A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

18/11/2016 09:42

Justiça decreta prisão preventiva de trio preso com ecstasy

Adriano Fernandes
Ao todo foram apreendidos 600 comprimidos do entorpecentes que seria negociado por R$ 9 mil. (Foto: Divulgação Polícia Civil) Ao todo foram apreendidos 600 comprimidos do entorpecentes que seria negociado por R$ 9 mil. (Foto: Divulgação Polícia Civil)

Foi decretada a prisão preventiva dos jovens Rennan Alexandre Oliveira Amaro (26), Murilo Assis Rodrigues (25) e o estudante do 5º ano do curso de Direito, Kleiton Dias Duarte, de 22 anos, presos em flagrante na última quarta-feira (16) com 600 comprimidos de ecstasy, nos arredores da faculdade FCG-Facsul, no bairro Amambaí, na região central de Campo Grande.

Veja Mais
Traficantes presos com ecstasy venderiam comprimidos por R$ 9 mil
Trio de traficantes é preso com 600 comprimidos de ecstasy no Amambaí

A audiência de custódia ocorreu ontem (17) no Fórum de Campo Grande. Os três já estavam presos na Derf (Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes de Roubos e Furos) onde ficarão até a próxima segunda-feira (21).

Por serem réus primários os suspeitos vão ser encaminhados para o PTran (Presídio de Trânsito) enquanto procedem as investigações. 

“Já estamos investigando a participação de outros integrantes do esquema, fazendo contato com delegacias de outros estados, mas por enquanto, não podemos divulgar mais detalhes para não prejudicar nas investigações”, comentou o delegado da Derf, Reginaldo Salomão.

A prisão - Os agentes chegaram ao trio após uma denúncia de que nas proximidades da universidade FCG-Facsul, haveria uma negociação de armas. No entanto, durante as abordagens só foram encontrados os 600 comprimidos da droga sintética.

Os três estavam em um carro modelo Astra, mas um segundo veículo, uma picape branca também se evadiu do bloqueio policial. Em depoimento Rennan Alexandre Oliveira Amaro, de 26 anos e Murilo Assis Rodrigues, de 25, confessaram que faziam apenas a escolta do terceiro integrante do grupo, o estudante de Direito, Kleiton Dias Duarte, de 22 anos.

Eles admitiram que negociariam a droga por R$ 9 mil e negaram que fariam a venda dos entorpecentes para estudantes da universidade, hipótese que ainda não foi descartada pela polícia. 

Crimes - Os três foram autuados em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas, sendo que Kleiton confessou que era a segunda vez que efetuava entrega de drogas deste tipo na Capital.

O trio ainda esta sobre a carceragem da Derf (Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes de Roubos e Furos), onde ficaram até segunda-feira (21). 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions