A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

22/11/2016 16:38

Polícia encontra quarta ossada em ‘cemitério’ de grupo de extermínio

Adolescente indicou locais onde pessoas teriam sido enterradas e buscas continuam

Anahi Zurutuza e Adriano Fernandes
Polícia Civil trabalha desde o início da tarde escavando ‘cemitério’ no Jardim Veraneio (Foto: Adriano Fernandes)Polícia Civil trabalha desde o início da tarde escavando ‘cemitério’ no Jardim Veraneio (Foto: Adriano Fernandes)
Locais das escavações são mantidos isolados (Foto: Adriano Fernandes)Locais das escavações são mantidos isolados (Foto: Adriano Fernandes)

A Polícia Civil encontrou na tarde desta segunda-feira (22) a quarta ossada no “cemitério particular” de um grupo de extermínio descoberto no Jardim Veraneio – bairro a leste de Campo Grande, nas imediações do Parque dos Poderes. A suspeita é que os restos mortais pertençam a uma mulher de 37 anos, embora a equipe que trabalha no local não tenha certeza de que os ossos sejam de uma pessoa só.

Veja Mais
Polícia volta a 'cemitério' de quadrilha e busca ossada de menina de 15 anos
Matador confesso diz que foi torturado pela polícia com saco na cabeça

Peritos do IC (Instituto de Criminalística) chegaram à área por volta das 16h20 para fazer o recolhimento da ossada. As escavações ainda não terminaram.

O líder da quadrilha, Luiz Alves Martins, o ‘Nando’, 49, também foi levado ao “cemitério”, na manhã desta terça-feira (22), mas quem mostrou à polícia o local onde foi encontrada a quarta ossada foi um dos adolescentes apreendidos por suspeita de fazer parte da quadrilha ligada ao tráfico de drogas e exploração sexual de dependentes químicos.

Os restos mortais estavam em cova localizada a 200 metros do local onde a equipe de buscas trabalhava hoje pela manhã.

O jovem indicou ainda o ponto onde mais uma pessoa assassinada teria sido enterrada e a força-tarefa trabalha agora próximo a rua Lise Rose.

A delegada da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), Aline Sinnott, responsável pela operação, está no local desde a manhã desta terça-feira (22), mas não quis dar detalhes sobre os trabalhos para a imprensa.

Apenas disse que a quarta ossada seria de uma mulher de 37 anos, embora pela manhã as buscas eram pelos restos mortais de uma adolescente de 15 anos, que está desaparecida desde 2014.

Pela manhã, uma camiseta havia sido localizada e foi recolhida pela perícia.

Conforme apurado pelo Campo Grande News, as três ossadas já encontradas no “cemitério” seriam de homens apelidados como Café, Alemão e Bruninho.

Quinze pessoas, que fariam parte do grupo de extermínio liderado por Nando, já foram presas e a polícia investiga 12 desaparecimentos de moradores do Danúbio Azul - bairro também do leste da Capital.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions