A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Fevereiro de 2017

30/11/2016 13:46

Em órgãos e bancos, bandeiras a meio mastro pela Chapecoense

Amanda Bogo
Bandeiras na Advocacia Geral da União que, assim como em diversos locais de Campo Grande foram hasteadas a meio mastro em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)Bandeiras na Advocacia Geral da União que, assim como em diversos locais de Campo Grande foram hasteadas a meio mastro em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)
No prédio da governadoria, no Parque dos Poderes, as bandeiras também ficaram a meio mastro (Foto: Marcos Ermínio)No prédio da governadoria, no Parque dos Poderes, as bandeiras também ficaram a meio mastro (Foto: Marcos Ermínio)

A tragédia que aconteceu na terça-feira (29), e vitimou a delegação da Chapecoense, que viajava para Medellín, na Colômbia, chocou o Brasil e o mundo. Por toda a parte, diversas homenagens estão sendo prestadas a equipe de Santa Catarina. Em Campo Grande, supermercados, órgãos públicos e bancos hastearam as bandeiras à meio mastro em homenagem ao desastre que deixou 71 vítimas fatais.

A Capital sul-mato-grossense fica a mais de 900 km de Chapecó (SC), mas a distância é o que menos importa quando o sentimento de perda é compartilhado por todos em momentos como este.

Em demonstração de solidariedade, órgãos públicos como a Advogacia Geral da União, Ministério Público Federal, batalhão do Corpo de Bombeiros, Governadoria e Policia Federal em Campo Grande, deixaram bandeiras a meio mastro.

Em diversas regiões da Capital, supermercados e bancos, assim como o Hotel de Trânsito Militar, que fica localizado na avenida Afonso Pena, prestaram homenagem à equipe de Chapecó.

Chapecoense pelo mundo - O impacto da tragédia tomou grande repercussão e sensibilizou o mundo, ultrapassando a barreira do futebol e unindo povos de todas as partes. 

No Brasil, times da série A emitiram uma medida solidária onde colocam jogadores a disposição para empréstimo ao Verdão do Oeste sem custos, além de enviarem solicitação para que a CBF (Confederação Brasileira de Futebol), deixe a equipe catarinense fora do risco de rebaixamento pelos próximos três anos. O Palmeiras, atual campeão brasileiro, pediu para jogar com a camisa da Chapecoense no último jogo do Brasileirão.

Bandeira brasileira do Hotel de Trânsito de Campo Grande (Foto: Alcides Neto)Bandeira brasileira do Hotel de Trânsito de Campo Grande (Foto: Alcides Neto)

Torcedores do Atlético Nacional, que jogaria contra o Verdão do Oeste nesta quarta-feira (29), foram as ruas em vigília. Com velas e cartazes, cantavam que o time é o campeão e nunca será esquecido. A diretoria da equipe de Medellín pediu a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) que considere os catarinenses os vencedores da Copa Sul-Americana.

Homenagens ainda foram realizadas por parte de personalidades esportivas e em monumentos históricos e em estádios, que ficaram com tons de verde, como a Torre Eiffel, em Paris; Estádio Wembley, em Londres e no Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.

Acidente - A tragédia ocorreu na madrugada de terça-feira (29), na cidade de La Unión, próximo a Medellín, na Colômbia. O voo da LaMia, matrícula CP2933, fretado, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.

A suspeita é o acidente ocorreu devido a uma pane seca na aeronave. Setenta e uma pessoas morreram e seis sobreviveram ao desastre, porém o goleiro Danilo faleceu após o resgate. Mais de quarenta pessoas faziam parte da delegação da Chapecoense. Outras vinte e duas eram jornalistas que acompanhavam a equipe.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions