A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

26/11/2016 08:32

Envolvido com 13 mortes no Danúbio Azul, Nando matava “por gosto”

Luana Rodrigues
Luiz Alves Martins Filho, o “Nando”, 49 anos, suspeito de envolvimento na morte de, pelo menos 13 pessoas. (Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo)Luiz Alves Martins Filho, o “Nando”, 49 anos, suspeito de envolvimento na morte de, pelo menos 13 pessoas. (Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo)

Assassino frio, macabro, mas que se considerava um “justiceiro”. Luiz Alves Martins Filho, o “Nando”, 49 anos, não pode ser considerado um serial killer “comum”. Ele não seguia um “modus operandi”, como, por exemplo, uma assinatura. Segundo a polícia, o "matador" também não tinha um “motivo” específico para os crimes. Matava pelos mais variados motivos e, principalmente, "porque gostava de matar".

Veja Mais
Garota de 22 anos é a sétima ossada encontrada em cemitério de 'Nando'
'Nando' era 'justiceiro' do Danúbio Azul e cuidava covas como troféus

“Ele não recebia nada pra matar, não ganhava por isso, matava por gosto e depois voltava às covas para contemplar o que tinha feito”, contou a delegada responsável pelo caso, Aline Sinott, da Deaij (Delegacia de Atendimento à Infância e a Juventude).

Os primeiros registros de desaparecimento começaram em 2012 e Nando chegava a receber o “convite” dos outros membros do grupo de extermínio para “matar vagabundo”. Ele está diretamente envolvido com 13 assassinatos no Danúbio Azul. Como descrito abaixo:

1 – Daniel Gomes de Souza, 17 anos - desapareceu em dezembro de 2012. Foi morto porque era usuário de drogas.

2 - "Alemão", ainda não identificado - morto por Nando e Jean há quatro anos, porque vendeu uma televisão furtada para Nando, e o dono acabou o cobrando. 

3- Bruno Santos da Silva, 18 anos - era usuário de drogas e costumava furtar casas no bairro. Sumiu em 2013. Foi morto porque tirou sarro de um sobrinho do Nando.

4 - Jhennifer Luana Lopes, 16 anos – desapareceu em junho de 2014. Foi morta porque era viciada e furtava.

5 - Daniel de Oliveira Barros, 28 anos – usuário de drogas. Furtava moradores do bairro. Foi morto em março de 2014, com golpe de chave de fenda no pescoço.

6 - Flavio Soares Corrêa, 25 anos – sumiu em abril de 2015. Era usuário de drogas, cometia furtos, mas teria sido morto por ser "afeminado".

7 - Eduardo Dias Limas, 15 anos - “Eduardinho” – desapareceu em dezembro de 2015. Era usuário de drogas e morreu após furtar garrafas de um bar que Nando estava montado.

8 - "Café", ainda não identificado - morto por Nando, Jean e Michel, porque devia dois fretes para o Nando no valor de R$ 170.

9 - Alex Alves da Silva Santos, 18 anos, “ladrão” – era usuário de drogas. Tinha hábito de furtar no bairro. Sumiu em março, após ser morto por Nando e Vagner.

10 - Aline Farias da Silva, 22 anos – era garota de programa, amiga de Nando, pois ele arrumava clientes para ela. Mãe de dois filhos, foi morta em março deste ano, depois de receber por um programa e não fazer.

11 - Jhenifer Luana Lopes, 16 anos – desapareceu em março de 2016. Foi morta porque praticava furtos na região.

12 - Lessandro Maldonado de Souza, 13 anos - morto em agosto de 2016, por que viu a cunhada, Talita, fazendo carinho em um traficante e ameaçou contar para o marido dela.

13 - Ana Claudia Marques, 37 anos – mãe de seis filhos, sumiu em setembro deste ano. Morta por Nando por ter sido uma das primeiras a fornecer droga para viciar moradores do bairro.

14 - Valdelei Almeida Junior, 20 anos, "Juninho" – foi morto em março deste ano, mas não por Nando. Porém, é considerado vítima do grupo porque Nando tentou matá-lo em 2013.

Lista – As escavações no "cemitério" do grupo devem continuar. Já que a polícia ainda busca os restos mortais de Flavio Soares Correia, Jhennifer Lima da Silva, Eduardo Dias Lima, Jhennifer Luana Lopes e Daniel Gomes de Souza.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions