A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

25/11/2016 11:17

Justiça e falta de recursos mantêm obra do Aquário parada, diz secretário

Estimativa é de que ainda sejam necessários R$ 50 milhões para concluir o projeto

Paulo Nonato de Souza
Aquário do Pantanal, no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande: obra está parada (Foto: Marina Pacheco)Aquário do Pantanal, no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande: obra está parada (Foto: Marina Pacheco)

Paralisada, a obra do Centro de Pesquisa e de Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira, mais conhecido como Aquário do Pantanal, continua sem data nem prazo para ser concluída, disse o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, em entrevista ao Campo Grande News.

Veja Mais
Tribunal de Contas parou fiscalização no Aquário do Pantanal há 10 meses
Conclusão do Aquário do Pantanal vai custar mais R$ 67,3 milhões

“O Governo tem a preocupação de terminar logo o Aquário, mas ainda não temos condição de estipular um prazo para sua conclusão por conta dos impasses que estamos enfrentando. Neste momento, existem dois problemas altamente relevantes para a retomada da obra. Um é jurídico, considerando que a Justiça ainda não deu aval sobre liberação de recursos além do limite de 25% de aditivos (já atingido) previsto em lei, e o outro é de ordem financeira, porque o Governo tem uma reserva de R$ 18,3 milhões para a conclusão do Aquário e o quadro atual prevê que seria necessário investir entre R$ 48 milhões a R$ 50 milhões mais”, diz Miglioli.

Segundo ele, são dados atualizados de um levantamento realizado pela Agesul (Agência Estadual de Empreendimentos), junto com a Engelte Engenharia (empresa responsável pela execução da obra) sobre o quanto o Governo do Estado teria que investir para entregar pronto o Aquário do Pantanal para a população.

Miglioli considerada difícil o Governo disponibilizar R$ 50 milhões para concluir o Aquário neste momento de crise financeira que assola o País. Por conta disso, embora considere que as obras inacabadas acabam gerando prejuízo aos cofres públicos, o Aquário não está no conjunto das prioridades.

O secretário ressaltou que não se trata apenas de ser ou não prioridade de conclusão entre as obras inacabadas, deixadas pelo Governo anterior. “Além da questão judicial sobre o limite de aditivo já atingido, também tem as denuncias contra a obra do Aquário, que estão no âmbito da Justiça. Tudo isso gera impasse”, frisou.

A construção do Aquário do Pantanal, no Parque das Nações Indígenas, já se arrasta desde 2011 com previsão inicial de investimento de R$ 84,7 milhões, conforme revela o contrato 028/2011 firmado entre o Governo do Estado e a Engelte Engenharia. Em 31 de dezembro de 2014, quando terminou a gestão do governador André Puccinelli (PMDB), o contrato da obra era de R$ 176, 1 milhões.

A reportagem do Campo Grande News esteve nesta manhã no Aquário do Pantanal e constatou que a obra está totalmente parada, como disse o próprio secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli. Não há operário em atividade, e a única presença viva no local é um funcionário da segurança que faz plantão o dia todo de dentro de uma guarita de madeira para evitar eventuais tentativas de depredações do patrimônio público.

Antes, a versão oficial do Governo era de que a obra estava apenas em ritmo lento por conta da indefinição da Justiça sobre o limite de aditivo de valor e falta de recursos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions