A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

02/11/2016 10:00

Famílias cumprem tradição com orações, flores e limpeza de túmulos

Leonardo Rocha e Julia Kaifanny
Família se reúne para orações nos túmulos de parentes (Foto: Marina Pacheco)Família se reúne para orações nos túmulos de parentes (Foto: Marina Pacheco)
Famílias seguem a tradição das orações, entrega de flores e homenagens (Foto: Marcos Ermínio)Famílias seguem a tradição das orações, entrega de flores e homenagens (Foto: Marcos Ermínio)
Movimento no Cemitério Santo Amaro aumenta durante esta manhã (Foto: Marcos Ermínio)Movimento no Cemitério Santo Amaro aumenta durante esta manhã (Foto: Marcos Ermínio)

Famílias campo-grandenses não deixaram a tradição de lado e lotaram os cemitérios de Campo Grande neste Dia de Finados. No maior deles, o Cemitério Santo Amaro, como já é habitual, a multidão visita os túmulos fazendo orações, levando flores ou fazendo a limpeza das lápides.

Veja Mais
Com expectativa de 100 mil visitantes, cemitérios da Capital lotam
Familiares aproveitam véspera de Finados para a limpeza de túmulos

Algumas pessoas buscam orientações para se localizar e a maioria segue em grupo para as homenagens aos parentes que já se foram.

A Avenida Presidente Vargas, na frente do Cemitério Santo Amaro, foi interditada. Os motoristas estacionam os carros nas mediações, com equipes da Agetran (Agência Municipal de Trânsito) fazendo o controle do trânsito, que segue tranquilo.

Os vendedores ambulantes não estão contentes com o movimento inicial, já que muitas pessoas já estão trazendo de casa as flores e velas.

Dentro do cemitério é intenso o movimento, com representantes de igrejas entregando panfletos, mensagens e orações, as pessoas rezando terços, deixando as flores e limpando os túmulos. Cinco banheiros químicos foram colocados a disposição, mas existem reclamações em relação a localização (túmulos), já que não há pessoas para fazer a devida orientação.

Geanne Siqueira Ferreira, de 43 anos, estava com mais 9 pessoas da família procurando o túmulo do filho, que faleceu há nove anos. Como não encontrou ninguém para orientá-la durante o caminho, vai tentar obter esta informação com a administração. "O túmulo dos meus avós nós encontramos, mas ainda falta do meu filho, costumamos vir uma vez por ano".

Já Iraci Pereira, 76, estava junto com sua filha limpando e lavando o túmulo do marido, que faleceu há 26 anos. Ela ressaltou que sempre prefere vir dias antes, para fazer o serviço, mas que este ano não conseguiu antecipar. "Todo ano nós comparecemos para fazer esta homenagem e também dar a devida manutenção ao local".

Uma família com 11 pessoas também fez uma grande roda de oração, em volta do túmulo dos parentes. "Nos organizamos em turmas dois a três dias antes do feriado, para fazer a limpeza, para que no dia possamos apenas entregar as flores e acender as velas, como a família é grande, vem quase todo mundo", disse Enéas Francisco dos Santos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions