A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

20/10/2016 13:54

Mulheres usaram remédio tarja preta para dopar arquiteto antes de roubo

Guilherme Henri e Julia Kaifanny
Quadrilha foi apresentada na manhã de hoje na Defurv (Foto: Julia Kaifanny)Quadrilha foi apresentada na manhã de hoje na Defurv (Foto: Julia Kaifanny)

Jovem e adolescente de 16 anos usaram um remédio tarja preta para dopar o arquiteto de 31 anos, que foi sequestrado e teve sua caminhonete roubada por uma quadrilha. As mulheres, que são namoradas de integrantes do grupo confessaram a polícia que o remédio era em gotas e foi colocado mais de uma vez na cerveja da vítima quando ela se descuidava.

Veja Mais
Mulheres drogaram arquiteto para que quadrilha roubasse caminhonete
Jovens são presos com Hilux de arquiteto a caminho do Paraguai

O crime aconteceu no dia 7 deste mês. A vítima bebeu em vários bares da cidade com as mulheres que ele conheceu na região da Praça Ary Coelho e acreditava que eram prostitutas. Quando o remédio fez efeito a vítima se tornou presa fácil para os outros quatro membros da quadrilha.

Fabricio Junior Alves Silva, o “Buiu”, 21 anos, Thiago de Campos Gonçalves, o “Batata”, 18 anos, Renan Ruan Paiva Figueiredo, 19 anos, Vitor Matheus de Moras Pinheiro, o “Vitão”, 18 anos, Natanael Batista do Nascimento Junior, o “Juninho Bomba”, 20 anos, Thais Dias Alves da Silva, 18 anos, e uma adolescente de 16 anos foram apresentados pela polícia na manhã de hoje (20), na Defurv (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Furtos e Roubos de Veículos) que foi responsável pela investigação.

Delegado Gustavo Ferraris (Foto: Julia Kaifanny)Delegado Gustavo Ferraris (Foto: Julia Kaifanny)

Segundo o delegado Gustavo Ferraris, os suspeitos confessaram a participação no crime e ainda detalharam que ele não foi premeditado. “Fabricio tinha uma espécie de ‘encomenda’. Ele precisava levar um veículo até o Paraguai. Então recrutou os outros e ainda envolveu sua namorada, que é a adolescente e Thais, que é a parceira de Vitor para atraírem qualquer um que passasse pelo local”, explica o delegado.

Esquema – depois que o doparam, as mulheres levaram o arquiteto até um ponto previamente estabelecido com seus comparsas. Lá a vítima, que já não podia resistir por estar dopado, foi amarrada, sendo deixado posteriormente próximo a um frigorífico.

Debilitada e com vários hematomas, a vítima foi socorrida e levada até o posto de saúde do Bairro Aero Rancho, onde recebeu atendimento médico.

Prisão - a quadrilha foi desmantelada depois que a PRF (Polícia Rodoviária Federal) e a Polícia Civil prendeu Fabrício e Thiago, na tarde do mesmo dia do crime, com a caminhonete roubada, a caminho do Paraguai.

Depois da prisão os dois acabaram confessando participação no crime e entregaram o restante da quadrilha.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions