que fazer, Campo Grande é uma cidade sem identidade, querendo ou não Ernesto Geisel faz parte da história do Brasil, e se analisarmos friamente essa história vamos ver que os políticos de hoje são muito mais vilões do que os Generais da dita "ditadura". Vão fazer alguma coisa que presta, tipo lutar por melhorias na saúde, educação e segurança pública ao invés de ficarem vivendo de passado. VIVAM O PRESENTE E TRABALHEM POR UM FUTURO MELHOR e por favor, enterrem o passado.
 
Mey Moura em 17/06/2013 06:55:15
eu penso que este movimento é na verdade falta de ter o que fazer, existem coisas mais importantes que mereceriam a nossa atenção, isto não vai mudar o passado.
 
francisco valério de azevedo em 17/06/2013 00:03:30
Acho que este país esta se tornando complicado de viver. O que tem ter o nome do Ernesto Geisel, se bem me lembro da estória do país ele quem terminou com a ditadura militar. Pode até ter sido do regime militar, mas não lembro de ver noticias de tortura dele. Tem nome de ruas que nem merecem estar lá.
 
paulo tessari em 16/06/2013 23:54:40
É muita falta do que fazer...
 
Vanessa Martins em 16/06/2013 23:16:28
nada mais justo "deletar " essas homenagens a esses ditadores facínoras, que se fôssemos um pais serio seriam presos e não homenageados com nome de rua, praça e escolas.
 
ronnie roriz em 16/06/2013 23:09:42
Não será difícil, talvez nem precise de assinaturas, pois aqui em CG mudar nome de rua é algo bizarro; elas anoitecem com um nome amanhecem com outro. Percebam que quando morre alguém que as autoridades julgam mais importante que o outro eles correm e mudam o nome da rua. Quando não, uma rua tem dois nomes. Bom, que mudem, mas por favor também não coloquem o nome de nenhum guerrilheiro disfarçado de paladino da moral e bons costumes.
 
Valter Castilho em 16/06/2013 22:58:04
Tanta coisa pra essa galera do DCE da Federal pra se preocupar, vão logo se preocupar em ''mudar nomes de ruas'' , vão se preocupar em outras coisas... por favor né?!
 
Vicelmo Costa em 16/06/2013 22:47:07
Este país é uma piada mesmo. As pessoas estão indignadas com a roubalheira, preços absurdos, corrupção e falta de educação e saúde, aí aparece uns perdidos que ficam tentando mudar o nome de ruas porque homenageia alguns militares. Tenha dó. Deixa de ser otário e lute pelo que vale a pena.
 
Paul Martins em 16/06/2013 22:11:11
Eles são parte da história do país.
E seja ela boa ou má devemos aprender com este passado, e tomar atitudes outras mais importantes do que se preocupar com nomes de avenida.
 
Gisele Maia em 16/06/2013 22:09:52
Que beleza essa campanha, sugiro pra que a Av. Ernesto Geisel passe a se chamar Av. do Partido dos Trabalhadores ou Av. Luiz Inacio Lula da Silva e a Av. Costa e Silva passar a se chamar Av. Jose Dirceu ou Av. Jose Genoino ou Av. dos Mensalao do PT.
 
Karlos Alvarez Filho em 16/06/2013 21:44:16
Legal tirar os nomes das ruas/avenidas, principalmente do Geisel, que criou o MS e deu abertura pra essa bagunça toda. Sugiro colocar nomes mais conhecidos, como Avenidas José Dirceu e José Genoíno, entre outros.
 
José Antonio Sassioto em 16/06/2013 21:04:34
Sugiro que se proceda análise do nome da Av. Filinto Muller, cujo personagem fez parte da polícia do ditador Getúlio Vargas.
 
sebastiao dos reis em 16/06/2013 20:39:26
Coloquem rua Dilma ou rua Lula... É pra acabar mesmo, não tem o que fazer mesmo..
 
odevair de brito oliveira em 16/06/2013 20:17:30
Vão procurar o que fazer, tem coisa bem mais importante na sua cidade pra vocês se preocuparem.
 
toninho gregorio em 16/06/2013 19:57:09
Mudar nome de rua não muda nada no que já aconteceu anos atrás, hoje não temos regime militar, mas temos regimes. tem regime pior do que ver na TV um ministro batendo boca com outro em defesa do mensalão. Ver OAB se esforçando para amenizar penalidades de uma advogada de uma facção criminosa, portanto acho que mudança de nomes de ruas é coisa de quem não tem o que fazer.
 
jorge ferreira em 16/06/2013 19:56:53
Onde vamos parar, agora querem apagar a memória brasileira com esse Comitê Nacional da Verdade, verdade é que no regime atual estão matando muito mais pessoas vítimas da violência interna por falta ideologia e valor a vida, maiores e menores que tiram a vida das pessoas com armas de fogo por nada, pessoas que matam no trânsito e jogam a culpa no tal do "controle". Realmente se continuar assim controle e moral estão com os dias contados como o nome das vias.
 
Silvana Silveira em 16/06/2013 19:48:44
Não nos esqueçamos que, apesar de muitos anos de luta de movimento divisionista do Estado, quem efetivamente encampou a ideia e teve papel preponderante no desfecho que todos nós sul-mato-grossense há anos aguardávamos, foi o então presidente Ernesto Geisel. Portanto, a homenagem a esse homem, por nós de Mato Grosso do Sul é merecidíssima e especial.
 
Paulo Cunha em 16/06/2013 19:45:47
É isso!!!
Enquanto nos outros Estados os estudantes e povo em geral luta por mais dignidade, saúde, educação e contra a corrupção, aqui nossos estudantes (sem generalizar) estão preocupados em mudar nome de rua!!!
 
Paulo Portoil em 16/06/2013 19:41:41
Mas quem disse que não vivemos uma ditadura?? Nem protestos pacíficos são garantidos por lei, cada vez mais impostos, violência, etc, chego a pensar que um novo militarismo é a unica solução para botar esse país nos eixos !!
 
Luciano Silveira em 16/06/2013 19:38:58
Não tem nada mais importante para se fazer em Campo Grande, algo que tenha mais objetivo?
 
Alexandre Pimentel em 16/06/2013 19:21:00
Muda também o nome do "Brasil", foi na época em que éramos colônia e a monarquia imperava!! Com tanta coisa importante para se fazer e mudar tem gente preocupada com isso?
 
Paulenir de Barros em 16/06/2013 19:04:57
Isso é ideia de quem não tem o que fazer, vamos doar sangue e etc...
 
Emilio Carlos Silva em 16/06/2013 19:02:52
Perda de tempo em mexer nos lixos da História; porém é bom lembrar que os generais morreram pobres.

Deveriam estar preocupados em ajudar prender os corruptos deste País.

Talvez coloquem na avenida o nome de algum mensaleiro.
 
Honorio Coelho em 16/06/2013 19:00:02
Tem gente que vive de querer mudar o que não altera nada em canto algum. Falta objetivo
 
arnaldo saracho em 16/06/2013 18:33:51
O DCE esta de parabéns pela iniciativa, pois devemos homenagear homens que lutaram contra o regime e não os algozes. É preciso valorizar a história dos vencidos e não contar a história apenas dos vencedores, o nosso povo precisa conhecer as verdades do regime, que por ignorância ou medo, apoiaram e defenderam, o que custou a vida de milhares, e até os dias atuais fazem vítimas por ser uma história recente e traumática.
 
Marcia Ferreira em 16/06/2013 18:32:46
Será que isso é uma preocupação do DCE (Diretório Central Estudantes)??? o que tem isso a ver com os direitos dos estudantes? Será que o DCE esta satisfeito com as instalações da UFMS?
 
Roger Brites em 16/06/2013 18:14:11
vamos respeitar a história
 
luis taleno em 16/06/2013 18:01:29
Excelente ideia. Em meu comentário sobre a saúde de Wilson Martins, já havia sugerido o nome de nosso democrático e ex governador, sul-mato-grossense no lugar do nome do ditador Ernesto Geisel. Seria uma troca justa e uma grande homenagem a nosso velho Wilson Barbosa Martins.
 
samuel gomes-campo grande em 16/06/2013 17:37:31
Lamentável essa iniciativa, tantas coisas importantes que precisam ser feitas, é ridículo tal mudança ainda mais partindo do DCE. A luta contra o regime ditatorial nós já vencemos, agora temos outras preocupações como a Ditadura Petista e Pmdebista que cega a população sem formação e até com formação, é um absurdo aceitar o José Genuino na CCJ, vamos lutar contra Corrupção e Preconceitos, além de brigar por mais Educação, vamos sair as ruas protestar e reivindicar e não mudar nome de ruas. Lamentável.
 
Antônio Lima em 16/06/2013 17:17:57
Ridículo! Vão ajudar o próximo, não tentar apagar a história do Brasil. Sendo boa ou má, é história e devemos respeitar.
História serve para aprendermos com o passado para não repetir os erros no futuro. Apagar a história do Brasil é regredir no conhecimento da história de nosso país.
 
Renato Carlos em 16/06/2013 17:04:43
CAÇAR políticos sempre foi, em todos os tempos, o grande desejo do povo brasileiro !
 
Diógenes Sanches em 16/06/2013 16:58:04
Em vez de mudar nome de rua, não fazer algo que mude o presente ou futuro.
Mudar nome de rua só vai tentar mudar o passado.
Em vez disso porque não fazer mais campanhas para ajudar quem mora nas ruas, mobilizar empresários para dar oportunidades e até qualificação para essas pessoas.

 
Tiago Almeida em 16/06/2013 16:18:46
Tanta coisa mais urgente e importante, e esse povo preocupado com nome de rua. Francamente!!!
 
Fernando Silva em 16/06/2013 16:10:49
Tanta coisa importante pra ser resolvida, e ficam preocupados com isso??? Tá parecendo coisa de gente que não tem o que fazer...
 
Marcos Figueiredo em 16/06/2013 16:07:11
Este tipo de mobilização é que eu não concordo!!!! Que contribuição terá isto para o nosso futuro? O que aconteceu no passado, ao meu ver, deveria servir como referencia a uma época que o país viveu e bem ou mal contribuiu para a construção do que somos e seremos no futuro. E quanto aos desmandos atuais??? Trabalhamos 6 meses somente para pagar impostos, não temos educação, saúde, transporte, estradas, segurança pública, NADA de qualidade e vão querer mudar o nome de ruas porque fazem homenagem ao regime militar??? Para vai!!! Existem coisas muito mais importantes para nos preocuparmos... vamos dedicar essa energia para mudar o nosso futuro através de ações que impactam no presente!!!!
 
Jair Coelho em 16/06/2013 15:41:23
Ora façam-me o favor...
 
Angélica Nunes Dourado em 16/06/2013 15:40:40
Então no lugar de Costa e Silva, coloquem FHC, o ex-presidente que está apoiando a liberação da maconha... ele merece mais que o outro...(?)
 
Angélica Nunes Dourado em 16/06/2013 15:39:50
Sério mesmo? Não tem nenhuma outra reivindicação mais urgente? Embora não seja de todo ruim, as forças deveriam estar concentradas em outras frentes.
 
Maria Xavier em 16/06/2013 15:37:59
Não se deve mudar, já que o nomes destas avenidas são antigos e o regime militar fez também algumas coisas boas, talvez se não fosse por eles, nosso estado nem existiria, não se apaga nomes da historia tirando-os de nome de ruas.
 
Divino Ribeiro em 16/06/2013 15:37:53
Movimento para cassar corruptos que é bom não vemos por aí, que tal a população se mobilizar cobrando redução dos super salários de políticos e o fim da impunidade, mobilizar contra a PEC 37 dentre outras, o que um nome de rua vai trazer de positivo afinal?
Isso é coisa de quem não tem mesmo o que fazer!
Aliás que na época da ditadura militar a corrupção no Brasil era muito menor!
 
Junior Ferreira em 16/06/2013 15:25:42
Olha, aqui é opinião pessoal. Mas então lá vai.
Perdão, mas acho falta de terapia.
Ter-a-pia cheia de louça para lavar para ter serviço de verdade. E TINHA de ser coisa de DCE de universidade pública, celeiro de gente que se diz socialista e igualitário, mas que vai para de carro do ano e usa roupas de grife.
Outra coisa é o PCdoB, mas pelo menos vivem em sua realidade, por mais irreal que seja, então que seja, é liberdade ao menos no caso deles. O PCdoB não precisa de terapia. Mas o povo das faculdades precisa, e rápido, para largar mão de ser alienado. Mas já que gostam tanto do Socialismo, por que não vão para Cuba? Há tantos cubanos querendo sair pela maravilha que é, sugiro que tentem um acordo e troquem!
E queiram ou não, foram parte da nossa história, para o bem ou para o mal.
 
Madalena Sortioli em 16/06/2013 15:20:10
O falta de não ter o que fazer. Contem a historia e deixe que as pessoas decidam quem estava certo de 64 ate 84, que tal?
 
Alex Andre De Souza em 16/06/2013 15:15:18
É... Sugiro Av. Fernando Collor de Melo e Av. Luís Inácio Lulla da Silva! Ao invés desse povo se preocupar com a descência na política brasileira e reunir 9 mil pessoas para protestar contra essa palhaçada que acontece no Brasil chamada corrupção, querem mudar nome de rua e apagar o passado! Faça-me o favor!
 
Eduardo Boretti em 16/06/2013 15:11:15
No caso da Av. Costa e Silva acho que deve ser mudado sim. A homenagem não é merecida, por motivos óbvios. Homenagem justa seria ela passar a chamar-se, quando possível, Avenida Wilson Barbosa Martins.
 
Eduardo Gutierrez em 16/06/2013 15:04:28
Será que uma campanha para arrumar a av. Ernesto Geisel principalmente próximo do Ginásio "Guanandizão" não seria mais importante para a população de nossa cidade ???
 
Sergio Damasceno em 16/06/2013 14:58:06
Vai colocar que nome??? Lula??

Então deixa como tá.
 
Afonso Netho em 16/06/2013 14:54:31
Também não poderia colocar o nome de ninguém ligado ao regime do bloco soviético porque, esses sim, foram os grandes vilões da humanidade. Pena que os professores de História, e eu bem conheço eles, porque também sou licenciado nesta disciplina, normalmente tem por doutrina a corrente de esquerda e não contam as atrocidades cometidas na antiga União Soviética.
 
João Dias em 16/06/2013 14:52:11
como se tanta gente lembrassem deles... Com tanta coisa para preocupar! inclusive com a falta de educação, cultura do povo!! nada contra com o que fizeram ontem em Brasilia!!
 
Caio Prado em 16/06/2013 14:47:23
Esse povinho não tem mais oque fazer não???
O povo ta de olho!!!
 
Henderson Fernandes em 16/06/2013 14:39:29
imagem transparente

Desenvolvido por Idalus Internet Solutions