A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

21/11/2016 11:04

Passe de ônibus não pode subir e IPTU só deve repor inflação, diz Marquinhos

Prefeito eleito garante que aumento de imposto não é a solução

Yarima Mecchi e Richelieu de Carlo
Marquinhos Trad na prefeitura de Campo Grande. (Foto: Alcides Neto)Marquinhos Trad na prefeitura de Campo Grande. (Foto: Alcides Neto)

O prefeito eleito, Marquinhos Trad (PSD), reafirmou que o preço da tarifa de ônibus não deve ter aumento. Pouco antes de entrar para a reunião da equipe de transição, na Prefeitura de Campo Grande, nesta segunda-feira (21), ele destacou que a responsabilidade pelo aumento é do atual prefeito, Alcides Bernal (PP), mas espera o congelamento na tarifa.

"Minha primeira preocupação está no noticiário com o possível aumento no preço do passe de ônibus. Sou absolutamente contra, vou conversar com o prefeito, embora a responsabilidade seja dele, que não seja dado nenhum aumento na tarifa de ônibus", ressaltou.

Veja Mais
Demora, lotação, abandono; e ainda querem aumentar o preço do passe
Reajuste do IPTU deve ser decidido entre Bernal e Marquinhos

Semana passada, em entrevista ao Campo Grande News, o prefeito eleito ressaltou que o transporte coletivo está na lista dos piores serviços públicos oferecidos na cidade. Por isso, na avaliação dele, as empresas concessinárias do setor não merecem aumento no preço do passe, neste momento.

Atualmente, os usuários do transporte coletivo pagam R$ 3,25 no passe e conforme anunciado pelo conselho consultivo da Agereg (Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Campo Grande), na quarta-feira (16), a tarifa do transporte coletivo na Capital pode sofrer reajuste de até 9,5%, passando de R$ 3,25 para R$ 3,56. Já o Consórcio Guaicurus quer 13,2% de reajuste - subindo para R$ 3,68.

Em relação ao IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), Marquinhos também demonstrou ser contra ao reajuste do valor cobrado da população de Campo Grande e espera que a prefeitura não coloque um ganho real sobre o valor.


"Em questão ao IPTU se tiver qualquer aumento que seja a reposição inflacionária, sem qualquer acréscimo a população".


A inflação acumulada do ano chega a 8,78%, o valor foi calculado pelo IPCA-E (Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial) e divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).


Marquinhos disse ainda que o aumento de imposto não é a solução para a situação financeira da prefeitura. "Chega de jogar a conta para o povo pagar, não é aumentar imposto que vai sanar as contas públicas", declarou.




A extorsão continua. Com exceção do salário mínimo, quais outros salários são repostos pela inflação?
 
Áttila Teixeira Gomes em 21/11/2016 16:24:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions