A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Janeiro de 2017

17/11/2016 09:50

Idosa estava dopada e filho será investigado por maus-tratos

Guilherme Henri e Julia Kaifanny
Caso foi registrado na Delegacia da mulher, localizada na Casa da Mulher Brasileira (Foto: Marina Pacheco)Caso foi registrado na Delegacia da mulher, localizada na Casa da Mulher Brasileira (Foto: Marina Pacheco)

A Polícia Civil não confirmou o estupro da idosa de 61 anos que teria sido cometido por seu próprio filho de 32 anos. A princípio o caso será investigado como maus-tratos, pois a vítima estava dopada e em condições precárias. O suspeito prestou depoimento e já esta de volta as ruas.

A denúncia foi feita ontem (16) por moradores da Vila Planalto. Vizinhos chamaram a Polícia Militar e afirmarem que viram pela janela o suspeito em cima da idosa, que gritava. Porém, na delegacia nenhuma testemunha confirmou a história e disseram apenas que a mulher estava desacordada.

As informações são da delegada plantonista da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) Priscila Anuda Quarti, que revelou que foi realizada uma lavagem no estomago da vítima e verificado que ela havia ingerido vários medicamentos controlados. “O caso foi atendido por outra delegada e registrado como maus tratos, pois após ser examinada por dois médicos da UPA (Unidade de Pronto Atendimento Comunitário) Leblon, a Deam encaminhou um perito no local, que não encontrou sinais de violência sexual”, explica.

Entretanto, conforme a delegada, para sanar qualquer dúvida foi colhido um material que será periciado e o laudo, que deve sair em até 30 dias irá apontar se houve ou não algum tipo de abuso. “A casa estava muito suja e tinha até fezes. Em depoimento ele negou qualquer abuso e disse que ele e sua mãe fazem uso de medicamentos controlados. Como o caso foi registrado como maus tratos ele foi ouvido, assinou um termo se comprometendo a comparecer em audiência e foi liberado”, detalha.

A idosa continua internada no UPA Leblon e ainda conforme a delegada ela não é inválida, pois dirige. “Acreditamos que se trata apenas da ingestão dos medicamentos, mas o caso ainda será distribuído para a delegacia que ficará a cargo das investigações”, destaca.

Denúncia - De acordo com informações da Polícia Militar, moradores ligaram para a polícia depois de notar que a idosa estava há dois dias em uma cama. Pela janela da casa, eles afirmaram que viram o momento em que o homem estava sob a idosa e ela gritava.

No local, os policiais encontraram a vítima inconsciente, debilitada e no meio de fezes. Ela foi encaminhada a uma unidade de saúde onde no primeiro atendimento foi levantada a possibilidade de ter sido estuprada, porém quando passou por uma avaliação o médico teria encontrado apenas assaduras em suas partes íntimas.




Idosa com sessenta anos?????
Pode sim ter algum tipo de doença e esteja acamada.
Tem sim que fazer toda a investigação, mais onde tem droga pode ter tudo de ruim.
 
silvana bezerra em 17/11/2016 10:44:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions