A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

25/11/2016 19:14

Queda de árvore alaga via e interrompe trânsito na avenida da Bandeiras

Nyelder Rodrigues e Adriano Fernandes
Bombeiros coordenam o trânsito enquanto realizam corte de ávore (Foto: Alcides Neto)Bombeiros coordenam o trânsito enquanto realizam corte de ávore (Foto: Alcides Neto)
Foi preciso cortar os galhos da árvore de grande porte para retirá-la da pista e liberar o trânsitoFoi preciso cortar os galhos da árvore de grande porte para retirá-la da pista e liberar o trânsito

A forte chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde desta sexta-feira (25) abriu vamos chamados para o Corpo de Bombeiros - cerca de 55, conforme dados informados pelos militares. Em um deles, o trânsito ficou fechado por quase uma hora na avenida das Bandeiras, na Vila Piratininga - região sul da Capital.

Veja Mais
Multar Uber é ilegal e motorista lesado pode processar prefeitura, diz OAB
Município foi alertado há 8 meses sobre problemas no Hospital da Mulher

Lá, uma árvore caiu e obstruiu o trânsito, que também foi prejudicado pela enxurrada que tomou conta das ruas e ainda invadiu calçadas - um vídeo com a situação na avenida Manoel da Costa Lima pode ser visto no fim do texto.

"Eu e amigos tentamos tirar os galhos da rua, mas não conseguimos porque ela era de grande porte. Os carros que conseguiram passar por ali estavam desviando pela calçada mesmo", conta o mecânico Elias Romeiro, de 44 anos. O trecho impedido da avenidas das Bandeiras fica na quadra entre a Manoel da Costa Lima e rua Cristovão Scapulatempo.

A unidade do Corpo de Bombeiros foi ao local e realizou o corte e retirada da árvore da pista, sendo o trânsito liberado logo em seguida. A árvore que caiu fica na calçada lateral à Escola Municipal Professor Adair de Oliveira. Poucos metros dali, em frente da mesma escola, houve outra queda de árvore.

"Foi um grande susto, mais ou menos às cinco e meia. Foi em frente a escola e bem na hora acabou a luz, no momento que estavam liberando os alunos", conta uma moradora de 23 anos e que preferiu não ser identificada. No Ceinf (Centro de Educação Infantil) Michele Regina Locatelli, a tempestade derrubou o alambrado do prédio.

O número de ocorrências em Campo Grande foi tão grande que o corte da árvore na escola Adair de Oliveira foi realizado por equipes do quartel das Moreninhas, em outra região da cidade. Lá, os militares dizem que tinham ciência, até 18h30, apenas de um caso de alagamento de residência, mas quando chegaram ao local, a água já tinha saído.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions