A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2017

17/02/2017 11:47

Exército teme ação de ‘espiões’ com drones sobrevoando quartel-sede

Rafael Ribeiro
Militares prometem abater drones que insistirem em sobrevoar espaço do Comando Oeste (Foto: Kisie Ainoã)Militares prometem abater drones que insistirem em sobrevoar espaço do Comando Oeste (Foto: Kisie Ainoã)

O Comando Militar do Oeste, braço do Exército responsável pelo estado de Mato Grosso do Sul, divulgou na manhã desta sexta-feira (17) uma nota de alerta sobre o excesso de drones (aeronave não tripulada) sobrevoando sua sede, na região do Amambaí, em Campo Grande, nas últimas semanas.

“Estamos receosos de que talvez alguém possa estar colhendo imagens que não seja do nosso interesse tornar pública”, disse o major Marcelo Machado, porta-voz local da Corporação.
Segundo ele, há o risco das aeronaves estarem mapeando locais estratégicos, como treinamento dos integrados e paiol das armas.

“É um alerta preventivo à população para evitar problemas. Caso se repita constantemente, temos autorização para derrubar (os drones). Sabemos que é uma tecnologia nova e as pessoas precisam ter consciência”, disse Machado.


No texto de alerta, o Exército enfatiza que há artigo no Código Penal Militar que prevê e prisão para civis em seus artigos 147, de quem capta imagens de bases ou quartéis militares sem autorização, e 148, de sobrevoar área restrita. Somadas, as penas podem ser de até sete anos de reclusão.


O alerta do CMO vem dois dias depois dos militares fazerem uma operação conjunta com o Governo do Estado no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande que encontrou mais de 300 armas brancas, como facas, escondidas nos pavilhões. Na ocasião, drones e helicópteros foram utilizados para colher imagens aéreas da prisão.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions