A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

24/10/2016 17:24

Nada de ser herói: bom senso é maior aliado em casos de raio e alagamento

Orientação é da Defesa Civil, que monitora 13 pontos considerados críticos em Campo Grande

Christiane Reis
Trecho próximo à Avenida Lúdio Martins Coelho na região do Bonança, na tarde de domingo, ficou parcialmente alagado (Foto: Alcides Neto)Trecho próximo à Avenida Lúdio Martins Coelho na região do Bonança, na tarde de domingo, ficou parcialmente alagado (Foto: Alcides Neto)

Diante os estragos causados pela chuva, alta incidência de raios - nesse domingo, foram registrados em todo o Estado 10.510 raios, em uma hora de tempestade - a Defesa Civil de Campo Grande orienta a população a tomar medidas seguras para não serem vitimas de enchentes e descargas elétricas.

Veja Mais
Chuva que causou estragos permanece até quinta-feira
Mês está abaixo da média, mas domingo concentrou 41% da chuva

O coordenador da Defesa Civil, Walmir Lima, explica que, nos casos de enchentes, descargas elétricas e vendavais, o que deve ser levado em conta é o bom senso da população. “Então, se está chovendo e não há necessidade de ficar na rua, não saia. Se viu que uma região está alagando, não tente ser herói. A única recomendação nesses casos é ter bom senso para evitar correr riscos”, disse.

Segundo o coordenador, a equipe da Defesa Civil Municipal foi treinada para atender todos os tipos de situações, desde descargas elétricas até desmoronamentos. “Antes, os agentes da Defesa Civil eram treinados, especificamente, para cada situação. Agora, todos passaram por treinamentos e estão aptos para atender qualquer situação de risco”, assegura.

O coordenador explica que Campo Grande tem 13 pontos de risco de alagamentos monitorados pela Defesa Civil. Ele alerta que o ponto mais critico é ao longo da avenida Ernesto Geisel nos cruzamentos das avenidas Euler de Azevedo, Mascarenhas de Moraes e Rachid Neder, além da Vila dos Ferroviários e o Horto Florestal.

Walmir Lima comenta que esse problema de enchentes em Campo Grande é provocado por diversas situações, entre elas a falta de local para escoamento já que a cidade cresceu muito e tem vários locais onde não havia asfalto, está todo pavimentado, além da canalização de córregos e a sujeira que jogam que acaba impedindo o escoamento das águas.

A Defesa Civil disponibiliza os telefones 199 ou 3314-6018 para qualquer dúvida.

Chuvas – Conforme informou o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), as chuvas que atingiram Campo Grande no domingo representaram 41% do total registrado no mês de outubro até agora. A previsão é que mais água caia até o fim do mês, que, no entanto, tem registrado índices pluviométricos abaixo da média.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions